Pais conversam mais sobre drogas do que ciências nos EUA

Pais afirmaram que matérias como matemática e ciências são mais difíceis de discutir com os filhos do que falar sobre o uso de drogas, de acordo com pesquisa da Intel Corporation – aquela fabricante de chips – realizada nos Estados Unidos. Creio que aqui, no país tropical, não seja diferente.
Apesar de mais de 50% dos pais classificarem matemática e ciências como fundamentais para o futuro sucesso dos filhos, eles alegam desconforto para papear com os filhotes sobre essas matérias. Cerca de um quarto dos entrevistados dizem que a principal barreira é a própria falta de conhecimento dos próprios pais nessas disciplinas.
Na semana passada, a Avaliação Nacional do Progresso Educacional (NAEP, em inglês), revelou que menos de 40% dos alunos entre o quarto e o oitavo ano nos Estados Unidos são proficientes em matemática. Tô pasma, benhê. “A ligação entre as disciplinas de matemática e ciências e a inovação e competitividade americana está mais aparente do que nunca”, disse Shelly Esque, vice-presidente do Grupo de Assuntos Corporativos da Intel.
A pesquisa foi online, realizada entre os dias 23 e 28 de setembro de 2009, pela Penn Schoen and Berland Associates a pedido da Intel. Foram entrevistados 561 adultos com filhos entre 5 e 18 anos. A margem de erro é de cerca de 4.14%. Para saber mais, clique aqui, in english.

2 comentários em “Pais conversam mais sobre drogas do que ciências nos EUA”

  1. a droga ta no dia a dia usarios ou não fora que ela é um problema o qualos pais querem proteger os filhos a ciencia nao, e nem todo mundo está nesse meio e tem como discutir isso nos filhos aqui no brasil a diferenca deve ser bem maior que isso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *