Ministério tem site apenas sobre orgânicos

ministerioagriculturaorganico.jpgO Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento inaugurou um site completo sobre orgânicos. Ele disponibiliza uma lista sobre onde comprar produtos orgânicos em cada estado brasileiro, possui uma biblioteca online com cartilhas e vídeos, fala sobre legislação e explica curiosidades. Navegue aqui.
Aliás, segundo o endereço… “Os produtos orgânicos são cultivados sem o uso de agrotóxicos, adubos químicos e outras substâncias tóxicas e sintéticas. A ideia é evitar a contaminação dos alimentos ou do meio ambiente. (…) A agricultura orgânica busca criar ecossistemas mais equilibrados, preservar a biodiversidade, os ciclos e as atividades biológicas do solo”.

8 comentários em “Ministério tem site apenas sobre orgânicos”

  1. Olá Isis,
    Tudo bem?
    Antes de mais nada, parabéns pelo excelente blog! Acompanho esporadicamente seus posts, e aprecio bastante seus textos sobre os mais diversos tópicos, em particular sobre questões ambientais.
    Entretanto, a questão colocada neste último post (agricultura orgânica) é, na melhor das hipóteses, controversa. Estudos recentes (e outros nem tão recentes assim) mostram que alimentos orgânicos *não* são mais nutritivos (ao contrário do que o site indicado tenta mostrar); que não são necessariamente mais ecologicamente corretos, ou mais sustentáveis; e que grande parte dos conceitos populares sobre agricultura orgânica não passam de concepções errôneas e mitos. Em grande parte, parece tratar-se de um subconjunto da velha e boa falácia naturalista: “natural=bom, sintético=mal”.
    Bem, não vou ocupar demais a sua sessão de comentários com minhas divagações sobre o tema. Caso tenha interesse em ler mais sobre o assunto, seguem duas referências que considero bastante esclarecedoras:
    http://skeptoid.com/episodes/4166
    Episódio do excelente podcast “Skeptoid”, analisando os mitos e verdades da agricultura orgânica;
    http://www.food.gov.uk/multimedia/pdfs/organicreviewreport.pdf
    Relatório da “Food Standards Agency”, Reino Unido, comparando valor nutricional de alimentos orgânicos e convencionais.
    Só para concluir: não estou aqui advogando contra a idéia de uma agricultura mais responsável, seja qual for a forma como for conduzida. Meu ponto é que, ao contrário do que popularmente se apregoa, alimentos orgânicos não são automaticamente melhores apenas por empregarem métodos “mais naturais”.
    Abraços, e parabéns pelo blog!
    Felipe

  2. Olá Isis!
    Eu coloquei um comentário aqui a alguns dias, mas até agora o mesmo não apareceu. Não querendo acreditar que o mesmo tenha sido reprovado apenas por introduzir críticas perfeitamente razoáveis sobre certos aspectos controversos (mas raramente mencionados pelos defensores da mesma) da agricultura orgânica, gostaria de perguntar se o mesmo não foi recebido, ou se há alguma outra razão para a não-publicação do mesmo. Sinta-se livre para me contactar por e-mail, caso prefira não introduzir a discussão em seu blog.
    Abraços,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *