Rally dos Sertões: aí vou eu!

rallyroteiro.jpgA partir de amanhã, domingão, vou respirar muita poeira na estrada. Embarco num avião rumo à segunda maior competição de rally do mundo. Avião? Sim. A disputa já começou, vou cobrir o trecho desde Palmas (TO) até… Fortaleza (CE). Maravilha, não?
Para muitos, seria um “programa de índio” – que expressão preconceituosa. Para mim, é algo que desde a primeira prova queria acompanhar de perto – este ano a competição atingiu a maioridade, completou 18 anos. Vou cobrir o evento – surpresa sobre os detalhes – para o portal do Yahoo! Leia as matérias aqui!
Passarei pelo Cerrado, Jalapão (!), Caatinga, verei o capim dourado em seu estado natural, costumes diferentes, culturas ricas e muita pressa. Aliás, deixo a deixa para pesquisar um pouco mais sobre Parque Estadual do Jalapão. Um lugar que reúne dunas, rios de água cristalina, cachoeiras, ainda preservado. Fui! Na volta, trago novidades! Afinal, o esporte é uma maneira de chamar a atenção para a natureza do interior brasileiro.

9 comentários em “Rally dos Sertões: aí vou eu!”

  1. Oi Isis,
    Gostaria de saber o que você pensa deste evento, que é realizado em regiões de cerrado e caatinga, com alto grau de endemismo biológico, em que carros enormes e motocicletas se chocam contra árvores, espantam os animais, e queimam combustível só para divertir o público.

  2. Fernanda, Anderson, Glenn, Clau e Alan: muito obrigada atrasada! E já com atualização de um post tentando resumir o que foi a via sacra! Abração!
    Roberto, poderia fazer uma dissertação sobre o tema. Resumindo, o vejo por dois lados. O positivo é que o Rally é uma maneira de divulgar o interior do Brasil, destacar seus problemas e seu meio ambiente que DEVE ser preservado. Por outro, me incomoda queimar combustível nessas condições. Portanto, a questão mais relevante nem foi o que você citou – aliás, parte do evento é realizado em rodovias federais, estaduais e municipais que não são asfaltadas e já possuem um movimento local, claro. Mas, sim, o gasto de diesel, gasolina e até etanol.
    Isabel, pode me explicar um pouco, por favor? Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *