Blogando sobre gripe


O Centro Latino-Americano e do Caribe de Informa√ß√£o em Ci√™ncias da Sa√ļde tem mantido um portal que agrega informa√ß√£o sobre o H1N1, de artigos em peri√≥dicos a posts em blogs, que dizem respeito a agentes de sa√ļde, especialistas e p√ļblico leigo, complementando o trabalho da OPAS (Organiza√ß√£o Panamericana de Sa√ļde) e OMS (Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde).

Agora, em uma iniciativa exemplar, eles criaram um blog sobre H1N1 do qual tenho o prazer de participar. A id√©ia √© tratar no blog de informa√ß√£o sobre Influenza de maneira diferente, discutindo id√©ias, conceitos e fatos sobre a gripe que guiam nossas decis√Ķes, e n√£o apenas relatar o que est√° acontecendo. Eis aqui um trecho do primeiro texto do blog, sobre a dificuldade de produzirmos rem√©dios antivirais:

blog_h1n1.jpg

Vírus são parasitas intracelulares obrigatórios. Isso quer dizer
que, precisam estar dentro de uma célula para poderem se reproduzir.
Eles n√£o s√£o capazes de realizar metabolismo, precisam cooptar o  da
célula para si. Já as bactérias, por mais que parasitem outros
organismos, possuem um metabolismo pr√≥prio. √Č nessa diferen√ßa que
reside o segredo dos antibióticos.

Como somos bem diferentes das bactérias, elas possuem muitas moléculas diferentes que são alvos de antibióticos. A penicilina,
por exemplo, ataca os peptideoglicanos da parede celular bacteriana.
N√£o existe nada parecido em nosso corpo, assim a penicilina pode atacar
as bactérias sem nos atingir.

Já no caso dos vírus, a situação é mais complicada. Como eles quase
sempre utilizam nossas moléculas, atacá-las é garantia de graves
efeitos colaterais. Problema parecido se apresenta quando tentamos
combater tumores, como são nossas células crescendo descontroladamente,
é muito difícil de atacá-los sem prejudicar células saudáveis. Nos
resta buscar algo de √ļnico dos v√≠rus e atacar o que n√£o deve nos
atingir. Os primeiros alvos s√£o as enzimas.

Continue lendo por l√°!

Ent√£o fica o recado: acessem o blog, divulguem e apoiem a iniciativa. Coment√°rios e sugest√Ķes s√£o mais do que bem-vindos. 

,

9 responses to “Blogando sobre gripe”

  1. Boa tarde!
    Li a seguinte matéria no UOL hoje, e como estou acompanhando as notícias pelo rainha, o que acha de me esclarecer?
    http://noticias.uol.com.br/ultnot/reuters/2009/08/28/ult729u81395.jhtm
    O que me interessou foi o √ļltimo par√°grafo da mat√©ria em espec√≠fico:
    “A boa not√≠cia: as pessoas infectadas pelo v√≠rus da Aids n√£o parecem correr especial risco de contrair a H1N1, afirmou a OMS.”
    Obrigada,
    Luiza

  2. Sou m√©dico e em uma das reuni√Ķes do servi√ßo foi feita a pergunta: Quantas pacientes jovens voc√™s j√° viram morrer por gripe comum? E a resposta foi: nenhum. A conclus√£o √≥bvia √© que a taxa de letalidade da chamada gripe A (√≥bito dividido por doentes) √© muito mais alta do qu√™ a chamada gripe comum, que mata basicamente idosos j√° muito debilitados, para os quais a gripe √© apenas um evento final.
    Mais um ponto. Retirar o Tamiflu do mercado e distribuí-lo apenas para os casos graves foi um ato criminoso do governo, e apenas o completo estado de catatonia do país explica a total total ausência de reação por parte do povo em exigir o direito à medicação que pode salvar suas vidas.

  3. @Luiza,
    As pessoas que estão mais em risco são aquelas que têm o sistema imune comprometido, transplantados e portadores de HIV estão entre eles, os primeiros pelo remédio e os segundos por causa do vírus.

  4. Muito boa a iniciativa! J√° estive por l√°…
    A contar pelo seu √ļltimo post, voce j√° anda meio cansado de blogar sobre gripe, n√©?
    Mas, voce vai me desculpar mais uma vez, pois tou aqui no hemisf√©rio norte e esse povo est√° menosprezando totalmente a id√©ia de pandemia…numas de negac√£o(a falta q a cedilha me faz!)mesmo! Sou vista como lun√°tica qdo digo pra lavarem as m√£os antes de pegarem meu filho de 5 meses…
    Tenho muitas d√ļvidas, mas n√£o quero te encher de perguntas. Aqui vai s√≥ uma, ent√£o…
    A pneumonia q se segue ao H1N1pdm √© viral, com a pessoa afogando-se na pr√≥pria defesa, como em 1918, ou n√£o? H√° muitos jovens saud√°veis e gr√°vidas(em final de gravidez temos quase o dobro do volume de sangue no corpo) entre as v√≠timas. Faz sentido profilaxia com antibi√≥ticos? Europeu acha q cura TUDO com antibi√≥ticos…Como fica o quadro do grupo de risco? Al√©rgicos e pessoas com mais fluxo sangu√≠neos s√£o mais suscet√≠veis?
    Desculpe mais uma vez e obrigada pela atenc√£o.
    O que acontece aí no hemisfério sul só vai vir pra cá daqui a 1 mês, qdo estiver frio, ninguém aqui se deu conta.

  5. Paulo Cesar,
    O Tamiflu n√£o foi retirado do mercado. Acontece que, como a demanda pelo medicamento foi grande e repentina, o laborat√≥rio fabricante priorizou a demanda do Minist√©rio da Sa√ļde (procedimento adotado no mundo inteiro, ali√°s, sob orienta√ß√£o da Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde). Assim, garantimos que o medicamento ser√° distribu√≠do gratuitamente √† popula√ß√£o. Quando a demanda governamental for totalmente suprida, √© poss√≠vel que os estoques das farm√°cias sejam reabastecidos.
    A respeito da distribui√ß√£o do medicamento ‘apenas para casos graves’, o medicamento √©, sim, recomendado para casos graves, em agravamento ou em pacientes do grupo de risco. Em casos de Influenza A (H1N1) com sintomas brandos, recomenda-se que o m√©dico respons√°vel prescreva o tratamento adequado, uma vez que nestes casos o Tamiflu n√£o √© o √ļnico tratamento eficaz – caso o m√©dico respons√°vel, ap√≥s avalia√ß√£o cl√≠nica, verifique a necessidade de prescri√ß√£o do Tamiflu, o medicamento poder√° ser retirado em um posto de atendimento onde estiver dispon√≠vel.
    Para mais informa√ß√Ķes:
    fernanda.scavacini@saude.gov.br
    Assessoria de Comunicação
    Minist√©rio da Sa√ļde

  6. Excelente blog! Acompanho h√° “eras” e compartilho postagens frequentemente.
    Desta vez tenho uma cr√≠tica. Quando for referenciar uma postagem em outro blog, sugiro colocar a URL direta para a mat√©ria em vez de linkar a p√°gina inicial. Lendo este post apenas hoje do meu feed reader, vou ter que ter um pouco de trabalho para encontrar o restante da mat√©ria no blog referenciado porque muitas postagens novas foram feitas por l√°, se √© que vou conseguir encontrar a mat√©ria antiga…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *