Eficiência Energética no Hospital das Clínicas da UNICAMP

Concluímos um projeto bastante prático implementando medidas de eficiência energética em nas instalações do HC da UNICAMP. Foi feita uma substituição de lâmpadas e luminárias no segundo andar do hospital. O custo nesta primeira etapa foi de R$ 400 mil e neste ano de 2006 o projeto será complementado por uma nova etapa onde a iluminação dos demais andares também será mais eficiente e será substituído o sistema de ar condicionado. Essa nova etapa custará cerca de R$ 1,5 milhões.

Este projeto foi inovador na medida em que conseguimos, após quase um ano de discussões com a UNICAMP, formalizar um tipo de contrato chamado de “contrato de desempenho” com uma concessionária de eletricidade. Essa concessionária doou parte dos investimentos e outra parte a UNICAMP estará pagando através de economias na conta de eletricidade. Essa negociação não foi nada trivial uma vez que era novidade para a universidade. Parece-me que é o primeiro tipo de contrato de desempenho entre uma entidade pública e uma concessionária.

Uma das minhas maiores críticas aos projetos de eficiência energética no Brasil é relacionada com a ausência de metodologias de avaliação. Procuramos neste projeto coletar medições para poder ter maior segurança sobre os impactos no consumo de eletricidade e na qualidade de energia.

Para obter a economia de energia real foram realizadas medições de consumo de energia (kWh). Para se verificar a qualidade de energia foi medida distorção total de harmônicas (THD) e fator de potência em duas etapas: em sua situação atual e após a implantação do projeto, mantendo o mesmo dia da semana para garantir condições semelhantes de uso de iluminação. Foram aplicados também dois questionários, antes e após as modificações, para verificar a satisfação dos usuários.

A economia obtida com os equipamentos instalados nesta primeira fase foi de 60,93% muito superior ao previsto inicialmente que era de 33,8%. O retorno econômico estimado do projeto que era de 39 meses foi reduzido para 18 meses. Dentro de alguns dias estarei colocando um pequeno artigo que meu pessoal preparou com maiores dados e detalhes desse projeto.
 
 

Gilberto

Professor Titular em Sistemas Energéticos do Departamento de Energia, Faculdade de Engenharia Mecânica da UNICAMP (Universidade de Campinas), Pesquisador Sênior do Núcleo Interdisciplinar de Energia da UNICAMP (NIPE-UNICAMP). Diretor Executivo da International Energy Initiative-IEI, uma pequena, organização não-governamental internacional, independente e de utilidade pública conduzida por especialistas em energia, reconhecidos internacionalmente e com escritórios regionais e programas na América Latina, África e Ásia. O IEI é responsável pela edição do periódico Energy for Sustainable Development, da editora Elsevier.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content