O curioso xadrez circular

Imagine um tabuleiro de xadrez comum, retangular com 64 casas. Então começamos um processo de arredondar suas bordas, arredondando todas as casas de modo que ‘quase preservemos’ sua estrutura, como mostro abaixo.

Vamos colocar as peças, para não ficar tão estranho de enxergar.

Veja que há uma imensa semelhança para o movimento das peças, vamos mostrar isso de forma mais isolada pra facilitar. Os peões por exemplo, podem fazer suas jogadas iniciais da seguinte maneira.

O cavalo também segue tranquilo nesse tabuleiro.

Os bispos não nos trazem nenhum problema nesse formato de tabuleiro.

O movimento do rei não é afetado como mostramos abaixo:

A essa altura do post, você pode estar pensando que o formato circular do tabuleiro é apenas estético, não afetando assim a dinâmica de jogo. Mas as coisas ficarão divertidas com os movimentos horizontais e verticais ilimitados, como torres e rainhas.

Veremos primeiro um caso simples do movimento da torre. Ela tem à sua disposição linhas verticais e horizontais para se mover, certo? Não necessariamente. Vejamos primeiro um cenário um pouco menos comportado para entendermos o que essa habilidade de movimento significa. Na figura abaixo, o que restringe o movimento da torre?

Seguindo a lógica de seu movimento por retas horizontais e verticais, ela poderia mover-se da seguinte maneira:

Afinal, ela ‘apenas’ seguiu a linha vertical curvada à sua frente, ou a linha horizontal curvada à sua direita. Vejamos agora um cenário um pouco mais interessante.

Do mesmo modo que a torre mais afastada do centro, conseguiria seguir uma linha horizontal ou vertical nesse plano curvado, a torre numa posição mais próxima do centro, também conseguiria seguir nas usuais 4 direções (norte, sul, leste e oeste), mas também dentro do seu círculo, em dois sentidos, horário e anti-horário. Pois nesse tabuleiro circular, temos nossas retas verticais e horizontais, mas também temos que o movimento dentro do círculo no qual a peça se encontra, também se enquadraria como um movimento do tipo horizontal ou vertical.

Apenas para instigar sua curiosidade, sobre essa variante ‘singular’ do xadrez. Em um post do blog eu discuto porque no xadrez tradicional, é impossível realizarmos um xeque triplo. Mas nessa variante circular temos a característica diferente da versão clássica, de uma mesma peça ameaçar outra por mais do que uma direção, isso já não é mais um impedimento, como mostro abaixo.

A torre ameaça o rei pelo seu movimento circular no sentido horário e anti-horário.
Aqui, a torre ameaça o rei pela linha reta vertical e pelas retas circulares no sentido horário e anti-horário.

Pensando um pouco, podemos fazer até mesmo uma ameaça quadrupla, como mostro nos dois lances abaixo.

Já pensou, ter seu Rei ameaçado por 4 direções diferentes, assustador e curioso, não acha?

Crédito da imagem de capa a Полина Андреева por Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *