Eu, tu, eles (V.2, N. 10, 2016)

Você sabia que, só no ano passado, quase 10 mil pessoas ficaram doentes depois de consumir alguma refeição? São as chamadas Doenças Veiculadas (Transmitidas) por Alimentos (DVAs ou DTAs). O que era para ser um momento feliz, SAGRADO, pode acabar se tornando uma grande dor de cabeça (ou uma grande dor de barriga!). Do ano 2000 pra cá, mais de 11 mil surtos de DVAs acometeram os brasileiros. Bactérias, vírus, parasitas, toxinas, agrotóxicos, produtos químicos, etc, podem ser os agentes causadores destas doenças. Mas adivinhe o que podemos fazer para evitá-las. Com quem podemos contar para evitar que essas DVAs sejam disseminadas? Pense por 1 minuto.

20e5b12fc9ac33bf44e88248fd4dab84[simple_tooltip content=’This is the content for the tooltip bubble’]This triggers the tooltip[/simple_tooltip]

Já sabe a resposta? Sim, VOCÊ! Eu, tu, eles... 🙂  

Claro, existem as agências governamentais, como por exemplo a ANVISA, responsáveis pela fiscalização e aplicação das leis vigentes referentes à segurança de alimentos. Os alimentos devem ser monitorados desde sua produção, passando pela transporte, armazenagem e comercialização. Mas o grande controlador, o dono da sua alimentação, é você mesmo. Você pode fazer sua parte para evitar surtos.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, os principais locais de ocorrência de surtos são as residências, seguido de restaurantes (e similares) e escolas/creches. Veja, a refeição preparada por nós, em nossas casas, pode contribuir para estas estatísticas (EU)! Só descongele os alimentos no momento em que for prepará-los, respeite as datas de validade (algm estudou, não inventaram essas datas!), utilize tábuas diferentes para cortar alimentos diferentes, use tábuas de vidro (!!!). Cozinha e instalações sempre muito bem limpos e higienizados! Que tal lavar a geladeira pelo 1 vez por semana? Aplicar um álcool 70° nunca é demais!

Agora que você sabe onde os surtos estão acontecendo no Brasil, cabe a você mesmo (TU) ser agente de fiscalização de boas práticas de preparo e comercialização de alimentos, notificando as agências responsáveis (ELES) quando algo não estiver correto.

eu-tu-eles

Em posts futuros falarei mais sobre doenças específicas, micro-organismos causadores e alimentos envolvidos.

Para maiores informações, acesse o site do Ministério da Saúde

http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/svs/doencas-transmitidas-por-alimentos-dta

E lembre-se: “Antes de o mundo ser macro, ele foi, é, e sempre será, microscópico”

Você pode gostar...

Skip to content