Últimos posts na rede Blogs Unicamp:

Media training: o que é e como se utilizar desse recurso
O que é media training e como se utilizar desse recurso sendo cientista.| acesse ❯
Nova espécie de árvore da Mata Atlântica é descoberta em São Paulo
Dia 30/janeiro/23 em Natureza Crítica
Uma nova espécie de árvore da Mata Atlântica foi descoberta no estado de São Paulo. A Ocotea bilocellata é a primeira do gênero, cujas espécies são popularmente conhecida como canelas, observada com dois esporângios e locelos nas anteras (estrutura da anatomia das flores masculinas). O resultado da pesquisa contribui com evidências de uma transição evolutiva de algumas espécies de gimnodióicas (com flores hermafroditas em alguns indivíduos e femininas em outros) para dioicas verdadeiras (plantas com os sexos separados em indivíduos diferentes). A descrição da nova espécie foi publicada no Edinburgh Journal of Botany, periódico científico britânico, e é resultado de um trabalho conjunto entre pesquisadores de instituições públicas de ensino e pesquisa: Instituto de Pesquisas Ambientais do estado de São Paulo, Universidade Estadual Paulista - Campus Rio Claro, Universidade Federal da Bahia e Universidade Estadual de Feira de Santana. Das Unidades de Conservação aos herbários e laboratórios A espécie foi coletada em Unidades... | acesse ❯
O que é FÍSICA QUÂNTICA?
Dia 25/janeiro/23 em Ciência Nerd
https://youtu.be/vdxIpjzX_tw Você certamente já ouviu a palavra "quântico". Possivelmente, já ouviu essa palavra em explicações a respeito da capacidadede de utilização da nossa mente para transformar a matéria e afetar nossa saúde. Essas interações entre física quântica e saúde, frequentemente denominadas de "terapia quântica", "cura quântica", "medicina quântica", em geral não possuem qualquer embasamento científico, tratando-se portanto de pseudociências. Uma maneira de ficarmos um pouco menos vulneráveis ao charlatanismo quântico é entendendo melhor o que de fato é esta área de conhecimento. Por isso, vamos falar neste texto sobre o que de fato é a física quântica, como ela se diferencia da física clássica e a partir de que ponto as afirmações quânticas deixam de ser científicas. Este conteúdo é inspirado em meu texto "A física do multiverso" (publicado na edição 394 da Revista Ciência Hoje) e foi produzido em vídeo para o canal Ciência Nerd. Você pode assisti-lo no player acima ou lê-lo... | acesse ❯
O Plano Nacional de Pós-Graduação: Pelo fim da negligência
Dia 17/janeiro/23 em PEmCie
O último PNPG teve o fim de sua vigência em 2021. Qual sua importância e quando podemos esperar um novo? 2023 iniciou com novos ocupantes nas cadeiras legislativas nacionais e no cargo de presidência da república. Na perspectiva de ares mais sérios e comprometidos com a ciência e a educação pública brasileira, podemos esperar a retomada de políticas públicas nessas áreas. A nova ministra da Ciência, Tecnologia e Inovações, Luciana Santos tem apresentado propostas animadoras, como o aumento da bolsa de pós-graduação e a retomada de recursos bloqueados pelo antigo governo para a área. Apesar das perspectivas animadoras, ainda há muito trabalho a ser feito. Uma questão fundamental para o governo federal retomar enquanto necessidade de avanço científico e tecnológico é o Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG). Por que esse documento é essencial para o Brasil, e qual a atual situação dele? O que é o Plano Nacional de Pós-Graduação Após diversas tentativas de... | acesse ❯
O Cearensês no Universo Multilinguístico do Português: Cine Holliúdy
Dia 17/janeiro/23 em #Linguística
Assim como o universo da Marvel, o a língua tem seu multiverso. Cada som, cada palavra pode ser variantes diferentes em sotaques diferentes. Hoje vamos falar do cearensês presente na série Cine Holliúdy.| acesse ❯
The last of us e os zumbis do mundo real
Dia 16/janeiro/23 em Ciência Nerd
Zumbis não existem só em filmes de terror. Na natureza, alguns animais podem ser infectados com parasitas que os tornam verdadeiros zumbis.| acesse ❯
Relato de experiência Mini EIMCILA Brasil 2022 no modo híbrido: situando-se em novas possibilidades
Dia 11/janeiro/23 em KíNA
O que é importante compartilhar de uma perspectiva de quem participou online?  Assim inicio esta escrita. Antes disso, eu, Janaína, quero dar alguns passos atrás e me direcionar ao que me fez chegar no mini EIMCILA 2022. Praticante de CI desde meados de 2011, circulei em alguns encontros de CI no Brasil, América Latina e Europa. Em 2017 inicio meus estudos no curso de formação em pesquisa em Contato-Improvisação, da Mucíná - Aquela que Dança, plataforma interdisciplinar de pesquisa e ensino em prática artística. Atualmente dou aulas a partir da metodologia de ensino de Marília Carneiro, na minha cidade Aracaju/SE e na Escola Online, da Mucíná. Em 2020 todos nós encaramos mudanças radicais diante da pandemia do coronavírus. Com o isolamento social como medida de proteção sanitária, caímos no online de repente, sem nenhuma preparação prévia ou vínculo mais íntimo com as mídias digitais, no meu caso. Na Mucíná também migramos para os encontros... | acesse ❯
Avatar sensibiliza público para a preservação do oceano
Dia 11/janeiro/23 em Um Oceano
Se a Amazônia inspirou e brilhou no filme Avatar (2009), agora é a vez do oceano invadir as salas de cinema e sensibilizar o público para a urgente necessidade de nos reconectarmos para preservá-lo. O diretor James Cameron, conhecido pelos filmes grandiosos como Titanic (1997) – que lhe deu o Oscar de melhor filme, direção, além de outros 11 – acerta ao dedicar a nova aventura Avatar: o caminho da água aos encantos do oceano, que ocupa 71% do planeta e é fundamental para nossas vidas. As 3 horas e 12 minutos do novo filme, que lidera a bilheteria nacional há mais de 3 semanas, podem ser longas para quem espera uma história com muita ação e explosões, mas encontra trechos mais tranquilos e filosóficos. Mas os efeitos especiais são de tirar o fôlego e levam o espectador a comparar as belezas do mar com os encantos da floresta encantada de... | acesse ❯
Feliz Bicentenário de Alfred R. Wallace
Dia 08/janeiro/23 em MARCO EVOLUTIVO
Começamos este ano novo de 2023 aqui no MARCO EVOLUTIVO já celebrando neste 8 de janeiro o bicentenário do nascimento de Alfred Russel Wallace (1823-1913). Acadêmicos do mundo todo estão relembrando as aventuras e descobertas de Wallace, o explorador naturalista, geógrafo e antropólogo inglês que co-descobriu a evolução por seleção natural junto ao Darwin. Seu legado e originalidade estão sendo finalmente amplamente discutidos e divulgados de modo que não se trata mais de caracterizá-lo como um mero pesquisador à sombra de Darwin. Wallace merece ser reconhecido como um evolucionista de peso, pai da biogeografia, especialista em especiação, coloração animal, cartografia, descobridor de várias espécies (da palmeira piaçava até o sapo voador da Indonésia passando pela ave do paraíso), e grande aprendiz e pensador interdisciplinar que contribuiu em diversos temas como glaciologia, epidemiologia, astrobiologia e políticas públicas. Desde 2013 quando das comemorações do centenário de seu falecimento, já ocorre um esforço internacional... | acesse ❯
Brasil ganha seu primeiro instituto nacional de pesquisas sobre o oceano
Dia 05/janeiro/23 em Um Oceano
Decreto assinado no último dia 6 qualifica como organização sem fins lucrativos será instalada no Parque Tecnológico da UFRJ Por Livia Savoia O oceano abriga enorme diversidade de habitats e de espécies, a maioria ainda não estudada, como os organismos do plâncton  Foto: Ruy Kikuchi/recife de coral no litoral da Bahia O Brasil está no ranking dos países com menor percentual de investimento nas ciências do mar, principalmente quando se trata de ações sobre mudanças climáticas e monitoramento. Mas esse quadro deve mudar a partir da assinatura do decreto (no. 11.275) em dezembro passado que criou o Instituto Nacional de Pesquisas Oceânicas (Inpo).  O Inpo vai investir em pesquisa, gestão e compartilhamento de dados oceanográficos e contará com orçamento anual de R$10 milhoẽs para investimentos em estudos do mar. Em breve, o instituto deverá mudar de nome para Instituto Nacional do Mar (Inmar).  Em 2021, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) lançou edital... | acesse ❯
73 - Porque uma história é importante?
Dia 05/janeiro/23 em Conexão Na7ural
Já se perguntou o porque de haver uma seção no Conexão Na7ural sobre games, series, etc? Talvez este texto novo te ajude a pensar sobre. E que tal também colaborar com sua própria história?| acesse ❯
Não é só traduzir? O trabalho de um tradutor de filmes e séries
Dia 04/janeiro/23 em #Linguística
Ao "traduzir" um filme ou série para outra língua, não basta apenas traduzir as falas ou colocar legendas. Nesse post, discutimos alguns exemplos de localização da Pixar.| acesse ❯
2022 – 2023: Agradecimentos e Convite
Dia 04/janeiro/23 em Sobre Economia
Neste artigo gostaríamos de agradecer a todos que nos visitaram, comentaram e criticaram nossos textos. É com a ajuda de nossos leitores que poderemos melhorar nosso trabalho. Lembramos que, apesar do suporte técnico da Universidade Estadual de Campinas e do nosso compromisso com a divulgação científica, nosso esforço é em prol do grande público e, dessa maneira, feito de forma voluntária e sem qualquer ganho pecuniário. Manteremos nossas publicações em 2023, convidando-os a nos acompanhar em mais um ano. Gostaríamos, todavia, de lembrar resumidamente o que fizemos durante o ano de 2022 e apresentar nossa proposta de publicações para 2023, ano em que o “Sobre Economia” completará 5 anos de existência. Em 2022, o blog “Sobre Economia” apresentou um jeito de olhar a economia e suas relações com outros assuntos. Um jeito que acreditamos ser crítico às condições atuais de produção e distribuição da riqueza em nosso país, em linha com... | acesse ❯
What is the maximum amount of amended holidays? (in Brazil)
Dia 26/dezembro/22 em Zero
Every beginning of the year that old doubt arises… how many holidays on weekdays will we have? This is a complicated question to answer at the regional level, as there are municipal and state holidays and many others that affect specific classes/groups, such as October 28th, which is public servants' day. According to Law nº 662, of April 6, 1949, revised by Law nº 10.607, of December 19, 2002, the following days are national holidays: January, 1stApril 21stMay 1September 7thNovember 2ndNovember 15thDecember 25th We will define that every national holiday that coincides with: Tuesday will automatically amend with Monday.Thursday will automatically amend with Friday. Note that the above definition affects the day before the start of the year, and the last day of the year (as it will be before the January 1st holiday of the following year). Thus, to solve our problem, which is the greatest number of holidays amended in a year, we will... | acesse ❯
Qual o máximo de feriados emendados?
Dia 26/dezembro/22 em Zero
Todo começo de ano surge aquela velha dúvida... quantos feriados em dias de semana teremos? Essa é uma questão complicada de responder em âmbito regional, pois há feriados municipais, estaduais e outros tantos que afetam classes/grupos específicos, como por exemplo dia 28 de outubro, é dia do funcionário público. De acordo com a Lei nº 662, de 6 de Abril de 1949, revisada pela Lei nº 10.607, de 19 de Dezembro de 2002, são feriados nacionais os dias: 1 de janeiro21 de abril1 de maio7 de setembro2 de novembro15 de novembro25 de dezembro Definiremos que todo feriado nacional que coincidir numa: terça-feira, emendará automaticamente com a segunda-feira.quinta-feira, emendará automaticamente com a sexta-feira. Observe que a definição acima afeta o dia anterior ao início do ano, e o último dia do ano (pois será anterior ao feriado de 1 de janeiro do ano seguinte). Assim, para resolvermos nosso problema, sobre qual o maior número de feriados... | acesse ❯
Dhuoda
Dia 21/dezembro/22 em Mulheres na Filosofia
Encerramos o ano de 2022 com o lançamento do verbete Dhuoda, sobre essa que foi uma das primeiras filósofas do Medievo Latino Cristão. Ela nasceu na primeira metade do século IX e, embora sua origem seja controversa, algumas referências indicam que teria pertencido a uma família aristocrata de origem franca. Em 824 ela recebeu o título de Duquesa de Septimania ao se casar com Bernardo de Toulouse, Duque de Septimania. Do casamento com Bernardo Dhuoda teve ao menos dois filhos, Guilherme, o primogênito, e Bernardo. No entanto, ela viveu separada dos filhos, motivo que a fez, em 841, começar a elaboração de um manual destinado à educação de seu primeiro filho, Guilherme, à época com 15 anos, intitulado Manual para meu filho. Na época seu primogênito vivia na corte imperial, após ser enviado por seu pai, Bernardo, como prova de lealdade após a vitória do rei Carlos, o Calvo, na... | acesse ❯
Comida e Economia: A Indústria das Dietas
Dia 19/dezembro/22 em Sobre Economia
Por: Valter Palmieri Jr. | acesse ❯
72 - Analisando o cenário da energia de Catar
Dia 14/dezembro/22 em Conexão Na7ural
O problemático país do Catar foi eleito para sediar a Copa do Mundo de 2022. Independente de quem vencer no futebol, como o Catar pode usar a Copa do Mundo para seus próprios projetos?| acesse ❯
Em uma palavra [484]
Dia 13/dezembro/22 em hypercubic
entreconhecer (en.tre.co.nhe.cer)v. t. 1. conhecer pouco ou de modo imperfeito. 2. ser apresentado a alguém. entreconhecimento, s.m. conhecimento raso, incompleto; recordação vaga de informação ou pessoa. entreconhecido, adj. | acesse ❯
Sacos aéreos evoluíram múltiplas vezes!?
Dia 09/dezembro/22 em Colecionadores de Ossos
A espécie humana está na Terra há apenas 300 mil anos. Somos jovens nesse pequena planeta azul e dinâmico. Os dinossauros, por sua vez, estão por aqui há pelo menos 233 milhões de anos, desde o Período Triássico e, não custa lembrar, permanecem vivos até hoje na forma das aves. Esse grupo de animais tolerou e se adaptou a uma grande variedade de climas e mudanças dramáticas na configuração dos continentes ao longo do tempo. Por isso são um modelo excelente para estudarmos evolução biológica. Eles têm muito a nos ensinar sobre os segredos da sobrevivência. Durante o auge do reinado dos dinossauros, na Era Mesozoica, o clima do nosso planeta era muito mais quente do que hoje. Uma das características que favoreceu este grupo de animais foi a evolução de sacos aéreos, um tipo de upgrade do sistema respiratório. Os sacos aéreos são estruturas conectadas aos pulmões, que se... | acesse ❯
Livre-Pensador do Dia: “Ausonio Franchi”
Dia 08/dezembro/22 em hypercubic
Após sua ordenação como padre e a obrigação de ouvir confissões, Cristoforo Bonavino abandonou a batina e adotou o pseudônimo de Ausonio Franchi. Mas seu ceticismo não teria chegado até os últimos dias. Há indícios de que Cristoforo Bonavino terminou seus dias como bom católico, arrependendo-se do seu agnosticismo. Sua carreira acadêmica e filosófica passou a vacilar a partir dos anos 1870, levando-o a rever cada vez mais as posições de sua juventude. Assim, em 1889, ele publica A Última Crítica, obra em três volumes na qual busca tanto se justificar pelo seu racionalismo prévio quanto se reconciliar com a Igreja. Junto com o livro, escreve uma carta ao Arcebispo Magnasco, pedindo para se retirar a um convento e ser readmitido ao clero. De fato, em 1892 ele se retira para o convento carmelita de Sant'Ana, Gênova, onde volta a rezar missas. Morre ali em 1895 e foi enterrado no cemitério de sua... | acesse ❯
Abertura da série Mini EIMCILA Brasil 2022
Dia 08/dezembro/22 em KíNA
Aconteceu no feriado de 14 a 17 de abril a edição regional do tradicional EIMCILA – Encontro Internacional de Contato-Improvisação na América Latina. O encontro é realizado de forma rotativa entre os países latino-americanos desde 2011. Em 2022, por causa das condições geradas pela crise sanitária do COVID-19, decidiu-se nas reuniões gerais por uma organização em encontros regionais, mini EIMCILAs, em 7 países: Argentina, Equador, Peru, México, Brasil, Uruguai e Chile. Em Campinas participaram 17 pessoas no modo híbrido – presencial no Espaço da Cia Tugudum e on-line conectadas de Aracaju/SE e do México. Presencialmente estiveram presentes pessoas vindas de Campinas/SP, São Paulo/SP, São Carlos/SP, Ilhabela/SP, São Lourenço/MG, Botucatu/SP e Brasília/DF, entre participantes de nacionalidade brasileira, italiana e francesa. O encontro é voltado a professoras e professores, pesquisadoras e pesquisadores e praticantes experientes dessa forma de Improvisação de Dança originária dos Estados Unidos, em torno da pesquisa do coreógrafo Steve Paxton, com... | acesse ❯
K-Popices: A descoberta da ternura em Love Me (ONEWE)
Dia 07/dezembro/22 em hypercubic
Para tudo existe uma primeira vez: o primeiro beijo, o primeiro fora, a primeira dor de cotovelo. Embora sejam marcantes, nem todas as experiências inéditas são lembradas. Ninguém se recorda, por exemplo, dos primeiros passos, do primeiro tombo ou do primeiro momento com um animal de estimação. Love me canta exatamente esse encanto com um bichinho. Título: Love MeBanda: ONEWEÁlbum: ONE (2020)Índice K-Popices: ⭐⭐⭐⭐⭐ Músicas sobre o primeiro amor são tão comuns quanto os clichês que vêm junto: a troca de olhares, a insegurança, a aproximação, a descoberta sublime do beijo. Mas e aquele outro tipo de amor, mais inocente e incondicional, aquele amorzinho, aquela sensação de quentinho no coração que chamamos de ternura? Eis aí um sentimento que todo mundo conhece mas aparece pouco na música. E no entanto a internet está repleta desses momentos de pieguice, principalmente diante dos nossos bichos. Nem todo mundo, porém, sente essa meiguice toda. Mas... | acesse ❯
Heleieth Saffioti
Dia 07/dezembro/22 em Mulheres na Filosofia
Nosso verbete da semana é sobre Heleieth Saffioti, uma importante socióloga brasileira, filha de mãe costureira e pai marceneiro, que terminou os estudos na tradicional Escola Caetano de Campos, em São Paulo, e ingressou posteriormente no curso de Ciências Sociais da Universidade de São Paulo (USP), o qual concluiu em 1960. Saffioti lecionou por 21 anos na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da hoje Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Araraquara. Foi com sua tese de livre docência, intitulada “A mulher na sociedade de classes: mito e realidade" — onde buscou compreender a condição da mulher na sociedade capitalista — que Saffioti marcou as Ciências Sociais no Brasil no que diz respeito aos estudos acerca de gênero. Desde então, escreveu diversas obras. A temática do gênero e da questão das mulheres perpassou toda a sua carreira e escrita e as principais questões tratadas em seus textos são a do trabalho... | acesse ❯
Em uma palavra [483]
Dia 06/dezembro/22 em hypercubic
aurulente (au.ru.len.te)adj. diz-se de cor semelhante ao dourado ou parcialmente dourada; que se parece com ouro, áureo: “a árvore de natal estava coberta de enfeites aurulentes”. [do lat. aurulens, a partir de aurum = ouro + ulentum = abundante] | acesse ❯
Musicalidade, improvisação e disponibilidade - parte 3
Dia 04/dezembro/22 em Musicologia na Mídia
José Fornari – fornari@unicamp.br04 dezembro 2022 link para a parte anterior Durante um bom tempo, no final do século passado, eu atuei como músico popular semi profissional, complementando minha renda com eventuais serviços musicais, acompanhando cantores, tocando em grupos e me apresentando solo. Uma coisa que sempre me chamava a atenção era o frequente sarcasmo, comum aos músicos de profissão, especialmente em relação às músicas que tinham que tocar. Muitos detestavam (ou pelo menos diziam detestar) o repertório que eram solicitados a incluir em eventos que os contratavam. Eu mesmo fui um deles; contagiado por esse comportamento que hoje considero contraproducente e até mesmo tóxico. Era comum músicos se reunirem, nos intervalos ou após suas apresentações, para ridicularizar as canções que emocionavam suas plateias. Acho que é por isso que músicos costumam ser bons em trocadilhos, pois este é uma forma velada de agressão; um sarcasmo fonético que distorce o contexto do... | acesse ❯
Uma teia em construção: leituras sobre desenvolvimento econômico
Dia 03/dezembro/22 em Sobre Economia
Por: Leonardo Dias Nunes O ano de 2022 termina e consolida um ano de minha participação no Blog Sobre Economia. Durante esse período me propus a escrever artigos relacionados à história do desenvolvimento econômico no Brasil na segunda metade do século XX. Nesse artigo, apresento algumas das referências relevantes que ocupam posições distintas nessa área do conhecimento e ressalto que tais referências se diferenciam no que tange aos seus posicionamentos sobre a superação do subdesenvolvimento. A apresentação desse conjunto de leituras foi dividida em três partes. Apresento referências sobre as possibilidades e impossibilidades de superação do subdesenvolvimento no Brasil respectivamente na primeira e na segunda parte e, na terceira, apresento uma referência que trata da busca pela transição e construção de um sistema social pós-capitalista. Possibilidades Iniciei minha participação no Blog com o artigo sobre as dimensões do progresso em Juscelino Kubitschek. Artigo resultante da pesquisa que buscou apreender e reconstituir, através das Mensagens... | acesse ❯
O espetáculo dá boas vindas à Internet
Por Maurílio Bonora Júnior Como é possível que a nossa sociedade atual seja tão diferente, ao mesmo tempo, tão igual a do início da Internet? Vivemos hoje em um mundo globalizado (pero no mucho) e conectado, rodeado por gadgets e algoritmos vinculados à internet que captam e mostram uma infinitude de informações para nós, informações estas indicadas pelos próprios algoritmos especificamente para nós, de acordo com as nossas preferências. Em 1967, Guy Debord publicou seu livro A Sociedade do Espetáculo, em que mostrava como a espetacularização do cotidiano das pessoas influenciava toda a sociedade daquele momento, unindo as pessoas, concentrando seu olhar e consciência em uma ilusão e falsa consciência; e, ao mesmo tempo dividindo-as, colocando fronteiras entre suas relações. Em uma sociedade que vivia com um consumo cada vez maior de televisões e rádios, Debord via o espetáculo não como as imagens per se que eram transmitidas, mas sim a relação... | acesse ❯
Em uma palavra [482]
Dia 29/novembro/22 em hypercubic
oniomania (o.ni.o.ma.ni.a)s.f. Psic. impulso para consumir mais coisas do que é necessário; compra compulsiva. oniômano ou oniomaníaco, adj. indivíduo que compra compulsivamente. [deriv. do grego onês = compra + mania; as grafias onemania e oneomania também aparecem na literatura especializada] | acesse ❯
Gerenciador de Programas/
Dia 28/novembro/22 em hypercubic
Esta será a nova coluna de recomendações do hypercubic, com dicas de canais do YouTube, achados nas plataformas de streaming, programas e truques de informática, tesouros dos arquivos digitais e qualquer coisa que me dê na telha. /Leituras Apontamentos de História Sobrenatural [Mario Quintana | Objetiva | 2012 | epub] - Para quem busca uma leitura leve, capaz de deixar o coração quentinho, nada melhor que a obra de Mario Quintana. Nestes Apontamentos de História Sobrenatural, Quintana nos leva em um passeio por diversos gêneros. Das formas mais tradicionais, como os sonetos e as elegias, às mais modernosas, como a prosa poética e suas frases aforísticas, o gaúcho de Alegrete brinca com tudo. Seu “Autorretrato”, conclui num soneto, é “Um desenho de criança... / Corrigido por um louco!”. Ao olhar para as próprias mãos, numa composição de versos livres, ele se espanta em ver “Os dedos como pétalas carnívoras!”. Do estranhamento diante... | acesse ❯
Entenda de uma vez por todas o metabolismo!
Dia 25/novembro/22 em Sala V
https://youtu.be/Aek0APQJ2go | acesse ❯
Os números do Ideb Campinas e a distância da sala de aula
O Ideb é um importante instrumento para a análise da educação brasileira, principalmente com as particularidades enfrentadas pela comunidade escolar em um período único na história. Mas não dá para negar que os números não refletem as minúcias vividas em sala de aula, ou melhor, em salas de aula (no plural).| acesse ❯
Iris Murdoch
Dia 22/novembro/22 em Mulheres na Filosofia
O verbete desta semana nos apresenta a vida e a obra de Iris Murdoch, uma filósofa e escritora “conhecida por ter sido uma das filósofas-romancistas mais talentosas do século XX”, que nasceu em 1919, na Irlanda, e faleceu em 1999, na Inglaterra. Murdoch pertenceu a uma família de classe média alta, o que lhe possibilitou a formação em escolas que incentivaram sua aptidão para a atividade da escrita. Aos dezenove anos de idade ingressou no curso de filosofia no Somerville College, Oxford, onde pode estudar também grego, latim e literatura. Escreveu tanto obras filosóficas quanto literárias — as quais também são permeadas por elementos filosóficos —, especialmente romances, mas também ensaios e poesia. Foi influenciada por filósofos como Sartre, Platão, Wittgenstein e Heidegger. Em seus trabalhos filosóficos, as temáticas da perfeição e da soberania do bem ganham destaque. Já seus romances integram, segundo Mônica Stefani, ficção popular, questões morais e... | acesse ❯
Compulsory repetition draw
Dia 22/novembro/22 em Zero
In conventional chess there is a rule that determines a draw when both players repeat their same actions a certain number of times. Because it is understood that the situation has entered a kind of loop, and there will be no progress from there. These ties usually occur in two different contexts: Both players choose not to alter their rolls.One of the players forces the other to repeat their moves. The first situation is common when changing the play will put the player at a disadvantage. The second situation usually involves one of the players realizing that his chances of winning are low, it is interesting to force a draw, forcing the opponent to repeat his moves. But I wondered, would a context in which both players can't escape the loop be possible? That is, there are no alternatives for either side, even if that would put them at a disadvantage, by interrupting that... | acesse ❯
Empate por repetição de forma compulsória
Dia 22/novembro/22 em Zero
No xadrez convencional existe uma regra que determina o empate quando ambos os jogadores repetem suas mesmas ações uma certa quantidade de vezes. Pois entende-se que a situação entrou em uma espécie de looping, e não haverá avanços dali. Estes empates geralmente ocorrem em dois contextos diferentes: Ambos os jogadores escolhem não alterar suas jogadas.Um dos jogadores obriga o outro a repetir suas jogadas. A primeira situação é comum quando mudar a jogada colocará o jogador em uma cenário de desvantagem. Já a segunda situação costuma envolver um dos jogadores ao perceber que suas chances de vitória são baixas, é interessante forçar um empate, obrigando o adversário a repetir suas jogadas. Mas eu me perguntava, seria possível um contexto no qual ambos os jogadores não conseguem escapar do looping? Ou seja, não há alternativas para nenhum dos lados, mesmo que isso viesse a colocá-los em desvantagem, de interromper aquele looping. Por bastante tempo fiquei analisando... | acesse ❯
Em uma palavra [481]
Dia 22/novembro/22 em hypercubic
entremeter (en.tre.me.ter)v. 1. meter(-se) entre, meter de permeio: “saiu apressado, entremetendo os documentos na pasta”. 2. interpor(-se), intercalar: “no susto, ela entremeteu os dedos nos do companheiro”. 3. intervir, intrometer(-se), estorvar: “o gato entremeteu-se na ninhada de cães” entremetimento, s.m. 1. interposição, intervenção. 2. intromissão, estorvo. entremetido, adj. | acesse ❯
Função logarítmica em Saiki Kusuo no Psi-nan
Dia 21/novembro/22 em
O anime Saiki Kusuo no Psi-nan conta sobre o paranormal Saiki Kusuo, tentando ter uma vida normal apesar de seus poderes absurdos que o levam a situações desastrosas. Sim, eu também não colocava fé nessa sinopse, mas admito que o anime é bem engraçado, em cada episódio temos várias histórias desastrosas de sua vida, e uma delas bem particular com o assunto função logarítma. Numa das histórias do episódio 18 deste anime, Saiki está em um restaurante e após terminar sua refeição e receber a conta no valor de 980 ienes, percebe que esqueceu sua carteira em casa. Para ele esta seria uma situação bem simples de resolver, bastaria ir discretamente ao banheiro, se teletransportar até sua casa, pegar a carteira e se teletransportar de volta até o banheiro, sem que ninguém percebesse. O problema, é que neste dia o banheiro estava em manutenção... Saiki poderia também pedir telepaticamente para sua... | acesse ❯
Livre-Pensador do Dia: Abul-Ola
Dia 21/novembro/22 em hypercubic
Mais conhecido hoje como Al-Maari ou por seu nome latinizado, Abulola Moarrensis, ele viveu em Aleppo, Trípoli, Antioquia e Bagdá. Retornou à Síria em 1010, para cuidar da saúde da mãe e faleceu na região de Aleppo aos 83 anos. Era igualmente cético e sarcástico em relação às principais religiões de sua época: Judaísmo, Cristianismo, Islamismo e Zoroastrismo. Apesar de criticar os monges, levava uma vida reclusa e ascética, além de ser celibatário e vegetariano. Como se nota por seu epitáfio, também foi antinatalista, argumentando que o nascimento de crianças deveria ser evitado para poupá-las dos sofrimentos da vida. Deixou três grandes livros: A Fagulha de Madeira (Saqṭ al-zand; سقط الزند), Necessidade Desnecessária (Luzūm mā lam yalzam لزوم ما لا يلزم) e Epístola do Perdão (Resalat Al-Ghufran رسالة الغفران). Nesta última obra, em prosa que costuma ser comparada à Divina Comédia, Al-Maari árabe visita o Paraíso, onde conversa com poetas do período... | acesse ❯
Musicalidade, improvisação e disponibilidade – parte 2
Dia 20/novembro/22 em Musicologia na Mídia
  José Fornari – fornari@unicamp.br 20 novembro 2022   link para a parte anterior   Musicalidade, para mim, é a capacidade qualitativa de ser musical. Ser musical é a capacidade qualitativa de produzir, interpretar ou mesmo apreciar música. Música é uma comunicação sonora humana, que é expressiva e não semântica (distinguindo-se assim da linguagem, que é a nossa comunicação sonora semântica). Som é de fato qualia, ou seja, é um elemento subjetivo, qualitativo, psicológico; é a percepção, memória ou imaginação de um estímulo acústico, ou seu correspondente multimoda (como a vibração acústica sentida pelo tato). Por isso que podemos escutar, lembrar ou até sonhar com sons e músicas inteiras, mesmo na ausência do seu correspondente estímulo acústico. Se o som é psicológico, música é necessariamente contextual pois depende do entendimento subjetivo a priori do ouvinte (o que ouve ou imagina ouvir o som); englobando também como o ouvinte compreende e julga o que é música, em... | acesse ❯
71 - O problema do uso excessivo dos jatinhos
Dia 16/novembro/22 em Conexão Na7ural
Neste ano de 2022, tivemos polêmicas envolvendo o uso de celebridades com jatinhos. Como podemos relacionar isto com consumo e emissão de gases poluentes?| acesse ❯
Em uma palavra [480]
Dia 16/novembro/22 em hypercubic
INÓPIA (i.nó.pia) s.f. 1. ausência do que se considera necessário; escassez, miséria, pobreza, penúria. 2. falta, insuficiência, desabastecimento. 3. característica ou comportamento inadequado; falha, erro, defeito. [do lat. inopia] Como se nota, inópia é uma boa maneira de descrever o longo período de inatividade deste blog e desta série. Para marcar essa falta, pulamos a numeração em uma unidade e voltamos com 480º. verbete de "Em uma palavra". A partir da próxima semana esta série volta a ser atualizada em seu dia tradicional, às terças. | acesse ❯
Comida e Economia: A norte-americanização do nosso padrão alimentar
Dia 15/novembro/22 em Sobre Economia
Por: Valter Palmieri Jr. | acesse ❯
Musicalidade, improvisação e disponibilidade - parte 1
Dia 13/novembro/22 em Musicologia na Mídia
  José Fornari – fornari@unicamp.br 13 novembro 2022    Ainda é comum professores de música comentarem que determinados alunos têm mais "musicalidade" do que outros, ou fãs dizendo que um certo músico que eles apreciam, mesmo não tendo muita técnica, tem uma musicalidade incrível. Se logo após você escutar uma dessas frases, você perguntar a quem disse qual é o significado de "musicalidade", provavelmente esta pessoa não será capaz de responder, pelo menos não de modo formal, e que não seja circular, por exemplo usando palavras similares ou sinônimos (como: "musicalidade" é a capacidade expressiva do músico, é relacionado ao seu talento, é a energia da performance, etc.). Na verdade, esta é de fato uma pergunta capciosa pois existe uma infinidade de conceitos óbvios e ao mesmo tempo inefáveis, por exemplo, o que é beleza, ou o que é justiça, o que é bom ou mau. Mesmo o que é música, e se música... | acesse ❯
K-Popices: Knockdown (Xdinary Heroes)
Dia 09/novembro/22 em hypercubic
A música que ajudou a trazer o hypercubic de volta à ativa Pensei muito em como introduzir essa coluna sobre K-Pop no blog. Aprendi muitas coisas desde que me interessei pelo gênero, nos últimos anos. Uma dessas coisas foi passar a escrever sobre música, o que tem sido uma experiência diferente pra mim. Inicialmente fiz isso no @k.popices, perfil que criei no Instagram para esse propósito. Mas o Insta tem lá suas limitações e eu precisava retomar as atividades no hypercubic. Assim, decidi criar essa coluna por aqui. Cheguei à conclusão de que uma boa maneira de apresentar esse ritmo musical para quem não tem familiaridade (como eu suponho que seja o caso de muitos leitores) é por meio de uma música que ouvi muito nos últimos meses — e que foi um estímulo para a retomada do blog. Hoje, portanto, vamos falar de Knockdown, da banda Xdinary Heroes. Cabe aqui uma distinção... | acesse ❯
Misoginia
Dia 08/novembro/22 em Mulheres na Filosofia
Você provavelmente já ouviu falar no termo Misoginia, ele é normalmente utilizado para designar uma atitude de hostilidade com relação às mulheres devido ao seu gênero, e pode se manifestar de diferentes modos. Na sociedade patriarcal na qual vivemos, a mulher assume determinados papéis como subordinada ao homem, quando esses papéis não são cumpridos, a norma vigente não é seguida e a misoginia surge então como forma de resposta à violação da norma. No verbete exclusivo desta semana, Maria de Lourdes Borges nos apresenta a concepção de Misoginia da autora Kate Manne, primeira filósofa a dedicar uma obra exclusivamente a esse tema. Em seu livro Down Girl, a lógica da misoginia, de 2018, Manne busca esclarecer o termo, e começa com o questionamento do porquê, mesmo com o avanço da igualdade de gênero, a hostilidade com relação às mulheres continua aumentando. “Qual a base da misoginia?” e “Qual a relação... | acesse ❯
Livre-Pensador do Dia
Dia 07/novembro/22 em hypercubic
Quem são os Livre-Pensadores? Onde e como vivem? Afinal, no que pensam? No Globo Repórter desta noite.... A partir de hoje começamos a responder estas e outras perguntas aqui. Inspirado pela leitura do Biographical Dictionary of Freethinkers of All Ages and Nations (1889), este que vos escreve resolveu divulgar um pouco da vida e da obra daqueles que pensam livremente. Embora a figura do livre-pensador esteja associada ao ateísmo ou agnosticismo, o dicionário biográfico que nos serve de fonte também inclui políticos, reformadores sociais, ativistas de direitos como a liberdade de expressão e de imprensa e até líderes religiosos. No primeiro capítulo desta série, apresentamos J. M. Wheeler, autor do dicionário que nos inspira. Nossos verbetes vão ser traduções ou adaptações a partir de seu livro, que tem versão digitalizada. Além disso, também damos o texto original, em inglês, de cada verbete. Informações complementares ou notas de esclarecimento vão aparecer aqui, na... | acesse ❯
Som e sabor - parte 2
Dia 07/novembro/22 em Musicologia na Mídia
  José Fornari – fornari@unicamp.br 07 novembro 2022   link para a parte anterior  Do mesmo modo que existem casos de CBS (Charles Bonnet Syndrome; um tipo bastante intenso de alucinação visual, constituído de formas complexas e geométricas), que algumas vezes são também acompanhados de alucinações auditivas, existem estudos em alucinações envolvendo e integrando múltiplos sentidos, como alucinações visuais, auditivas, tácteis e olfativas. Os sentidos não são vias únicas de coleta de dados externos para o encéfalo. Além dos nervos aferentes (que levam informação dos sentidos para o sistema nervoso) também existem nervos eferentes (que fazem o caminho oposto, do sistema nervoso para os órgãos sensoriais) e cumprem a função de regular, adequar, "sintonizar" um dado sentido para que este fique momentaneamente mais (ou menos) sensível uma específica característica de sua percepção. Por exemplo, quando vemos uma porta arrastada pelo vento, prestes a bater com violência contra o batente (especialmente quando não podemos evitar o... | acesse ❯
Atalia's Adventure – A Heartfelt RPG Narrative – Part 8
Dia 06/novembro/22 em Zero
The next morning, Atalia is woken up by the lady, saying that the sun is starting to rise. Atalia's whole body was aching, but for the first time in days, she felt that she had actually had a restful night's sleep. If she gets up, she takes her pendant, her fireflies and was about to get her hoe, when the lady scolds her, saying that it was not yet time to plow the land, that it was to leave it there. Atalia obeys and accompanies her. That morning Atalia helps the lady, along with three other girls, to prepare the table, obeying everything that is instructed to her, when the table is already ready, the hall soon fills up, and everyone starts to eat, including Atalia, who delights with the taste of that morning meal. In the hall is the vice-captain who sees Atalia helping the lady, eats quickly and soon... | acesse ❯
A aventura de Atalia – uma narrativa de RPG sincera – parte 8
Dia 06/novembro/22 em Zero
Na manhã seguinte, Atalia é acordada pela senhora, dizendo que já começava a raiar o sol. O corpo todo de Atalia estava dolorido, mas pela primeira vez em muitos dias, sentia que realmente teve uma noite revigorante de sono. Se levanta, pega seu pingente, seus vaga-lumes e estava para pegar sua enxada, quando a senhora lhe reprende, dizendo que ainda não era hora de arar a terra, que era para deixar aquilo ali. Atalia obedece e a acompanha. Naquela manhã Atalia ajuda a senhora junto com outras três moças, a preparar a mesa, obedecendo a tudo o que lhe é instruído, quando a mesa já esta a postos, o salão logo enche, e todos começam a comer, inclusive Atalia, que se delicia com o sabor daquela refeição matinal. No salão está o vice-capitão que avista Atalia ajudando a senhora, come rapidamente e logo vai embora. Após todos comerem, o salão vai se... | acesse ❯
Atalia's Adventure – A Heartfelt RPG Narrative – Part 7
Dia 06/novembro/22 em Zero
Atalia wakes up with her new firefly in her hands, and not moving. She believes that she could have killed it, but she remembers that the same thing happened to her other firefly, which was now obedient to her and was even there in the same place as yesterday. She then tries giving her new firefly a new order. Moment of the test: Atalia, in front of that stationary insect, wants to see it move. From 0.01 - 0.30 she can revive him completely, from 0.31 - 0.80 she can revive him momentarily, from 0.81 - 1.00 she cannot revive him: 0.37.Result: Atalia feels a little tired when her firefly obeys her new order. Excited with the result, Atalia tries to interact more with her insect. Test time: From 0.01 - 0.35 she can revive him completely, from 0.36 - 0.90 she can revive him momentarily, from 0.91 - 1.00 she cannot revive... | acesse ❯
A aventura de Atalia – uma narrativa de RPG sincera – parte 7
Dia 06/novembro/22 em Zero
Atalia acorda com seu novo vaga-lume nas mãos, e sem se mover. Acredita que possa tê-lo matado, mas lembra-se que aconteceu o mesmo com seu outro vaga-lume, que agora era obediente a ela e inclusive encontrava-se ali no mesmo lugar de ontem. Ela então experimenta dar uma nova ordem ao seu novo vaga-lume. Momento do teste: Atalia frente daquele inseto parado, deseja vê-lo se mover. De 0.01 - 0.30 ela consegue reanimá-lo por completo, de 0.31 - 0.80 ela consegue reanimá-lo momentaneamente, de 0.81 - 1.00 ela não consegue reanimá-lo: 0.37.Resultado: Atalia sente um leve cansaço na ocasião em que seu vaga-lume obedece sua nova ordem. Animada com o resultado, Atalia procura interagir mais com seu inseto. Momento do teste: De 0.01 - 0.35 ela consegue reanimá-lo por completo, de 0.36 - 0.90 ela consegue reanimá-lo momentaneamente, de 0.91 - 1.00 ela não consegue reanimá-lo: 0.78.Resultado: Atalia sente novamente um leve cansaço... | acesse ❯
Atalia's Adventure – A Heartfelt RPG Narrative – Part 6
Dia 06/novembro/22 em Zero
Atalia wakes up scared, because she didn't realize she had slept. She can still be seen there, next to the bone. She was worried, but she felt that she had nowhere to run, so she decided to try again to offer her services to passers-by, and maybe even move away. She went about her day with a listening ear, and after accomplishing the basics for her well-being, her anxiety led her to sift through the ashes again, this time more carefully and more systematically. He drags beam by beam and takes everything he finds out of there. With every bone she finds, a more certain feeling that this person, or people, were killed there. But she goes on her mission, until she hears the sound of horses again. Full of ashes, she takes her makeshift hoe and runs to the road, this time it was a well-equipped and ornate wagon, Atalia... | acesse ❯
A aventura de Atalia – uma narrativa de RPG sincera – parte 6
Dia 06/novembro/22 em Zero
Atalia acorda assustada, pois não percebeu que havia dormido. Vê-se ainda ali, próxima ao osso. Estava preocupada, mas sentia que não tinha para onde fugir, então decide tentar novamente oferecer seus serviços a quem passasse, e talvez inclusive, mudar-se dali. Seguiu seu dia com os ouvidos atentos, e após realizar o básico para seu bem-estar, sua ansiedade a levou novamente a vasculhar as cinzas, dessa vez com mais atenção e de modo mais sistemático. Arrasta viga por viga e tira tudo o que encontra dali. A cada osso que acha, uma sensação mais certa de que esta pessoa, ou pessoas, foram mortas ali. Mas segue em sua missão, até que ouve novamente o som de cavalos. Cheia de cinzas, pega sua enxada improvisada e corre até a estrada, dessa vez era uma carroça bem guarnecida e ornamentada, Atalia havia visto poucas destas, apenas transportando pessoas muito bem vestidas no castelo em... | acesse ❯
Atalia's Adventure - A Heartfelt RPG Narrative - Part 5
Dia 06/novembro/22 em Zero
The next morning Atalia gets up with a happy feeling, even though her whole body is aching, hungry, feeling dirty and still quite tired and sleepy, at least the situation seems to be moving towards a scenario of stability, with her firefly still by your side. She then decides to look for a branch with which she could fit her hoe tip and offer her services in exchange for a little food. Test time! Atalia walks through the vegetation, looking on the ground or in the trees for a hard piece of wood that would fit that hoe, which despite never having used it, she imagined how its handle should be. From 0.01 – 0.10 she searches very carefully all morning until she finds a branch that is very dry and straight enough to fit that piece of metal, from 0.11 - 0.50 she searches all morning but the most she... | acesse ❯
A aventura de Atalia – uma narrativa de RPG sincera – parte 5
Dia 06/novembro/22 em Zero
Na manhã seguinte Atalia se levanta com uma sensação alegre, ainda que estivesse com o corpo todo dolorido, fome, sentindo-se suja e ainda bastante cansada e sonolenta, ao menos a situação parecia caminhar para um cenário de estabilidade, com seu vaga-lume ainda ao seu lado. Decide então procurar um galho com que pudesse encaixar sua ponta de enxada e oferecer seus serviços em troca de um pouco de alimento. Momento do teste! Atalia caminha entre a vegetação, procurando no chão ou nas árvores, algum pedaço duro de madeira que encaixasse naquela enxada, que apesar de nunca tê-lo utilizado, imaginava como deveria ser seu cabo. De 0.01 – 0.10 ela procura com bastante atenção por toda a manhã até encontrar um galho bem seco e reto o suficiente para encaixar-se naquele pedaço de metal, de 0.11 - 0.50 procurou por toda a manhã, mas o máximo que encontrou foi um galho não... | acesse ❯
hypercubic.exe not responding. Reboot?
Dia 06/novembro/22 em hypercubic
Mais de um ano de inatividade. Como um computador travado, é preciso reiniciar. Reboot: na informática, consiste em reinicializar um sistema operacional, geralmente como forma de resolver um funcionamento deficiente. No mundo do entretenimento, é uma estratégia de renovação de conteúdo, com ou sem manutenção dos elementos antecedentes. O Hypercubic não é um sistema operacional, mas não tem sido funcional há mais de 12 meses. Tampouco este blog é uma franquia de cinema ou um seriado, mas não pode deixar de se renovar. Temos muito conteúdo — mais de 1000 posts — produzido ao longo de mais de 10 anos. Naturalmente, como um motor de quatro tempos, passamos por uma fase de exaustão de meados de 2021 pra cá. Antes disso, a frequência já vinha caindo. Os comentários, que necessitam de aprovação, também foram ficando descuidados. Precisamos, portanto, de um novo arranque, uma nova partida. Além de uma repaginação estética, vamos recomeçar trazendo alguns... | acesse ❯
Você sabe o que é metabolismo?  
Dia 01/novembro/22 em Sala V
"Nunca vi, nem comi, eu só ouço falar".     Quando o assunto é metabolismo, de certo você e eu temos várias coisas em comum. Primeiramente, é claro, ambos temos, neste exato momento, um metabolismo operante a todo vapor. Graças a ele você é capaz de ler esse texto, assim como sou capaz de escrevê-lo. Além disso, posso apostar que já ouvimos falar muito sobre esse tal de metabolismo durante nossas vidas: “metabolismo de Fulano é lento”, “Ciclano come, come e não engorda, deve ter o metabolismo muito rápido”. Todavia, você sabe ao certo o que isso significa e quais as implicações para o seu dia-a-dia? Espero que, após essa leitura, ao contrário do Zeca Pagodinho, você não saiba apenas o nome.  Guilherme Caitano e Gildo Girotto JuniorRevisão: Alissa Bonomi e Letícia Sayuri Caviar é comida de rico. E o metabolismo?      O termo metabolismo é utilizado para englobar uma quantidade enorme de... | acesse ❯
Neoliberalismo, Indústria e o Governo de Ronald Reagan
Dia 01/novembro/22 em Sobre Economia
Por Victor Augusto Ferraz Young O governo do presidente estadunidense Ronald Reagan (1981-1989) foi o mais icônico e influente dos governos do mundo na difusão das ideias neoliberais. Apesar de sua robusta retórica de não intervenção estatal, talvez as políticas que defendia para que todos os países a adotassem não fossem as ideais para os Estados Unidos. Durante a administração do presidente Reagan, foram concebidas políticas e agências que, por meio de atuação direta do Estado, incentivaram e fortaleceram diretamente indústrias em setores vinculados principalmente a alta tecnologia. Em agosto de 1985, Robert Reich, numa coluna do The New York Times, entitulada "U.S. Reagan's hidden 'industrial policy'" (A 'política industrial' disfarçada de Ronald Reagan, tradução nossa), salientava que uma política industrial disfarçada já estava em curso desde o início daquela gestão. De acordo com o autor, o governo vinha, por um lado, desestimulando setores de indústria básica (aços, automóveis, têxteis, commodities... | acesse ❯
Som e sabor - parte 1
Dia 30/outubro/22 em Musicologia na Mídia
José Fornari – fornari@unicamp.br 30 outubro 2022   Do modo que entendo, num sentido brando e até subliminar, todos nós temos experiências sensoriais sinestésicas (que misturam sensações de distintos sentidos). Como se sabe, tais experiências são exacerbadas em estados mentais alterados, por exemplo, sob a influência de substâncias alucinógenas, como LSD ou DMT, em pacientes com disfunções cerebrais, em sonhos intensos ou até mesmo em experiências místicas, com muitos relatos de sinestetas que ouvem cores ou que veem sons, ou até mesmo as “alucinações musicais” descritas por Oliver Sacks.  https://youtu.be/SgOTaXhbqPQ Porém, em menor escala e de modo até subconsciente, frequentemente temos experiências sensoriais multimodais (envolvendo diversos modos de percepção), que se apoiam num princípio sinestésico para fomentar o entendimento quantitativo e a apreciação qualitativa que compõem a nossa noção de realidade, tanto objetiva quanto subjetiva. Para mim, uma simples prova disso ocorre naturalmente, quando definimos a qualidade da sensação de um certo sentido com adjetivos de outro, por... | acesse ❯
Damaris Cudworth Masham
Dia 26/outubro/22 em Mulheres na Filosofia
Damaris Cudworth Masham, também conhecida como Lady Masham, foi uma filósofa inglesa que viveu no século XVII. Filha de Ralph Cudworth, filósofo platônico e professor da Universidade de Cambridge, seu pensamento teve influência do pensamento de seu pai e de outros platônicos de Cambridge. Como era comum às mulheres da época, Masham não recebeu uma educação formal, no entanto, as condições específicas do contexto no qual estava inserida lhe permitiram envolver-se no debate filosófico da época. Ela trocou correspondências sobre temas filosóficos com diferentes pensadores e cientistas, entre os quais Gottfried Wilhelm Leibniz, Jean Le Clerc, Philip Van Limborch, Lord Shaftesbury e o amigo John Locke. Publicou, anonimamente, duas obras sobre filosofia moral, metafísica e educação das mulheres: Discurso sobre o amor de Deus, cujo tema é uma crítica ao ocasionalismo, e Pensamentos ocasionais a respeito de uma vida cristã virtuosa, no qual trata a respeito da questão da educação... | acesse ❯
Comida e Economia: Estoques Públicos de Alimentos
Dia 23/outubro/22 em Sobre Economia
Por Valter Palmieri Jr. | acesse ❯
Musas, música e o mundo mental – parte 5
Dia 23/outubro/22 em Musicologia na Mídia
José Fornari – fornari@unicamp.br 23 outubro 2022 link para a parte anterior Conforme vim argumentando e apresentando evidências, a ciência atual, tanto nos limites da realidade objetiva (do macrocosmos da física relativística ao microcosmos da mecânica quântica), quanto nos limites da realidade subjetiva (tais como os fenômenos de hereditariedade epigenética ou mesmo o mistério da consciência emergir do processamento cerebral) vem acumulando evidências experimentais que apontam cada vez mais para a possível inexistência de um universo dualista, físico e determinista. Ao invés disso, têm-se aumentado as evidências da possível existência de uma realidade metafísica, em que a verdadeira essência do nosso universo não seja física, mas mental. Este fato já era, de certa forma, conhecido ou percebido intuitivamente por pessoas criativas, especialmente por artistas, mas também por alguns cientistas, em diversos casos pitorescos de intuição criativa, como o famoso "sonho de Kekulé", químico do século XIX que após enfrentar grandes dificuldades experimentais, finalmente... | acesse ❯
Ao contrário, Baby Yoda vai falar?
Dia 22/outubro/22 em #Linguística
Como será que Grogu vai falar? Quais e como serão suas primeiras frases? Por serem da mesma espécie, Grogu e Yoda terão falas similares?| acesse ❯
O tempo das vacinas contra o SARS-CoV-2
Dia 17/outubro/22 em EMRC
Texto escrito por Maurílio Bonora Junior, Ana de Medeiros Arnt e Isaac Schrarstzhaupt Muito bem, vários de vocês devem estar se perguntando por que falei de tantas outras doenças no texto anterior, já que queremos falar sobre a covid-19. Pois bem, a resposta para isso já foi comentada anteriormente, mas vou reforçá-la aqui logo no começo:  Não é com dois anos de vacinação que vamos proteger todo mundo! Ok, vamos desenvolver melhor isso agora. O que quero dizer é: não é simplesmente porque estamos vacinando há quase dois anos (com um período médio de 4 ou 5 meses entre doses) que vamos acabar com a covid-19 do Brasil, e menos ainda do mundo. Vamos para novas comparações. Para isso, vou usar o número de pessoas que já foram vacinadas com três doses (ou a dose única e uma dose de reforço). Usarei esse valor, pois precisamos lembrar que contra a variante Ômicron é... | acesse ❯
Musas, música e o mundo mental – parte 4
Dia 16/outubro/22 em Musicologia na Mídia
José Fornari – fornari@unicamp.br 16 outubro 2022 link para a parte anterior Musas, gênios, anjos e demônios são alguns dos diversos termos utilizados desde a antiguidade para se referir a supostos seres imateriais, metafísicos, que eventualmente (e inesperadamente) interagem com o plano físico, em especial, com pessoas intuitivas e criativas, como escritores e músicos. O termo "jinn" vem da mitologia árabe pré-islâmica e é referente a um tipo de entidade sobrenatural invisível, habitante de um mundo imaterial, com poderes sobrenaturais os quais pode usar tanto para o bem quanto para o mal (ajudando ou atrapalhando alguém). Este termo foi posteriormente traduzido para o Latim como "genius", de onde vem a palavra "gênio", a qual foi incorporada na mitologia romana como um espírito guardião, muitas vezes um mensageiro divino, similar ao conceito de anjo da guarda. Já no Grego, tais seres imateriais eram chamados de "daemon" (da mesma raiz de "demonstrar", ou seja, de... | acesse ❯
Poluição de microplásticos no oceano exige substituição de materiais para mitigar impactos
Dia 14/outubro/22 em Um Oceano
Artigo publicado na última edição da revista científica Química Nova relata o impacto ambiental dos microplásticos, responsáveis pela poluição por meio da degradação de resíduos plásticos que chegam no oceano e rios, ou micropartículas com menos de cinco milímetros (<5mm) usadas na indústria cosmética e que não se dissolvem na água, e são prejudiciais ao oceano e à vida aquática. Os autores enfatizam a importância de entendermos os impactos para mitigar seus efeitos no ambiente, o que exige mudança no consumo. Segundo os autores do artigo de Eduardo Ferreira Molina, da Universidade de Franca, e equipe, microplásticos podem ser designados como primários - partículas que são intencionalmente desenvolvidas como partículas de plástico de tamanho micro usado em formulações cosméticas como microesferas ou secundários - detritos de materiais plásticos que sofrem decomposição causada pela radiação de raios ultra-violeta (UV) estresse mecânico (ondas oceânicas) e ação do vento. Esquema explicativo sobre principais plásticos presentes... | acesse ❯
70 - O circuito elétrico de Stranger Things
Dia 13/outubro/22 em Conexão Na7ural
O que será o circuito elétrico que Stranger Things pode abordar? Ressaltar que é uma série que mistura ciência e mistérios sobrenaturais.| acesse ❯
Hipárquia de Maroneia
Dia 11/outubro/22 em Mulheres na Filosofia
O mais novo verbete do Blog Mulheres na Filosofia, que terá seu lançamento durante o acontecimento do XIX Encontro Nacional da Anpof, será sobre Hipárquia de Maroneia, uma filósofa cínica do século IV a. C. que nasceu na Maroneia, na região da Trácia, Grécia Antiga. Contra os desejos de sua família, ela se casou com Crates de Tebas, discípulo de Diógenes Laércio, e adotou os preceitos de vida cínicos — tanto em sua vida pessoal como intelectual. Ao contrário do que era comum às mulheres da época, Hipárquia rejeitou as normas sociais impostas — as quais destinavam à mulher o papel de se ater aos afazeres domésticos — e se dedicou ao cultivo do intelecto. Infelizmente, são poucas as fontes a respeito de sua obra e de seu pensamento, mas sabe-se que ela seguiu veementemente o modo de viver cínico e seus princípios, entre os quais se destacam: a coragem,... | acesse ❯
Pedra de Roseta: Bicentenário da decodificação dos hieróglifos egípcios
Dia 11/outubro/22 em #Linguística
Nós linguistas, costumamos dizer que as línguas mudam no tempo e no espaço. Nesse sentido, podemos dizer que quanto mais distante no espaço-tempo estamos de uma população, mais diferente tende a ser a língua. Talvez vocês tenham gostado do filme A Chegada que tem como protagonista uma linguista que tenta decifrar “As Línguas” dos alienígenas que foram batizados de heptápodes. Reparem que coloquei no plural. Se vocês leram o conto "História da sua Vida" de Ted Chiang, perceberá a diferença. O conto está muito mais próximo da descrição do trabalho de um linguista e me parece, realmente, genial. Nele, a personagem Louise Banks, protagonista da história, separa o Heptápode A, os ruídos equivalentes a nossa fala e que, se não for gravado, apenas as pessoas próximas poderão perceber, do Heptápode B, a impressão com aquela espécie de tinta preta e equivalente a nossa escrita. https://www.youtube.com/watch?v=RKK1qamILZE Ok, acho que precisamos conversar sobre dois pontos aqui... | acesse ❯
Dados não-transitivos
Dia 10/outubro/22 em
Se Ana é mais velha que Beatriz, que é mais velha que Carolina, então Ana é mais velha que Carolina. Se Ana é mãe de Beatriz, que é mãe de Carolina, então Ana é mãe de Carolina. A única diferença nas duas frases acima, são os trechos em negrito. Porque uma das frases faz sentido e a outra não? A questão aqui, é que estas partes em negrito representam relações. No caso, ser mais velha que, e ser mãe de. A maneira como as frases são colocadas, temos uma relação de transitividade, isto é, se Ana se relaciona com Beatriz, e Beatriz se relaciona com Carolina, então Ana se relaciona com Carolina. Isto é verdade quando a respectiva relação admite a transitividade. Por exemplo, a relação ser mais velha que. Assim, esta frase parece errada quando a respectiva relação não admite a transitividade, no caso, é uma relação não-transitiva. Por exemplo, a relação ser mãe... | acesse ❯
Musas, música e o mundo mental – parte 3
Dia 09/outubro/22 em Musicologia na Mídia
José Fornari – fornari@unicamp.br 09 outubro 2022 link para a parte anterior Músicos, compositores, escritores e demais pessoas criativas, costumam saber intuitivamente e até ter casos para contar, da existência desse misterioso estado mental de inspiração, atribuído na antiguidade à presença de uma misteriosa "musa", que culmina num inesperado momento de inspiração, um lampejo de insight ou uma súbita e reveladora inferência abdutiva. Talvez por ser a mais inefável, intangível e imaterial das artes, a música é diretamente relacionada à interveniência deste misterioso estado mental que parece ser o responsável pelo processo criativo, mas que por muitos meandros, quase sempre escapa ao escrutínio da ciência (apesar dela também inspirar). Daniel Levitin, pesquisador, músico e neurocientista, autor do conhecido livro "This is your brain on music" (2006) foi, por causa do sucesso deste livro, procurado pelo famoso compositor pop,  Sting. Desse encontro, surgiu a possibilidade de um estudo inusitado, entre Levitin e Sting, da... | acesse ❯
The 2nd shift is necessary but not enough
Dia 04/outubro/22 em Zero
Do you think the candidate with the most votes in the 1st round should be elected? Or that the 2nd shift is unnecessary? So, the truth is that the 2nd round is necessary, but it is not enough to determine who is the candidate with greater preference. This is a problem that can be seen as a variation on the mathematical problem known as "stable marriages". In the problem of stable marriages we have a set of type A individuals who are mutually interested in another set of type B individuals. Let's say we have 4 individuals in each set. There will be instability in marriage whenever it is possible for any member of a couple to change their current partner for an option they consider better. For example, suppose A1 is with B1, and A2 is with B2. If A1 would rather be with B2 than B1, and B2 would rather be with A1... | acesse ❯
O 2º turno é necessário, mas não é suficiente
Dia 04/outubro/22 em Zero
Você acha que o candidato com mais votos no 1º turno deveria ser o eleito? Ou que o 2º turno é desnecessário? Então, a verdade é que o 2º turno é necessário, mas não é o suficiente para determinar quem é o candidato com maior preferência. Esse é um problema que pode ser visto como uma variação do problema matemático conhecido como "casamentos estáveis". No problema de casamentos estáveis temos um conjunto de indivíduos do tipo A que se interessam mutuamente por outro conjunto de indivíduos do tipo B. Digamos que temos 4 indivíduos em cada conjunto. Haverá instabilidade no casamento sempre que for possível para qualquer integrante de um casal, trocar o seu parceiro atual por uma opção que considera melhor. Por exemplo, suponha que A1 está com B1, e A2 está com B2. Se A1 preferia estar com B2 em vez de B1, e B2 preferia estar com A1 em vez de A2,... | acesse ❯
Alimente-se quem puder!
Dia 04/outubro/22 em Sala V
    Você já ouviu falar sobre algum tipo de dieta? Talvez sobre retirar carboidratos ou proteínas? Talvez sobre algum chá milagroso (para emagrecer, por exemplo)? O tal do jejum intermitente? Afinal de contas, é preciso fazer essas dietas? São seguras? Hoje, falaremos sobre algo que diz respeito a tudo isso e ainda mais: a alimentação! Letícia Sayuri, Gildo Girotto Júnior Revisão: Alissa Bonomi, Elisa Santos Trio parada dura!     De tempos em tempos, surgem notícias sobre uma nova dieta, geralmente para emagrecer ou a fim de ganhar mais massa muscular. E um grande atrativo dessas novas dietas é o curto espaço de tempo necessário para se atingir o resultado, muitas vezes carregando o slogan “perca x quilos em y meses!”. Entretanto, para entendermos a lógica por trás das dietas, precisamos saber a composição do que comemos e que papel cada um dos alimentos que consumimos desempenha em nosso organismo.     De modo... | acesse ❯
Musas, música e o mundo mental – parte 2
Dia 02/outubro/22 em Musicologia na Mídia
José Fornari - fornari@unicamp.br 02 outubro 2022 link para a parte 1 Na virada do milênio, um filme chamou muito a atenção, tanto do público quanto da crítica. The Matrix (1999) cativou tanto pelos efeitos especiais revolucionários quanto pela densa argumentação filosófica. A trama aponta para o "mito da caverna" de Platão, que tenta descrever através desta famosa parábola, o idealismo platônico, de como estamos afastados da verdadeira realidade e o que percebemos e atuamos é como que um simulacro; no caso deste filme, uma simulação computacional (argumento também defendido por diversos pensadores atuais, como professor de filosofia de Oxford, Nick Bostrom que considera, em sua "hipótese da simulação", a enorme possibilidade de já estarmos vivendo numa simulação). https://youtu.be/t-Nz6us7DUA Em 2005, um ensaio peculiar, de uma única página, foi publicado na renomada revista científica Nature, com o título "The mental Universe". O autor, Richard Conn Henry, físico e astrônomo, defendeu aberta e diretamente que vivemos... | acesse ❯
A infecção por SARS-CoV-2 em células de gordura
Dia 30/setembro/22 em Especial COVID-19 | Blogs Unicamp
Texto escrito por Ana de Medeiros Arnt e Marcelo Mori A Covid-19 é uma doença que, em suas formas severas, ataca o sistema respiratório, causando Síndrome Respiratória Aguda Grave. Todavia, as células pulmonares não são as únicas que são infectadas pelo vírus SARS-CoV-2. Tampouco são as únicas que se relacionam à severidade da doença. Isto porque nosso corpo não possui sistemas funcionais isolados. Nós sabemos, por exemplo, que pessoas com obesidade possuem risco de agravamento do quadro de Covid-19. Mas qual o papel das células de gordura nisto? Estudar a complexidade da infecção de uma doença como a Covid-19 implica em compreender de que modo o vírus infecta diferentes células e tecidos do nosso corpo. Além disso, implica em estudar de que forma diferentes células de um mesmo tipo de tecido também se infectam de modo variado e podem contribuir para o agravamento da doença.  Aqui na Unicamp, um estudo foi desenvolvido para... | acesse ❯
A infecção por SARS-CoV-2 em células de gordura
Dia 30/setembro/22 em EMRC
Texto escrito por Ana de Medeiros Arnt e Marcelo Mori A Covid-19 é uma doença que, em suas formas severas, ataca o sistema respiratório, causando Síndrome Respiratória Aguda Grave. Todavia, as células pulmonares não são as únicas que são infectadas pelo vírus SARS-CoV-2. Tampouco são as únicas que se relacionam à severidade da doença. Isto porque nosso corpo não possui sistemas funcionais isolados. Nós sabemos, por exemplo, que pessoas com obesidade possuem risco de agravamento do quadro de Covid-19. Mas qual o papel das células de gordura nisto? Estudar a complexidade da infecção de uma doença como a Covid-19 implica em compreender de que modo o vírus infecta diferentes células e tecidos do nosso corpo. Além disso, implica em estudar de que forma diferentes células de um mesmo tipo de tecido também se infectam de modo variado e podem contribuir para o agravamento da doença.  Aqui na Unicamp, um estudo foi desenvolvido para... | acesse ❯
Why Math Doesn't Help Moral Dilemmas, Even the "Ethan Hunt Dilemma"
Dia 29/setembro/22 em Zero
I like moral dilemmas because they are fun since they don't admit of clear solutions. A simple model of moral dilemma is the train dilemma, think that a train is about to take a siding. On one side of the track we have one person and on the other side of the track we have 5 people. You need to decide which direction the train will go. If this is your first time hearing this dilemma, perhaps a natural response is to choose to sacrifice one person over 5. But the fun of this dilemma is that it revolves around values, not quantities. Let's say that the 5 people are terminally ill and have their medical diagnoses giving each one at most a few more months to live, and the other has a healthy child. Is it harder to decide now? The dilemma is interesting because it forces you to place values on each side.... | acesse ❯
Porque a matemática não ajuda nos dilemas morais, nem mesmo no "Dilema Ethan Hunt"
Dia 29/setembro/22 em Zero
Gosto de dilemas morais, pois eles são divertidos já que não admitem soluções claras. Um modelo simples de dilema moral é o dilema do trem, pense que um trem está para passar por um desvio. De um lado do trilho temos uma pessoa e do outro lado do trilho temos 5 pessoas. Você precisa decidir qual direção o trem seguirá. Se é a primeira vez que você ouve este dilema, talvez uma resposta natural seja escolher sacrificar uma pessoa em vez de 5. Mas a graça deste dilema é que ele gira em torno de valores, e não quantidades. Vamos dizer que as 5 pessoas possuem doenças terminais e tem seus diagnósticos médicos dando a cada uma no máximo alguns meses a mais de vida, e do outro temos uma criança saudável. Ficou mais difícil decidir agora? O dilema é interessante pois te obriga a colocar valores a cada um dos lados. Se... | acesse ❯
Hildegarda de Bingen
Dia 28/setembro/22 em Mulheres na Filosofia
No verbete desta semana você vai conhecer Hildegarda de Bingen, uma abadessa alemã que viveu no século XII. Aos oito anos de idade ela foi entregue pela família a carreira religiosa, o que lhe possibilitou acesso a uma ampla educação, algo que não era comum às mulheres na época. Se tornou magistra do mosteiro beneditino do qual fazia parte em 1136 e, alguns anos depois, começou a escrever seu primeiro livro. Como nos mostram Maria Cristina Martins e Edla Eggert, Bingen “fez parte de uma minoria de mulheres medievais que deixaram escritos literários, científicos e artísticos”. Sua produção foi vasta, além de escritora foi também compositora e sua contribuição se deu em diversas áreas, como a cosmologia, a medicina e a música. Entre suas obras de destaque estão aquelas nas quais a autora faz relatos a respeito de suas visões do plano espiritual: Scivias, Livro dos Méritos da Vida e... | acesse ❯
Você sabe quais os benefícios do café para saúde?
Dia 28/setembro/22 em Nutrição & Ciência
O café é a bebida mais consumida no Brasil e uma das mais consumidas mundialmente devido não apenas ao seu efeito estimulante e propriedades sensoriais, mas por proporcionar interação entre as pessoas a partir do convívio social. Nesse sentido, o consumo de café está intimamente associado a hábitos sociais de convivência que aumentam o bem estar e melhoram a saúde. O principal componente psicoativo do café é a cafeína (1,3,7-trimetilxantina) e os efeitos comportamentais mais evidentes podem ocorrer após a ingestão de doses baixas a moderadas (50-300mg) de cafeína. Isto possibilita uma melhora no desempenho cognitivo e psicomotor como aumento do estado de alerta, disposição para atividades diárias e exercício físico, concentração, foco, desempenho em tarefas, vigilância auditiva, tempo de retenção visual, além da diminuição do sono e do cansaço. Existe uma recomendação diária de consumo de café? A quantidade é variável. Mas, de uma forma geral, o consumo pode ser de 3... | acesse ❯
Presas camufladas são eficientes em não virar refeição, especialmente quando se disfarçam de objetos do ambiente
Dia 27/setembro/22 em Natureza Crítica
Camuflagem aumenta 63% o tempo de procura dos predadores e reduz 28% a taxa de ataque, aponta meta-análise Por Vinícius Nunes Alves  A camuflagem é uma das adaptações antipredatórias que continuamente evoluem e tende a reduzir a chance das presas virarem refeição dos predadores no ambiente natural. Um bicho-pau no meio de gravetos desfolhados ou uma taturana verde no meio do limbo de uma folha madura são exemplos comuns de camuflagem. A ecologia já distingue pelo menos 16 estratégias de camuflagem, algumas trazem mais resultados benéficos que outras, dependendo da presa, do predador e do meio.      Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), em parceria com pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal do ABC e da Universidade de Exeter (Inglaterra), desenvolveram a primeira meta-análise em escala global que compara a eficiência de algumas estratégias de camuflagem entre diferentes tipos de presa e predador. O estudo intitulado Predator Responses to... | acesse ❯
Would you cheat on your Personal Trainer?
Dia 26/setembro/22 em Zero
Imagine yourself at the gym, when your Personal Trainer asks you to do a certain exercise (like push-ups, sit-ups, squats…). However, you notice that the Personal Trainer is distracted, would you try to deceive your Personal Trainer by saying that you did it, while in fact you were resting? Do not. Because it makes no sense to deceive you, since the main beneficiary of training is yourself. Cheating the Personal Trainer won't get you any closer to achieving what you're looking for by going to that gym. Now imagine a math class, whether in Basic Education or Higher Education. The teacher works on a content for a certain period and then gives each student a test, the answer sheet and asks them to take the test at home within a week, correct it based on the answer sheet and bring it back the following week with the grade they received. each got.... | acesse ❯
Você enganaria seu Personal Trainer?
Dia 26/setembro/22 em Zero
Se imagine na academia, quando seu Personal Trainer te pede para fazer determinado exercício (tipo flexões, abdominais, agachamentos, ...). Porém você percebe que o Personal Trainer está distraído, você tentaria enganar seu Personal Trainer dizendo que fez, enquanto na verdade ficou descansando? Não. Pois não faz sentido enganá-lo, uma vez que o principal beneficiado pelo treino é você mesmo. Enganar o Personal Trainer não vai te deixar mais próximo de alcançar o que você busca frequentando aquela academia. Agora imagine uma aula de matemática, seja na Educação Básica ou no Ensino Superior. O professor trabalha um conteúdo durante determinado período e então entrega para cada estudante uma prova, o gabarito e pede que façam a prova nas suas casas no prazo de uma semana, corrijam-na com base no gabarito e tragam na semana seguinte com a nota que cada um obteve. Você engaria seu professor copiando as respostas do gabarito, ou se... | acesse ❯
Musas, música e o mundo mental - parte 1
Dia 24/setembro/22 em Musicologia na Mídia
  José Fornari - fornari@unicamp.br 24 setembro 2022   Uma das características fundamentais da espécie humana é a sua capacidade de filosofar, ou seja, de ter prazer em pensar. A mente humana é única em estabelecer e ponderar conceitos éticos e estéticos, científicos e artísticos, linguísticos e musicais. Apesar das outras espécies possuírem formas de comunicação sonora intrincadas e expressivas, que inferem uma forma de pensamento, estas nunca atingem o grau de requinte semântico da linguagem ou expressivo da música, o que as deixa definitivamente aquém da capacidade humana de filosofar. Segundo Steven Mithen, em seu livro The Singing Neanderthals (2007), uma das conclusões mais frustrantes de estudos realizados com outras espécies, mesmo as bem próxima de nós (como os gorilas e os chimpanzés) é o fato de que indivíduos dessas outras distintas espécies, treinados e devidamente capacitados a se comunicar semanticamente (por exemplo, através de linguagens de sinais ou por meio de tabuleiros... | acesse ❯
Entendendo O Novo Ensino Médio: Sua Lógica E Promulgação
Dia 21/setembro/22 em PEmCie
Dentro de um período em que vivenciamos uma pandemia global, em que a área educacional sofreu com a tentativa de adaptação para um ensino remoto, tivemos também outras estruturações no ensino básico brasileiro. Em 2017, foi promulgada a nova Base Nacional Comum Curricular, documento direcionador do currículo de toda a educação básica no país. Juntamente, também foi promulgada a reforma do ensino médio, que se popularizou como “novo ensino médio”, que está sendo implementado agora, no ano de 2022. Nesse sentido, vamos discutir sobre esse novo ensino médio, sua implementação e as problemáticas envolvidas nessa proposta. Como o novo ensino médio foi pensado? Antes de mais nada, vamos pensar um pouco em como ela foi pensada e promulgada, e o que está determinado em sua estrutura legal. Primeiramente, pensemos no momento histórico que o documento foi desenvolvido. No ano de 2016, o Brasil sofreu um duro golpe com a retirada da presidenta... | acesse ❯
Anosmia e ageusia
Dia 21/setembro/22 em Sala V
Como a COVID-19 provoca a perda de olfato e do paladar?      Quem teve COVID-19, provavelmente apresentou perda do olfato ou a perda do paladar. Caso não tenham sentido esses sintomas, possivelmente conhece alguém que tenha apresentado tais sintomas.  Mas, afinal, o que é a perda de olfato e de paladar? Como ela se desenvolve? E como fazemos para nos curar? Giulia Bonafé e João Gabriel de Q. Manrique         A anosmia e a ageusia são, respectivamente, a perda total do olfato e do paladar. No entanto, existem “graus” de intensidade dessa perda. Ou seja, enquanto a anosmia é a perda total do olfato, a hiposmia é a perda parcial do olfato e a parosmia é uma disfunção olfatória. A ageusia se comporta de maneira análoga, sendo esta a perda total do paladar, a hipogeusia, a perda parcial do paladar e a disgeusia é uma alteração da gustação.     Vale... | acesse ❯
Cultura do estupro, rotina e nossa existência cotidiana
Dia 19/setembro/22 em PEmCie
Sempre ficamos chocadas quando sabemos de histórias que envolvem pessoas queridas e situações ultrajantes que as envolveram. Há diferentes modos de respondermos a estes momentos. E hoje vou falar um pouco sobre como nos portarmos em relação a relatos de violência sexual. Ah pronto. Lá vem ela falar de cultura de estupro novamente. Sim! O texto de hoje é sobre cultura do estupro novamente. Em geral, pensamos sempre sobre isto frente a situações de extrema violência e como a sociedade responde a isto. O que é difícil de compreendermos é que cultura do estupro não é sempre sobre o estupro, mas como temos como rotina a condenação de vítimas por comportamentos violentos de culpados. Como estamos falando de cultura do estupro, é importante ressaltar aqui que de modo geral, culpados são homens heterossexuais cisgênero. E as vítimas, em geral, independente da idade, homens transgêneros e mulheres independente de gênero ou sexualidade. Como assim falar... | acesse ❯
Um dinossauro pescoçudo nanico é o mais novo dinossauro brasileiro
Dia 17/setembro/22 em Colecionadores de Ossos
Os maiores animais a caminharem em terra firme foram os dinossauros saurópodes, apelidados de pescoçudos. Algumas espécies de pescoçudos,  como o Argentinosaurus ou o Patagotitan, encontrados na Argentina, podiam ultrapassar 30 metros de comprimento. Verdadeiros colossos capazes de fazer a terra tremer! Mas nem todos os saurópodes eram assim... Existiram centenas de espécies desses dinossauros em quase todos os continentes e, apesar da maioria ser conhecida pelo seu grande tamanho, algumas formas adotaram uma tendência contrária. Existem alguns casos de pescoçudos anões, formas com a altura de um cavalo ou de um camelo, como Magyarosaurus ou Europasaurus, encontrados em ambientes de ilhas antigas. Via de regra, essas formas anãs são encontradas em ambientes de ilhas, pois devido a restrição de área e recursos, a miniaturização do corpo pode ser uma vantagem. Porém, para nossa surpresa, fósseis de uma nova espécie de dinossauro pescoçudo anão foram encontradas aqui no interior do... | acesse ❯
Quanto tempo leva para extinguir uma doença no mundo? Poliomielite, sarampo e Covid-19 como exemplos.
Dia 17/setembro/22 em EMRC
A poliomielite já está controlada e podemos parar de vacinar? E o Sarampo, deu já né? Já adianto aqui, muitos fatores impactam a nossa capacidade de erradicação de um vírus e as diferentes estratégias adotadas nas campanhas de vacinação, e as respostas para as perguntas anteriores é: não, não podemos parar de vacinar e não, não deu ainda... Muitos fatores precisam ser levados em conta para estabelecer medidas que culminem na erradicação de um determinado vírus. Por exemplo, a sua via de transmissão, a sua capacidade de se estabelecer em reservatórios na natureza. Além disso, a sua semelhança com outros patógenos, a capacidade que ele tem de sofrer modificações com o tempo. Ou ainda, a capacidade dele em escapar da resposta imunológica e a taxa de cobertura vacinal. Quanto tempo leva para se extinguir uma doença no mundo? O fenômeno da vacinação já é conhecido há muito tempo - desde o final do século... | acesse ❯
Divulgação científica em trajetórias aleatórias da vida (ou "qual o caminho eu devo tomar?")
Dia 17/setembro/22 em Cediciências
Alice perguntou: Gato Cheshire... pode me dizer qual o caminho que eu devo tomar? Isso depende muito do lugar para onde você quer ir – disse o Gato. Eu não sei para onde ir! – disse Alice. Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve. (Alice no País das Maravilhas) Recentemente, eu escrevi um texto, a partir de algumas frases comuns de estudantes da Unicamp, ou outros espaços, que eu acompanho. Eu finalizei este texto perguntando para onde gostaríamos de ir com nosso trabalho. Parece-me que é uma pergunta importante em tempos de divulgação científica, especialmente em redes sociais, em que parte da nossa rotina - incluindo o trabalho - se passa nestas plataformas. Ao contrário do que pode parecer em um primeiro momento, o conselho do Gato Cheshire não diz respeito a chegar em algum lugar por caminhos diversos. É exatamente sobre caminhar sem destino. Pode ser legal por um tempo, se teu... | acesse ❯
Comida e Economia: Nutrição e Economia
Dia 16/setembro/22 em Sobre Economia
Por Valter Palmieri Junior | acesse ❯
Os estereótipos do gênero na ciência
Dia 16/setembro/22 em Sala V
    Alguma vez durante as aulas de ciência você aprendeu sobre as descobertas feitas por cientistas mulheres? Sua resposta muito provavelmente foi não, pois durante anos as mulheres foram, e continuam sendo, ofuscadas na ciência, tendo seus feitos, muitas vezes, não recebendo os créditos necessários independente de suas contribuições.     Então, gênero e ciência são temas muito mais conectados do que  se pensa. Neste  texto, traremos informações sobre como tem sido a luta das mulheres por direitos no meio desse campo e entrevistas com mulheres que estão no mundo atual da ciência e as dificuldades que elas enfrentam.  Isadora Souza Moralez, Larissa Leme Magalhães, Júlia Fernandes da Cruz, Júlia Camargo Simões, Gabriel Henrique Colégio Objetivo Sorocaba Unidade Norte As esquecidas da história?     Você já  deve ter aprendido a respeito das definições relacionadas ao sexo biológico e suas relações com os cromossomos X e Y, certo? Alguma ideia de quais pesquisadores /... | acesse ❯
Aprendizado, trajetórias e vida acadêmica, ou sobre a pergunta "como eu nunca pensei isso antes"?
Dia 15/setembro/22 em PEmCie
Para todas as coisas: dicionáriopara que fiquem prontas: paciência(Nando Reis, Diariamente) Ao longo dos últimos 2 anos, mais do que em outros momentos, algumas situações me chamaram a atenção quanto à produção de conteúdos para mídias sociais, textos, seja para artigos ou para o blogs, ou ainda em momentos de reunião e discussão de artigos em grupos de estudo, pesquisa, espaços de aprendizado, reuniões de orientação ou cursos em que atuei como docente. Em vários momentos, vi estudantes (graduação ou pós-graduação) se diminuindo frente a alguma análise ou discussão que eu (ou algum colega meu) traçava. As frases comuns são: - Como eu não pensei nisso antes?- Nossa eu li o mesmo artigo e não consegui ver isso!- Faz anos (2-3 anos) que eu trabalho com isso e não tinha percebido essa relação! Tais frases vêm acompanhadas de apontamentos de fracasso frente a uma análise, uma sugestão para correções, ou conversa de corredor mesmo.... | acesse ❯
Karoline von Gunderrode
Dia 15/setembro/22 em Mulheres na Filosofia
Karoline von Günderrode foi uma escritora alemã que nasceu em 1780 e faleceu de maneira trágica em 1806, aos 26 anos de idade, após cometer suicídio. O suicídio contribuiu para que ela ficasse conhecida, em certa medida, como uma figura mítica, que carregava a imagem da trágica heroína ou da poeta suicida. Essa biografia trágica fez com que muitas vezes não fosse dada tanta atenção aos “traços significativos de sua escrita”, como nos mostra Fabiano Lemos. Por isso, além da imagem trágica, é preciso dar enfoque também à dimensão de seus escritos. É por isso que o verbete desta semana nos traz um cenário da produção dessa poetisa romântica alemã do século XVIII que escreveu poemas, dramas curtos, narrativas em prosa, excertos dramáticos e fragmentos filosóficos, e tratou de diferentes temas, como amor, suicídio e cosmologia. Entre seus livros publicados estão: em vida, Gedichte und Phantasie [Poemas e fantasias], 1804, e... | acesse ❯
Subsets and subgroups in Lampião da Esquina
Dia 12/setembro/22 em Zero
This week I read an excellent article written by my friend, historian Gabri Simionato, called "À margem da luz do lampião: travestis, bonecas e bichas loucas no Lampião da Esquina (1978-1981)". It was a very interesting read, as it deals with a newspaper published between 1978 and 1981, a period in which Brazil was undergoing a military dictatorship, and several positions different from the "standard" by the dominant group were repressed through force. Until then it was not at all surprising to me that this conflict existed, and that they used violent methods to suppress the weakest link. But Gabri Simionato raises a rather curious question, about the purposes for which a newspaper like Lampião na Esquina was "officially" published, how and why this happened, in addition to which aspects it "said" to serve and which it actually demonstrated to serve. It's a very rich reading in details cut from readers'... | acesse ❯
Subconjuntos e subgrupos no Lampião da Esquina
Dia 12/setembro/22 em Zero
Esta semana li um excelente artigo escrito pela da minha amiga historiadora Gabri Simionato, chamado "À margem da luz do lampião: travestis, bonecas e bichas loucas no Lampião da Esquina (1978-1981)". Foi uma leitura bem interessante, pois trata de um jornal publicado entre 1978 e 1981, período em que o Brasil passava pela ditadura militar, e diversos posicionamentos diferentes do "padrão" pelo grupo dominante, eram reprimidos através da força. Até então não me foi nada surpreendente que este conflito existisse, e que utilizassem de métodos violentos para suprimir o elo mais fraco. Mas Gabri Simionato traz uma questão bastante curiosa, sobre os propósitos pelos quais um jornal como Lampião na Esquina foi "oficialmente" veiculado, como e porque isto ocorreu, além de quais serem as vertentes que ele "dizia" atender e quais realmente demonstrava atender. É uma leitura bastante rica em detalhes recortados das cartas de leitores, e de outros historiadores... | acesse ❯
Pseudociências: o que são e por que existem?
Dia 03/setembro/22 em Ciência Nerd
Pseudoarqueologia, Astrologia, Design Inteligente e Homeopatia. O que todas essas coisas têm em comum? São pseudociências, ou seja, cosias que tentam se passar por científicas, mas que na verdade não são. | acesse ❯
Álvaro Vieira Pinto: ciência e superação do subdesenvolvimento (II)
Dia 01/setembro/22 em Sobre Economia
Por: Leonardo Dias Nunes Esta é a segunda parte do artigo Álvaro Vieira Pinto: Ciência para a superação do subdesenvolvimento. Para acessar a primeira parte, clique aqui. 1. Consciência, ideologia, projeto e desenvolvimento nacional Álvaro Vieira Pinto, na obra Ideologia e desenvolvimento nacional [1], publicada em 1956, observava o aumento do número de pessoas que buscavam formação universitária devido à transformação estrutural que ocorria no Brasil. Diante da aquisição de conhecimentos mais complexos, parte da população brasileira se tornava consciente da diferença do nível de desenvolvimento existente entre a economia subdesenvolvida do Brasil e as outras economias desenvolvidas. Para o autor, na medida em que essas pessoas tomavam a consciência dessa diferença, surgia a possibilidade da criação de uma ideologia popular de desenvolvimento nacional. Para Álvaro Vieira Pinto, a ideologia estava fundamentada na forma como os integrantes de uma nação se compreendiam e como eles buscavam transformar a própria existência material. Para que essa... | acesse ❯
Aspásia de Mileto
Dia 31/agosto/22 em Mulheres na Filosofia
Aspásia de Mileto foi uma pensadora grega que viveu por volta de 470 a 400 a. c. As interpretações a respeito de sua origem e biografia são controversas, entre elas, está a de que ela viria de uma importante família de Mileto. Por não ter nascido em Atenas, era considerada uma estrangeira. Entre as identidades atribuídas a ela estão: “mulher estrangeira, professora, educadora, ‘hetaira’, companheira de Péricles, esposa de Lysicles, mãe”.  Aspásia foi contemporânea de nomes como Sócrates e Platão, mas está entre aquelas filósofas que foram esquecidas pela história e das quais praticamente não ouvimos falar. Ela frequentava os círculos intelectuais de sua época e ficou conhecida por sua retórica e eloquência. Marta Mega de Andrade é professora titular do Instituto de História da UFRJ. Atua nas áreas de História Antiga e Teoria e Filosofia da História, tendo como foco a história das mulheres. É pesquisadora do Laboratório de História Antiga... | acesse ❯