Últimos posts na rede Blogs Unicamp:

Matemática Free-Style: calculadora simples // parte 2
Dia 04/março/24 em Zero
Em abril de 2022 tratei sobre como podemos utilizar uma calculadora simples para desenvolver cálculos como 9 + 1*0, que resultaria em 0 em vez de 9 (Matemática Free-Style: calculadora simples). Mas lá mesmo, dois anos atrás no comentário de Leo Barichello, ele sugere uma extensão da discussão para o operador % presente na maioria das calculadoras simples, e aqui estamos! O problema está relacionado ao "interesse" frequente de determinarmos valores a partir de acréscimos ou reduções de suas porcentagens. Por exemplo, um eletrodoméstico custa 200$ mas tem uma garantia no valor de 5% do produto, assim 5% de 200$ é 10$, logo o preço do produto com a garantia será 200$ + 10$ = 210$. Simples? Contudo, esse é um interesse tão comum, que as calculadoras simples já nos oferecem o símbolo % nas suas opções. Para exemplificar, abrimos uma calculadora simples no próprio Google, onde podemos ver ao lado do... | acesse ❯
Estudo traz primeiro registro de contaminação por microplásticos em morcegos
Dia 29/fevereiro/24 em Natureza Crítica
O plástico é um produto barato, versátil e bastante difundido por todo o mundo. Seu descarte inadequado constitui um problema ambiental que cresce cada vez mais. Microplásticos já haviam sido encontrados em peixes, aves, água engarrafada e até mesmo no leite materno humano. Neste contexto, uma pesquisa recém-publicada apresentou o primeiro registro de morcegos contaminados por microplásticos. O morcegos são uma ordem de mamíferos bastante diversa, prestando serviços ecossistêmicos imprescindíveis, como a polinização, a dispersão de sementes e o controle de insetos (inclusive pragas agrícolas). Algumas espécies de plantas pioneiras necessárias à regeneração de áreas degradadas, por exemplo, são polinizadas e dispersas exclusivamente por morcegos. Desde 2017, foram analisados 81 morcegos de 25 espécies diferentes, que ocorrem em 26 pontos rurais e urbanos do estado do Pará, como áreas de vegetação natural, de plantação de cacau e dentro de cidades ou próximo a elas. Os resultados mostraram que 96,3% dos morcegos possuíam... | acesse ❯
Qual a ligação entre o ESG, a diversidade e a credibilidade do divulgador de ciências?
Alguma vez você, divulgador de ciências, já se perguntou se a empresa que você representa tem políticas, ações e práticas voltadas para a diversidade?| acesse ❯
Uma palavrinha sobre estágio supervisionado
Dia 24/fevereiro/24 em Zero
Nos cursos de licenciatura e pedagogia no Brasil, temos algumas disciplinas de estágio supervisionado, parte da sua carga-horária tem como objetivo que o estudante vá para a escola e acompanhe os docentes em exercício. A alguns anos entrei em discussão com familiares que por suas próprias razões decidiram fazer como segunda graduação pedagogia e licenciatura na área em que é bacharel. No primeiro caso, a pessoa já tinha muitos anos de experiência docente em outras áreas de atuação, e negociou por fora com seu supervisor de estágio para que fosse liberado de acompanhar suas aulas, e este concordou e emitiu o documento declarando que frequentou as horas necessárias no estágio. No segundo caso, a pessoa não tinha experiência docente e julgando ser uma ação dispendiosa, também conseguiu negociar por fora para que seu supervisor de estágio declarasse que frequentou as horas necessárias na sala de aula. Ao trazer esse tema para debate,... | acesse ❯
Você enganaria seu Personal Trainer? // parte 3
Dia 20/fevereiro/24 em Zero
Vamos retomar de onde parei essa sequência... era maio de 2023, quando contei o que planejei e como foi a experiência lecionando sem dar provas no 2o semestre de 2022 (Você enganaria seu Personal Trainer? // parte 2). Nesse post narrarei como planejei o 1o semestre de 2023 e essa experiência de não dar provas escritas (ou quase isso). Ao terminar o 2o semestre de 2022, fiquei pensativa sobre como aumentar minha observação sobre o espectro de alunos que denotei como muito dedicados e pouco dedicados. Pois com os dois instrumentos que utilizei (demonstrações + listas, ou, resenhas + listas), isso se concentrava nestes dois polos. Assim, na ideia de enxergar o que há entre esses polos, decidi aumentar a quantidade de atividades regulares, mas propor que haveria uma margem superior acima da nota 10. Assim, ao mesmo tempo que a quantidade de atividades avaliativas aumenta, a possibilidade de escolher quais... | acesse ❯
De onde vem a hegemonia do dólar? (parte 1)
Dia 19/fevereiro/24 em Sobre Economia
Por: Victor Augusto Ferraz Young Introdução Conforme havíamos prometido, este ano trataremos de recortes sobre a economia global contemporânea. Não temos a pretensão de explicar aqui o funcionamento do sistema capitalista e as relações que este determina entre os países que dele fazem parte. Buscaremos trazer as questões mais relevantes para instigar aqueles que se interessam pelo tema e nos procuram com suas dúvidas. Tratarei primeiramente do que considero fundamental para o funcionamento do atual sistema econômico global, ou seja, o uso do dólar estadunidense como o principal meio internacional para as trocas comerciais e operações financeiras que é, ao mesmo tempo, o principal ativo financeiro de reserva de valor. Pretendo apresentar, dessa maneira, como a centralidade do dólar no sistema internacional se deu por determinações político históricas. O Ouro e a Libra Esterlina Primeiramente, e de forma bastante suscinta, podemos dizer que, antes do advento de um sistema econômico com base no dólar,... | acesse ❯
Atomigurumis
Dia 17/fevereiro/24 em Zero
Acho que eu sempre adorei amigurumis, embora nunca tenha coragem de gastar dinheiro comprando-os, então fico sempre na vontade. Várias vezes durante o doutorado eu já me parei em frente a armarinhos pensando se devia ou não comprar aqueles kits de amigurumis para iniciantes... mas pensava melhor e via que não teria como me dedicar a isso. Até que ano passado, soube de um curso livre de artesanato no Shooping aqui de Duque de Caxias, que ensinava entre outras coisas a fazer amigurumis... maravilha, fui no dia, aprendi a fazer aquela carreirinha básica, e depois nunca mais voltei. Mas não porque desisti, mas depois de comprar os materiais básicos comecei a aprender pelo canal do Youtube Two Bee - Bia Moraes (ela é uma ótima professora), mas parei na segunda aula, logo depois de aprender a fazer uma bolinha (na verdade pulei da aula 2 para a aula 11 pois queria... | acesse ❯
Dragon Bubble
Dia 16/fevereiro/24 em Zero
Esta é uma repostagem (não exatamente, já que faço pequenas modificações e comentários no texto) de uma produção colaborativa que escrevi a 5 anos atrás no Blog Xoxelho (o Zero ainda nem existia) sob o título Dragon Bubble, com meu amigo Pavel. Embora tenhamos escrito juntos, publicamos em nossos próprios blogs (na época Xoxelho estava vivo), dado as preferências e estilos de escrita, assim, há uma versão dessa discussão no post Dragonball em gráficos coloridos hospedado no blog do Pavel (o anotherecoblog). Assim, esse também se torna um post histórico no Blog Zero, já que todos os anteriores foram sempre monoautorais :3 Animes de luta (desenhos animados japoneses) ou mangás (quadrinhos japoneses) são repletos de emoções, batalhas ferozes, estratégias criativas e hipóteses sem resposta. Pois sempre que retomamos algumas lutas, faltam-nos parâmetros para comparar personagens. Podemos pensar em medir a destruição que eles provocaram no palco, ou a quantidade de poeira... | acesse ❯
Como instalar DOOM na memória humana?
Dia 16/fevereiro/24 em Zero
Existem muitos memes relacionados ao jogo de computador DOOM. Basicamente eles dizem que em qualquer sistema é possível instalar esse jogo, e realmente algumas pessoas corroboram com esse mito. Você por exemplo encontrará DOOM instalado em calculadoras movidas a batatas, em terminais de auto-atendimento, em testes de gravidez, em bloco de notas, até mesmo em um teclado RGB (sim, as luzes iam se alterando de modo a formar a imagem da tela). Diante disso, temos o seguinte meme, onde uma pessoa se pergunta sobre o cérebro ser um computador, e a outra refuta essa hipótese propondo que se fosse, deveria ser possível instalar DOOM nele. Fonte: https://programmerhumor.io/programming-memes/doom-from-smbc-comics/ Diferente do meme, considerarei a versão 1.1 do DOOM que segundo o site https://doomwiki.org/wiki/DOOM.WAD tem 10.396.254 bytes, e veremos se é possível "instalar" esse código na memória consciente de uma pessoa. Consideraremos nosso HD o cérebro de Akira Haraguchi, um engenheiro japonês aposentado, mundialmente conhecido por... | acesse ❯
Comida e Economia: Gourmetização em uma sociedade desigual - parte 1
Dia 15/fevereiro/24 em Sobre Economia
Por: Valter Palmieri Junior | acesse ❯
Clima de eleição: adaptação climática estará nas propostas dos candidatos?
Dia 14/fevereiro/24 em Natureza Crítica
É quase impossível medir a sensibilidade ao tema dos milhares de candidatos que disputam prefeituras ou câmaras municipais no país, mas com base nos últimos pleitos, os temas ambientais ainda não são centrais nas campanhas da maioria dos aspirantes ao comando das cidades brasileiras.| acesse ❯
Experimento dos tanques alemães
Dia 14/fevereiro/24 em
O problema dos Tanques Alemães na 2a Guerra Mundial é bastante famoso na história da matemática, não pretendo explicar os conceitos por trás dele já que inúmeros posts e artigos muito melhor escritos já o fazem. Contudo reservo esse espaço para apresentá-lo rapidamente e expor um experimento que desenvolvi relacionado ao tema. Na segunda guerra mundial os aliados queriam saber quanto tanques alemães eram fabricados, para isso tinham duas vertentes, a espionagem e a estatística. Após a guerra conferiram os valores estimados por ambas as vertentes, e constataram que a abordagem estatística foi absurdamente mais precisa do que aquela feita pelos espiões. A abordagem estatística envolvia investigar os números de séries encontrados nos tanques capturados, e a partir da amplitude dessas amostras, estimar quantos foram feitos. Na moral, tem bem mais detalhes, vale muito a pena pesquisar essa história :3 Voltando agora para o experimento, a ideia é pegar dois objetos compostos por peças... | acesse ❯
Darwin Day, Brasil 2024!
Dia 12/fevereiro/24 em MARCO EVOLUTIVO
Entramos em mais um Dia de Darwin, nesse famoso 12 de fevereiro, comemorando 215 anos desde o nascimento de Charles R. Darwin (1809-1882). Ele foi o primata que além de apontar nossas raízes primatas, reuniu várias fontes de evidência e montou o quebra-cabeça coerente da origem, diversificação, manutenção e especialização natural das espécies de seres vivos ao longo da história de nosso planeta. Evolução biológica, sopa primordial, especiação por barreira geográfica, seleção natural e sexual, são algumas de suas grandes contribuições científicas. A curiosidade e humildade intelectual de Darwin, suas descobertas e seu legado são o que nos inspiram a continuar e ampliar essa celebração internacional que é o Darwin Day. Um dia após o Dia Internacional das Meninas e Mulheres na Ciência, onde reconhecemos e incentivamos os interesses e carreiras científicas de meninas, garotas e mulheres, o Darwin Day estende esse chamado científico a todos, apesar do feriado de carnaval.... | acesse ❯
Nyad reflete a bravura de uma nadadora na implacável travessia pelo Atlântico Norte
Dia 08/fevereiro/24 em Um Oceano
As estrelas estavam alinhadas a seu favor  para cruzar o Estreito da Flórida. A corrente do Golfo foi "minha amiga", disse Diana Nyad, "desta vez tive sorte". Nyad aos 64 anos se tornou a primeira pessoa a cruzar a nado os 166 km entre Cuba e Flórida sem uma jaula protetora contra tubarões. Em 2023, sua façanha foi adaptada em um live-action de tirar o fôlego que teve seu roteiro baseado na autobiografia de Nyad, "Find a Way". O filme narra a saga desta nadadora destemida em duas horas de cenas emocionantes, que mostram a incansável e resistente Diana Nyad, um esforço sobrehumano. Ultrapassar limites, colocar sua vida a todo o tipo de risco que o oceano abarca, de vespas do mar, caravelas portuguesas e tubarões, até correntes marinhas e tempestades em alto mar para superar condições extremas para o corpo humano, por impensáveis 52 horas de travessia. Mas Nyad, de tanta... | acesse ❯
A série do Percy Jackson flopou? Um exemplo do que é público
Percy Jackson e sua lição sobre público na Divulgação Científica. Se você leu os livros, pode ter estranhado a nova série da Disney Plus. Mas por que será?| acesse ❯
Gestar atrapalha a ciência, cobrar por políticas públicas também
Dia 01/fevereiro/24 em PEmCie
Recentemente vimos o caso em que uma pesquisadora recebeu um parecer ultrajante, sobre sua solicitação de Bolsa Produtividade. Constava em seu parecer o indicativo da não execução de um pós-doc internacional, apesar do reconhecimento da carreira. A pesquisadora divulgou que o parecer apontava que isto aconteceu pois “provavelmente suas gestações atrapalharam essas iniciativas, o que poderá ser compensado no futuro”.  Vocês já acompanharam algum debate sobre maternidade, gênero e ciência por aí? Este debate não é recente no campo científico. Aliás, o Brasil aparentemente tem uma presença alta de mulheres em profissões universitárias e científicas. O que gera uma impressão, à primeira vista, de que existe equidade de gênero dentro de profissões acadêmicas. Todavia, a questão não é de quantidade de mulheres (neste caso, referindo-se a mulheres cisgênero, uma vez que é importante destacar que dentro do debate de gênero, pessoas cisgênero parecem ser maioria no meio acadêmico). É fundamental observar, dentro do... | acesse ❯
E se você adicionar a PREP nas suas ações de 2024?
Dia 30/janeiro/24 em EMRC
O HIV e a AIDS são um desafio para a ciência e a saúde pública desde meados de 1980. Uma das formas mais eficazes conhecidas de prevenção é a PREP. O que é PREP? Desde o surgimento do HIV e da AIDS na década de 80, a ciência já avançou muito em relação ao entendimento, tratamento e prevenção da infecção. Uma das formas mais eficazes conhecidas atualmente é a PREP. Mas por que ela é tão importante? A PREP é a Profilaxia Pré-Exposição, e serve como uma medida preventiva frente a possíveis infecções pelo vírus da imunodeficiência humana, o HIV. Seu fornecimento acontece pelo Sistema Único de Saúde do Brasil desde 2017. Atualmente existem dois protocolos para o uso de PREP: A PREP diária e a PREP sob demanda. A aplicação dos protocolos dependem de uma análise de risco, feita junto ao médico, levando em consideração a vida de cada pessoa. A PREP diária... | acesse ❯
Quanto eu cobro pelo meu trabalho de divulgação científica?
Quanto eu cobro pelo meu trabalho de divulgação científica? Um passo a Passo sobre como precificar o trabalho de divulgação científica!| acesse ❯
Space Economy
Dia 30/janeiro/24 em Sobre Economia
(...) com o desenvolvimento desse setor, a espécie humana poderá se transformar em uma espécie multiplanetária que extrairá minerais da Lua, desenvolvendo uma economia lunar. Consequentemente, tais transformações terão efeitos positivos para a economia capitalista global.| acesse ❯
O sarampo volta a assombrar o Brasil
Dia 29/janeiro/24 em EMRC
Semana passada vimos o anúncio de um "caso importado” de Sarampo, ou seja, uma pessoa que se infectou em outro país e chegou ao Brasil. Este alerta, que foi do Rio Grande do Sul, é importante para lembrarmos que o controle de doenças não é trivial. O Brasil vem buscando o certificado de erradicação do Sarampo há alguns anos. Em 2016 ganhamos o certificado, que foi perdido quando, em 2018, registramos novos surtos da doença. Ao total, entre 2018 e 2022 foram cerca de 40 mil casos de Sarampo registrados em solo nacional.  No ano de 1990, foram registrados mais de 61 mil casos de Sarampo, que ocasionaram 478 óbitos. Em uma década, o Brasil conseguiu chegar em 36 casos de Sarampo, com 0 óbitos, em 2000. Isso contando um surto de Sarampo em 1997 com mais de 53 mil casos e 60 óbitos. Como saímos de tantos casos assim, para uma década de... | acesse ❯
Plantas transgênicas: ciência que devemos incentivar
Dia 24/janeiro/24 em Descascando a Ciência
Aprovação do trigo transgênico no Brasil levanta questões sobre a segurança e o processo regulatório da tecnologia trasngênica no país. Entenda mais sobre o desenvlvimento e regulamentação dos transgênicos.| acesse ❯
2024 deve superar 2023 como o ano mais quente em 100 mil anos
Dia 18/janeiro/24 em Natureza Crítica
O Copernicus, serviço climático da União Europeia, e a Organização Meteorológica Mundial, da ONU, confirmaram que 2023 foi o ano mais quente já registrado no planeta desde 1850, quando se iniciaram as medições meteorológicas. Os dados revelam que as temperaturas globais alcançaram níveis sem precedentes, com a média global atingindo 14,98 °C em 2023, um aumento de 0,17 °C em relação ao recorde anterior estabelecido em 2016. Esta marca coloca o ano de 2023 como sendo 0,60 °C mais quente do que a média de 1991–2020 e alarmantes 1,48 °C acima do nível pré-industrial de 1850–1900. Este último dado é particularmente significativo, aproximando-se perigosamente do limite crítico de 1,5 °C estabelecido no Acordo de Paris em 2015. O relatório Global Climate Highlights de 2023 apresenta um resumo geral dos extremos climáticos mais relevantes do ano e dos principais impulsionadores deles, como concentrações de gases de efeito estufa, El Niño e outras variações naturais. Os meses de junho... | acesse ❯
Esse povo imprica com quarquér coisa...
Dia 15/janeiro/24 em #Linguística
Você sabia que essa “troca” é um fenômeno fonológico muito comum na história do português? Os linguistas deram até um nome pra ele e mostraram que todo esse estigma é, na verdade, um tipo de preconceito linguístico. Texto de:Beatriz Sayuri HigutiViviane CarvalhoAlunas do curso de graduação em Linguística da Unicamp Existem casos em que crianças em fase de aquisição de sua língua trocam sons durante muito tempo sem que esta seja uma característica do sotaque das pessoas que estão à sua volta. Porém, em alguns dialetos, é muito comum que os falantes “troquem” o L pelo R e pronunciem naturalmente, palavras como “crima” no lugar de “clima”, “sór” no lugar de “sol” e por aí vai. E mesmo que essa troca seja comum em alguns dialetos, muitas pessoas (inclusive alguns professores de língua portuguesa) afirmam que esse modo de falar é “errado” e deve ser corrigido a todo custo – quase como se esse... | acesse ❯
Fulano morreu antes ou depois de fazer aniversário?
Dia 15/janeiro/24 em Zero
Uma questão curiosa que me ocorreu ontem diz respeito à informação sobre ano de nascimento e morte presentes em lápides. Pense que no futuro você encontra uma lápide com meu nome e os anos 1991 - 2091, a pergunta fica, será que morri com 99 ou 100 anos de idade? Sem saber mais nada sobre mim, podemos apelar para a única alternativa de escolher uma resposta, a probabilidade. Analisaremos a probabilidade de eu ter morrido com 100 anos, isto é, que eu tenha feito aniversário antes do dia da minha morte naquele ano. Como 1991 e 2091 não são anos bissextos, então existe 1/365 de chance de eu ter nascido em cada dia de 1991. Se eu nasci em 1 de janeiro, então não importa o dia em que morri, pois teria feito 100 anos em 2091. Se eu nasci em 2 de janeiro, então existe 364/365 de chances de eu ter morrido a... | acesse ❯
Comida e Economia: Qual a diferença entre a Economia Ambiental e a Economia Ecológica?
Dia 13/janeiro/24 em Sobre Economia
Por: Valter Palmieri Jr. | acesse ❯