fármacos

Paradoxos da talidomida – “de temida à promissor fármaco” (V.4, N.6, 2018)

Na postagem anterior “A tragédia da talidomida – a importância da segurança e regulamentação de medicamentos”, nós vimos que um efeito colateral da talidomida (Figura 1) provocou má formação em mais de 10.000 pessoas em todo o mundo. E, que depois desse evento inesperado provocado por...

Tragédia da talidomida – divisor de águas na regulamentação de medicamento (V.4, N.5, 2018)

A talidomida é um composto do tipo isoindole piperidinil [1], originalmente introduzido como um fármaco hipnótico e também foi usada para aliviar náuseas em mulheres grávidas  [2]. Historicamente, esse fármaco foi um potente sedativo da era pós-guerra. Numa época em que a insônia prevalecia, a talidomida era...

Química e fármacos – Interações na sua vida (V.3, N.8, 2017)

Você já parou para pensar como esses remédios que você compra na farmácia atuam no seu corpo? Todos os fármacos são compostos químicos que apresentam diferentes interações químicas com um determinado alvo molecular. O fármaco é um composto químico que atua sobre um determinado receptor...

Skip to content