Ser sustentável é difícil, acredite!

4597080456_dc0820dbb8_b Imagem: http://goo.gl/UMfKX

Quantas pessoas você conhece que podem ser consideradas preocupadas com a causa ambiental? Eu conheço poucas, mas poucas mesmo, aliás, devo conhecer muitas que se preocupam, mas por preguiça, desinteresse ou desinformação (quero muito acreditar que é pelo terceiro motivo) fazem pouco ou fazem pela metade.

Outro dia li num comentário de algum vídeo que as pessoas eram hipócritas pois não trocavam o prato num restaurante de buffet para evitar lavar mais um prato, mas quando iam tomar banho ligavam o chuveiro e ficava brincando com o cachorro ao invés de entrar logo no banho. Bom, já ouvi dizer que essa de não trocar de prato é lenda pois ao usar o mesmo prato você aumenta a chance de contaminação e é preferível gastar mais água que a chance de transmissão de doenças entre as pessoas e/ou estragar a comida.

Mas esse tipo de exemplo é o mais comum de se ver. Eu por exemplo conheço pessoas que separam o lixo de casa, mas vão de carro na padaria da esquina, ou ainda separam o lixo da cozinha, mas esquecem do lixo do resto da casa, como por exemplo o rolo de papelão do papel higiênico, a embalagem do shampoo ou o papel da mala direta que chegou pelo correio. Compram comida orgânica, mas deixam todas as luzes da casa acesa o tempo todo. Não comem carne vermelha por conta do desmatamento ou pelos maus tratos dos animais, mas comem salmão que vem lá do Chile e deve ter uma pegada de carbono monstro

E ai, como faz? Não faz nada já que fazer tudo beira o impossível? Eu não tenho essa resposta, mas acho que se você quer ser ecologicamente correto e todo o blablabla que foi criado de uns tempos pra cá por conta do aquecimento global, da sustentabilidade, da responsabilidade socioambiental, comece a prestar atenção em TODAS as suas ações e tente reformá-las, eu tenho plena consciência que não é nada fácil, eu mesma não dou conta de tudo por uma série de motivos e tenho alguns dos meus pecados ambientais confessados. O que não dá é pra ser ecochato, encher a boca para dar sermão nas pessoas que não fazem isso ou aquilo sabendo que ninguém é capaz de ser impacto zero e ações individuais e isoladas significam pouco para mudar de fato os rumos da humanidade.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM