INTEGRAÇÃO DE AGENDA-MUDANÇAS CLIMÁTICAS: Energia e desenvolvimento

Decisões sobre pesquisa e desenvolvimento e inovação relacionadas com tecnologias de energia tornam-se cada vez mais complexas na medida em que melhor se conhece a abrangência de seus efeitos e do acúmulo de evidências sobre a necessidade de rupturas com o padrão corrente de oferta e demanda de energia. As escolhas tecnológicas passam a ser fortemente influenciadas por restrições ambientais e também sociais, uma vez que se aceleram debates internacionais relacionados à Convenção Climática e possíveis limites de emissões para países emergentes.

O relatório abaixo procura identificar tecnologias de energia de baixo carbono , visando priorizar seu uso e desenvolvimento no Brasil para responder ao enorme desafio mundial de limitar em 2 °C o aumento da temperatura média global em 2050 devido ao aumento da concentração de gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera.

Relatorio Final.pdf

Gilberto

Professor Titular em Sistemas Energéticos do Departamento de Energia, Faculdade de Engenharia Mecânica da UNICAMP (Universidade de Campinas), Pesquisador Sênior do Núcleo Interdisciplinar de Energia da UNICAMP (NIPE-UNICAMP). Diretor Executivo da International Energy Initiative-IEI, uma pequena, organização não-governamental internacional, independente e de utilidade pública conduzida por especialistas em energia, reconhecidos internacionalmente e com escritórios regionais e programas na América Latina, África e Ásia. O IEI é responsável pela edição do periódico Energy for Sustainable Development, da editora Elsevier.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content