O Horário de Verão: Ar condicionado

As economias de energia durante o Horário de Verão: o Ar Condicionado

Esse equipamento tem se difundido enormemente no país e no setor residencial em particular. Os verões mais quentes aliado ao relativo barateamento de condicionadores de ar em relação à renda média e a crescente busca de maior conforto explicam em grande parte a presença desse equipamento.

O horário de verão tem um efeito de fazer com que voltemos para casa ainda em um horário mais quente quando comparado a situação do horário normal. Para manter uma situação de conforto estaremos acionando o ar condicionado por um período maior de temperatura mais quente. Isso parece não ser nada muito relevante, mas é esse o propósito do presente exercício. Assim como fizemos anteriormente, adotamos as mesmas considerações já apresentadas.

As principais hipóteses para o cálculo estão apresentadas na tabela a seguir.

Fizemos os cálculos para o dia mais curto e mais longo (horas de iluminação natural), conforme fizemos para os exercícios anteriores. Estimamos também um “dia médio” que definimos mais adiante.

Para este uso final o que realmente interessa são as temperaturas em que o aparelho ser acionado. O gráfico abaixo mostra o consumo de eletricidade durante um dia pelo aparelho de ar condicionado para manter  temperatura em torno de 25 graus C.

Gráfico mostrando o consumo de energia pelo ar condicionado em um “dia médio” do HV

Nota: Esse dia representa as médias horárias de temperatura durante todo o período do HV

A tabela abaixo mostra que para o dia mais quente do período analisado houve de fato um aumento no consumo de eletricidade nessa residência simulada.

Fizemos também o cálculo considerando as temperaturas médias horárias durante todo o período do HV e chamamos esse dia de DM (Dia Médio). Os resultados mostram que o consumo do ar condicionado para o DM foi de 5,56 kWh comparado com a situação de HN (Horário Normal) de 4,78 kWh.

Conclusão: Provavelmente o horário de verão deverá implicar em um aumento de consumo de eletricidade nas residências nos dias em que temperatura estiver acima de 25 graus C, conforme apontamos nesses cálculos.

No proximo exercício analisaremos o caso da geladeira para que no exercício final possamos verificar qual é o balanço do Horário de Verão na conta de eletricidade do consumidor residencial.

——

Essas estimativas e o texto foram realizadas com a colaboração de Eng. Humberto Jantim Neto, Mestrando em Planejamento de Sistemas Energéticos, UNICAMP.

Gilberto

Professor Titular em Sistemas Energéticos do Departamento de Energia, Faculdade de Engenharia Mecânica da UNICAMP (Universidade de Campinas), Pesquisador Sênior do Núcleo Interdisciplinar de Energia da UNICAMP (NIPE-UNICAMP). Diretor Executivo da International Energy Initiative-IEI, uma pequena, organização não-governamental internacional, independente e de utilidade pública conduzida por especialistas em energia, reconhecidos internacionalmente e com escritórios regionais e programas na América Latina, África e Ásia. O IEI é responsável pela edição do periódico Energy for Sustainable Development, da editora Elsevier.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content