Gilberto

Energia solar fotovoltaica e transferência de tecnologia (V.2, N. 10, 2016)

Durante as últimas três décadas, grande parte dos avanços tecnológicos, da criação de uma nova indústria associada e de um mercado para a tecnologia solar fotovoltaica teve origem fora do Brasil. No entanto, mais recentemente tem havido um interesse crescente no país em fomentar o...

Planejamento e armazenagem de energia (V.2, N. 7, 2016)

Uma das maneiras que tenho para apresentar o sistema energético nas minhas aulas é separar as tecnologias de energia em grandes grupos: as tecnologias de oferta, as de demanda ou uso final e um grupo mais complicado que chamo de tecnologias de interface. Planejamento energético...

Energias do futuro: prospecção tecnológica (V.2, N. 5, 2016)

O Brasil possui um grande desafio nas próximas décadas para buscar soluções para atender os crescentes requisitos de serviços de energia e, ao mesmo tempo, satisfazer critérios de economicidade, segurança de suprimento, saúde pública, garantia de acesso universal e sustentabilidade ambiental. Esses critérios implicam em...

Energia para cozinhar: qual será o futuro do GLP? (V.2, N. 2, 2016)

Pouca atenção se dá, aqui no Brasil, sobre o uso de energia para cocção, um dos usos finais mais básicos da energia. Não é um dos assuntos preferidos tanto na academia como nos grandes debates sobre energia e mudanças climáticas (pelo menos até agora). Predominam temas...

Depois da COP21-Paris: o que fazer? (V.2, N. 1, 2016)

  O grande diferencial da COP 21 foi que desta vez ficou demonstrado um maior comprometimento dos 195 países membros Convenção Climática e que representam mais de 90% das emissões globais de gases-estufa. Dois aspectos foram importantes. É cada vez maior o reconhecimento das bases...

COP21 e o Brasil: algumas ideias (V.1, N. 1, 2015)

Mais de 190 países se reúnem a partir de amanhã,  30 de novembro, para discutir vários temas relacionados a um plano de ação possível para limitar emissões globais de gases-estufa. É a vigésima-primeira rodada de negociações da Conferência das Partes do da Convenção Climática da ONU....

Além de grandes hidroelétricas: como aproveitar as novas oportunidades tecnológicas (V.1, N. 1, 2015)

  A hidroeletricidade se desenvolveu no Brasil com projetos de grande porte. Desenvolvemos expertise técnica, capacitação industrial e de engenharia de projetos, e com isso constrói-se um grande sistema de geração, transmissão e distribuição de renovável de eletricidade no país.  

Skip to content