Roberto Takata

Errei. E agora? (V.6, N.1, 2020)

Um dentre os vários riscos da atividade de comunicação pública de ciências é o de se cometer um erro ao informar o público. Tomando os devidos cuidados – como uma revisão antes da publicação – podemos diminuir as chances, mas elas nunca serão efetivamente zero....

Refutando mitos: como evitar o ‘tiro pela culatra’ (V.2, N. 8, 2016)

Nas atividades de divulgação científica, com boa frequência, deparamo-nos com várias afirmações (e negações) errôneas mais ou menos populares e de ampla disseminação – que costumamos denominar de ‘mito’. Como divulgadores, é nossa obrigação abordar tais desinformações, porém a forma mais comum: dizer qual é o...

Skip to content