V.2, N. 9, 2016

As mulheres invisíveis do setor de tecnologia, representatividade e futuro (V.2, N. 9, 2016)

Se para você a imagem de um programador de computadores é um homem branco jovem, há um motivo para isso: esta é a realidade. Muitos dos grandes conglomerados de tecnologia possuem poucas mulheres no seu quadro de funcionários de engenharia e ciência da computação. A empresa Google tem...

Programa oxigênio: prazer em conhecer! (V.2, N. 9, 2016)

É com um certo constrangimento que eu confesso: eu nunca tinha ouvido falar do Programa Oxigênio, programa de podcasts produzido pelo Labjor (Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo) e a Web Rádio Unicamp (coisas de Unicamp… essa Universidade é tão rica em iniciativas que toda...

Diretoras de escolas são minoria na Espanha (V.2, N. 9, 2016)

Na Espanha, apesar de mais de 70% do quadro de professores ser composto por mulheres, menos de 40% dos cargos de direção são ocupados por elas. Artigo publicado na última edição da revista Paidéia analisou as razões e motivações para este quadro. “O estereótipo de gênero...

Revista científica centenária investe em comunicação (V.2, N. 9, 2016)

O histórico ciclo do agente transmissor da doença de Chagas, o protozoárioTrypanosoma cruzi, se tornou um clássico do ensino de biologia, estampando os livros didáticos e com presença marcante em inúmeros vestibulares. Pois este foi o primeiro e mais completo ciclo incluindo hospedeiro e vetor...

O Hadeano – primórdios do nosso planeta (V.2, N. 9, 2016)

Se contássemos a história do planeta Terra num diário, em detalhes, provavelmente não haveria papel ou armazenamento digital suficiente para guardar tanta informação. Talvez se resumíssemos bastante, e dividíssemos em etapas os principais acontecimentos desde o “nascimento” do nosso planeta, a tarefa ficaria mais viável....

Quando a ciência muda o destino (V.2, N. 9, 2016)

Neste ultimo sábado nossa equipe participou da UPA (Unicamp de Portas Abertas) apresentando para alunos de ensino médio um pouco da pesquisa realizada em nosso laboratório, tanto na parte de experimentação quanto na bioinformática, usando a atual “euforia Pokemon” como modelo. Recebemos mais de 1000...

Skip to content