humanidades

Arte por Júlia Silva

Utopia: o sonho que antecede o pesadelo? (V.8, N.1, 2022)

Uma sociedade perfeita é um perfeito pesadelo, porque ela elimina a última coisa a ser eliminada do mundo, que é o indivíduo. Pode eliminar tudo, mnos o indivíduo, porque, se você eliminar o indivíduo, aí já está tudo eliminado, não tem mais nada. (Carlos Berriel)

Conhecendo Carreiras de Exatas: a Química (V.6, N.11, 2020)

O profissional de química pode atuar em diversas áreas: indústrias químicas, farmacêuticas, alimentícias, educação, pesquisa e desenvolvimento. Tempo de leitura: 5 min Prêmios Nobel  

Celebrando Flossie Wong-Staal – a mulher que revolucionou os estudos da AIDS (V.6, N.9, 2020)

No último post do nosso Ciclo de Epidemias do Ciência Pelos Olhos Delas, venho homenagear a virologista Flossie Wong-Staal. Flossie é pioneira nos estudos do vírus HIV (sigla em inglês para Vírus da Imunodeficiência Humana), o agente causador da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA; em...

Ordem dos Falsários: Islam Akhun (V.6, N.9, 2020)

No fim do século XIX, os cafundós da Ásia Central passaram a chamar a atenção de potências imperialistas, especialmente da Rússia e da Grã-Bretanha. Inacessível, desconhecido e quase inteiramente desértico, o coração do continente asiático virou alvo de cobiça tanto de militares quanto de estudiosos....

Descobrindo o encoberto: conversas sobre tradução com Flora Thomson-DeVeaux (V.6, N.7, 2020)

Nas últimas semanas, a pesquisadora e tradutora Flora Thomson-DeVeaux tem estado presente em diversas páginas da imprensa nacional e internacional. A sua tradução do romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, publicada recentemente pela editora Penguin, entrou na quarta tiragem logo no...

Porque as mulheres se rebelam hoje em dia, de Dacia Maraini (V.4, N.12, 2018)

Dacia Maraini (Fiesole, 1936) sempre esteve atenta às questões feministas de seu tempo. Desde o primeiro romance, L’età del malessere, publicado em 1963, até o livro mais recente, Tre donne: una storia d’amore e disamore, de 2017, é possível observar a presença de protagonistas femininas enfrentando as...

Skip to content