Escolha uma Página

Parece que a Ana Maria Braga tem algum problema pessoal com Charles Darwin. Não sei o porquê, mas sempre que paro para ver o programa dela, me deparo com alguma atrocidade relacionada com o nome de nosso querido naturalista.

Nas duas primeiras vezes (primeira e segunda), a apresentadora confundiu Charles Darwin com Mendel. Atribuiu o trabalho das ervilhas ao Charles.

Porém, agora, em um lampejo, ela atribui a frase sobre evolução para o querido CHARLES CHAPLIN.

[youtube_sc url=”http://youtu.be/XFjajiGIKGE”]

Tenho que admitir que ela se corrigiu bem rápido, porém se enrolou todas na continuação.

Juro que não é perseguição, mas ela continua mexendo com os nervos de todos os biólogos do Brasil.

Não basta um ou dois,tem que ser seis.

Não basta um ou dois,tem que ser seis.

 

Update:

O Wadson Alan lembrou bem do post do Biologia Evolutiva sobre essa frase erroneamente atribuída ao Darwin. Eu já tinha lido o post também, mas não me lembrava onde. A questão do meu post foi mais ela ter confundido Chaplin com Darwin. Peguei no pé dela mesmo, mas por causa do passado de besteiras que ela disse (vide os vídeos dos indicados acima). Mas muito obrigado por lembrar do post do Gerardo.

Além de que, esta frase revela um caráter errado sobre evolução: o de que adaptação é uma ação consciente do indivíduo. A adaptação ocorre através da seleção natural sobre variações entre indivíduos de uma mesma espécie. Variações essas devido à mutações aleatórias. Sendo uma variação mais eficiente que outra em deixar descendentes, esta se tornará mais frequente na população. Muito resumidamente seria assim.

Segue a imagem que ele fez sobre o assunto:

 

Skip to content