Celebrando Emmy Noether: a mulher que quebrou regras e foi estudar matemática

Publicado por Natália De Nadai em

Já parou pra pensar quais os motivos que levam as pessoas a pensar que mulheres não gostam de ciências? Hoje o Blog Ciência pelos Olhos Delas homenageia a Emmy Noether, essa matemática nascida no século XIX e uma das mulheres mais notáveis da história da matemática.

Emmy Noether, ca. 1905

Amalie Emmy Noether nasceu na pequena cidade universitária de Erlangen, na Alemanha, em 23 de março de 1882. Seu pai, Max Noether, era um eminente professor de matemática na Universidade de Erlangen. Sua mãe, Ida Amalia Kaufmann, era uma habilidosa pianista e tentou ensinar Emmy, mas a menina não gostava das aulas de piano.

Ela amava muito matemática, mas sabia que, de acordo com regras da sociedade alemã, ela não poderia seguir os passos de seu pai e se tornar uma professora universitária. Em 1900, aos 18 anos ela foi qualificada para ensinar inglês e francês nas escolas de meninas.

Apesar de todas suas conquistas, ela ainda não estava satisfeita, ela decidiu largar o ensino e se inscreveu na Universidade de Erlangen como ouvinte das aulas de matemática, pois de acordo com as regras ela não poderia se matricular oficialmente no curso. Foi somente em 1904 que a Universidade de Erlangen permitiu o acesso às mulheres.

Ela foi aceita como aluna de Ph.D. pelo matemático Paul Gordan. Na época, Gordan tinha 67 anos e era conhecido entre os matemáticos como “o rei da teoria invariável”. Emmy fez um progresso excepcional nesse campo, o que mais tarde a levou a fazer uma descoberta notável na física. O teorema de Noether proclama que toda tal simetria tem uma lei de conservação associada, e vice-versa — para toda lei de conservação, há uma simetria associada.

Emmy Noether. Bryn Mawr College Archives

Um fato importante na carreira de Emmy Noether era a admiração que ela tinha do famoso físico Albert Einstein. Ele escreveu um famoso obituário para ela no ano de 1935, no qual dizia que “Noether foi a gênia matemática criativa mais significativa até agora produzida desde o início da educação superior das mulheres”.

Contamos a história dessa cientista para desmistificar pensamentos antigos e nos inspirarmos em mulheres como Emmy e outras tantas que o Blog trás e as que você conhece no seu cotidiano.

Referências:

https://www.famousscientists.org/emmy-noether/

http://proec.ufabc.edu.br/gec/profissao-cientista/quem-foi-emmy-noether/

https://www.somatematica.com.br/biograf/amalie.php

https://impa.br/noticias/emmy-noether-pai-da-algebra-moderna/

http://mathshistory.st-andrews.ac.uk/Biographies/Einstein.html


Natália De Nadai

Formada em Física, Matemática, Pedagogia e cursa especialização em Educação e Tecnologia. Atualmente trabalha com revisão e produção de conteúdos, videoaulas e material didático de Física e Matemática. Apaixonada por ciências, educação, tecnologia e bolo de cenoura.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *