Amamentação materna: seus mitos e verdades

foto em close-up de um bebê sendo amamentado pela mãe #ParaCegoVer
Foto de Serge Quadrado (Wikimedia Commons)

Texto de : Daniela da Rocha Jacomo, Gabriela Rodrigues e Thais Fernandes Sebastião, Fonoaudiólogas formadas pela Unicamp

O leite materno é ideal para as crianças devido às suas propriedades que são nutricionais e imunológicas, e ajudam a proteger o recém-nascido de infecções, diarreia e algumas doenças, ele também proporciona um crescimento e desenvolvimento saudável, além de fortalecer o vínculo mãe-filho e reduzir o índice de mortalidade infantil.

Além dos benefícios à criança, o aleitamento materno proporciona vantagens à mãe, à família e ao estado. Por esses fatores, a amamentação é considerada fundamental para promoção, proteção e apoio à saúde de crianças, sendo recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde (MS) às crianças durante os primeiros seis meses de vida de modo exclusivo. Depois dos seis meses até os dois anos de idade, a criança deve receber o leite materno juntamente com alimentação complementar.

A amamentação não é meramente instinto biológico, é uma prática fortemente influenciada pelo contexto histórico, social e cultural (crenças e mitos) em que a mãe vive. De acordo com a reportagem do site G1, em agosto de 2017, segundo levantamentos da OMS, o Brasil está muito longe de alcançar sua meta de aleitamento materno indicado, já que apenas 38,6% dos bebês se alimentam exclusivamente de leite materno até cinco meses de vida (não os indicados seis meses).

Para a fonoaudiologia, a amamentação se mostra imprescindível para um bom desenvolvimento do lactente, que reflete em diversos campos, como mastigação e deglutição (do campo da Motricidade Orofacial), saúde auditiva (já que um aleitamento correto previne futuras infecções de orelha médica), vínculo materno e também uma fala mais saudável (já que a amamentação impulsiona o desenvolvimento orofacial, logo os articuladores fundamentais na produção de fonemas). 

Sendo assim, decidimos criar uma ação divulgação científica mais dinâmica em plataforma online (Buzzfeed.com) em formato de quiz com imagens e mais detalhes sobre as respostas com intuito de propagar informações importantes sobre amamentação que também auxiliam na quebra de tabus e mitos. 

A seguir estão dispostas as 14 questões sobre aleitamento e suas respostas com referências de artigos e links. Decidimos colocar apenas 14 questões já que os feedbacks para cada resposta têm uma maior extensão, o que poderia ser cansativo se houvesse maior número de questões.

***Para acessar o quizz, clique na imagem abaixo: ***

Referência:

MARQUES, Emanuele SouzaCOTTA, Rosângela Minardi Mitre  and  PRIORE, Silvia Eloiza. Mitos e crenças sobre o aleitamento materno. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2011, vol.16, n.5, pp.2461-2468. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011000500015.

Sobre Thiago Oliveira da Motta Sampaio 5 Artigos
Professor de Psicolinguística e Processos Cognitivos na UNICAMP; Divulgador da Ciência, Scicaster e "Spiner" (Spin de Notícias) no Portal Deviante (www.deviante.com.br); e Embaixador da Olimpíada Brasileira de Linguística (www.obling.org).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*