Fono o quê? Onde atua o fonoaudiólogo?

Texto de:
Maria Luíza Estevam de Abreu
Amanda Senos Pache de Faria
4o ano de Fonoaudiologia – Unicamp

Post relacionado: O que é um fonoaudiólogo?

Apesar de ser conhecida pela atuação em voz e fala, a prática do profissional formado em Fonoaudiologia vai bem além disso. A fonoaudiologia é a ciência que cuida dos processos de comunicação humana e seu desenvolvimento, atuando em todas as faixas etárias, desde a amamentação à deglutição no idoso.

Atuando em ambientes público e privado, cabe a esse profissional a promoção de saúde, avaliação e diagnóstico, orientação, terapias para habilitação e reabilitação, monitoramento e aperfeiçoamento de aspectos fonoaudiológicos envolvendo questões auditivas (periféricas e central), na função vestibular, linguagem oral e escrita, articulação da fala, questões vocais, fluência, no sistema (miofuncional) orofacial e cervical na deglutição, além de atividades de ensino, pesquisa e administrativas.

Logo abaixo, traremos um quadro que mostra as áreas passíveis de especialização do profissional formado em Fonoaudiologia.

Áreas da Fonoaudiologia, Conselho Regional de Fonoaudiologia de São Paulo e Conselho Regional de Fonoaudiologia de Brasília.

Onde atua o fonoaudiólogo?

Por se tratar de um curso relativamente novo, ainda é bem comum pessoas desconhecerem as áreas de atuação desse profissional. A fim de esclarecer essas dúvidas, foi criado esse post. Sendo assim, dentre as diversas áreas de atuação, a Fonoaudiologia tem como ambientes de trabalho:

  • A saúde coletiva, em unidades básicas de saúde (UBS), associações, organizações não governamentais (ONGs), asilos e casas de saúde
  • Em Ambulatório de Especialidades, consultórios, clínicas
  • Empresas
  • Homecare (cuidado em domicílio)
  • Escolas regulares e especiais, creches e berçários
  • Hospitais e maternidades
  • Além de outros lugares em que um fonoaudiólogo se faça necessário como parte da equipe
    Com isso, a fim de esclarecer possíveis dúvidas sobre as áreas de atuação da Fonoaudiologia, trazemos esse post! Segue abaixo um breve resumo sobre cada uma delas.

Atuação da Fonoaudiologia em Saúde Pública/Coletiva
Na saúde pública, o fonoaudiólogo atua principalmente na prevenção e promoção de saúde, atuando em centros de saúde. Esse trabalho pode conter ações como participar no tratamento de alguma doença da comunidade em que atua, levar informação para a população, alertar sobre possíveis enfermos, fazer campanhas de saúde. Sendo estas referentes às áreas de atuação, como exemplo: amamentação, manejo de medicamentos, disfunções orais, problemas na articulação, DTM, apneia do sono, audição, entre outros.

Atuação da Fonoaudiologia em Ambulatórios, Consultórios e Clínicas
Compete a esse profissional a realização da avaliação, intervenção, orientação, encaminhamento e aconselhamento do paciente, de acordo com sua necessidade, em todas as áreas de competência da Fonoaudiologia. Além disso, existem consultórios e clínicas especializadas em cada uma das áreas da Fonoaudiologia, em que o profissional atua diretamente em uma área, apenas.

Tendo como competência, em ambos os ambientes, informar sobre prognóstico e procedimentos fonoaudiológicos adotados, informando sobre a necessidade de uma assiduidade, uma vez que, geralmente, os encontros são semanais, e a participação e cooperação do paciente no processo terapêutico.

Atuação da Fonoaudiologia em Empresas

Além de ser uma área fundamental para elaboração de programas de prevenção de perdas auditivas e saúde vocal, a fonoaudiologia cuida de trabalhadores que são expostos a ruídos e produtos químicos, além de ter uma preocupação com acidentes físicos que podem acontecer no ambiente de trabalho.
Como forma preventiva, a fonoaudiologia do trabalho tem função preventiva, realiza exames auditivos admissionais e demissionais, garante que as empresas cumpram as legislações trabalhistas e previdenciária, assegurando direitos a profissionais que estão expostos a ruídos (incentivando e conscientizando sobre o uso de EPI (protetores auriculares individuais) e também aos profissionais da voz (trabalhando em formas de prevenção de problemas vocais e também ensinando formas de manter uma saúde vocal adequada).

Atuação da Fonoaudiologia no Homecare

A atuação fonoaudiológica no homecare geralmente está relacionada ao tratamento de disfagia (dificuldade na deglutição), de um paciente que estava acamado no hospital e voltou para a casa, mas ainda necessita de um acompanhamento. A estratégia básica é tirar o paciente do ambiente hospitalar, levando-o de volta ao lar, melhorando o ânimo do paciente e sua qualidade de vida. O atendimento conta com o apoio familiar, buscando trabalhar o sistema sensório motor oral, trabalhando funções como respirar, mastigar, sugar e deglutir.

Atuação da Fonoaudiologia na Escola

A partir da experiência teórica e prática a respeito dos processos de aprendizagem e da comunicação em geral, o profissional atua junto à equipe escolar na elaboração de projetos pedagógicos propondo atividades e situações rotineiras de sala de aula.

Cabe à esse profissional 3 grandes funções:

1) Identificar alterações no desenvolvimento da comunicação oral e escrita, realizando os encaminhamentos necessários a fim de adequar as propostas pedagógicas às necessidades dos alunos, buscando condições mais propícias de aprendizagem;

2) Atuar junto ao professor, oferecendo orientações em relação a cuidados que podem melhorar o uso da voz, evitando ou diminuindo os problemas vocais tão comuns, além de auxiliar no aprimoramento das habilidades didáticas por meio do desenvolvimento de estratégias mais eficazes de comunicação com os alunos;

3) Ser um elo de comunicação com pais e responsáveis oferecendo orientações a respeito de possíveis dificuldades encontradas nos alunos, direcionando a busca por recursos externos quando necessários e também apresentando estratégias que os pais podem usar para facilitar a comunicação e a aprendizagem de seus filhos.

Campanha CREFONO em 2016
Campanha #FonoEducacionalOcupeSeuEspaço, da CREFono 1, em 2016

.

Atuação da Fonoaudiologia no Ambiente Hospitalar

Com o paciente ainda no leito, o fonoaudiólogo age de forma precoce, preventiva, intensiva, pré e pós-cirúrgica, dando respaldo técnico e prático à equipe interdisciplinar em que atua. O objetivo de sua participação é prevenir e reduzir complicações, a partir do gerenciamento da deglutição e da comunicação, de maneira segura e eficaz.

São exemplos de atuações no profissional dentro do ambiente hospitalar:

a) Triagem Auditiva Neonatal (TAN), que visa identificar precocemente uma suspeita/hipótese diagnóstica de deficiência auditiva em neonatos e lactentes.

b) Teste da Linguinha, utilizado para definir se o frênulo da língua está “preso” ou não, uma vez que se preso e não tratado, pode afetar a motilidade da língua e prejudicando a articulação de alguns fonemas.

c) Déficit de Sucção e Deglutição em Recém-Nascidos e Lactentes/Pediatria, atuando na prevenção e reabilitação precoce de distúrbios de comunicação, adequando a alimentação oral e detectando uma perda auditiva (como o caso da horizontalização da tuba auditiva na criança, que, se amamentada de forma incorreta, acarretaria em perda condutiva, como exemplo, uma otite).

d) Pré e Pós Operatório de Programa de Tratamento Cirúrgico de Obesidade (Bariátrica), além do trabalho pré-cirúrgico, há também atuação no pós, visando adequação e diminuição de sintomas como engasgos, empachamentos e vômitos, alterações de deglutição e digestivas que causam mau funcionamento da mastigação, sempre tentando melhorar a qualidade de vida do paciente.

e) Pré e Pós Operatório de Câncer de Cabeça e Pescoço, Tratamento Quimioterápico e Radioterápico, ajudando na restauração de uma xerostomia, na dificuldade de comer ou falar, de acordo com o local da lesão.

Neste blog, também já falamos um pouco sobre essa atuação, no post sobre o filme Extraordinário, comentando a reabilitação de Auggie Pullman.

Post sobre o filme Extraordinário, comentando a atuação

.

E aí? Esse post ajudou a conhecer melhor o trabalho dos fonoaudiólogos? Deixe um comentário abaixo e, quem sabe, podemos te responder melhor nos próximos posts do blog.

Para saber mais:

PENA, Ana Paula de Almeida; ATHAIDES, Kátia Mascarello de. Fonoaudiologia no Ambiente Hospitalar

PENTEADO, Regina Zanella; SERVILHA, Emilse Aparecida Merlin. Fonoaudiologia em saúde pública/coletiva: compreendendo prevenção e o paradigma da promoção da saúde. compreendendo prevenção e o paradigma da promoção da saúde. 2004.

ALVES, Walter Marcelo Matos. Fonoaudiologia na escola, invista nesta ideia. 2013.

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA. Áreas de Competência do Fonoaudiólogo no Brasil. 2007.

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA. História da Fonoaudiologia: o que é fonoaudiologia?

Assessoria de Comunicação do Crefono 4. CREFONO 4 publica parecer sobre atuação fonoaudiológica na área hospitalar e domiciliar.

SANDOVAL, Juliana. Fonoaudiologia do trabalho: uma área promissora e necessária. uma área promissora e necessária. 2017.

Tratamento e afeto: receita de sucesso. Jornal do CFFa, 2009.

Sobre Thiago Oliveira da Motta Sampaio 10 Artigos
Professor de Psicolinguística e Processos Cognitivos na UNICAMP; Divulgador da Ciência, Scicaster e "Spiner" (Spin de Notícias) no Portal Deviante (www.deviante.com.br); e Embaixador da Olimpíada Brasileira de Linguística (www.obling.org).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*