Ecoeconomia

Lembra quando eu falei bem do Banco Real? Essa semana li entrevistas com o economista-chefe e estrategista de investimentos do ABN AMRO Asset Management e acredito que se eles tem pessoas dentro do banco que pensam como ele a “estratégia de sustentabilidade” do banco parece estar bem incorporada e não é apenas propaganda.

Hugo Penteado, o economista em questão, é também autor do livro Ecoeconomia – Uma nova Abordagem, fiquei bastante interessada no livro que parece conter uma visão bastante interessante sobre o crescimento econômico em tempos de responsabilidade socioambiental.

Alguns trechos que destaco das entrevistas que li dele:

“O modelo de crescer a qualquer custo nunca esteve tão forte e é uma pregação messiânica diária. A frase preferida de todos é temos que crescer, embora isso não gere empregos de forma permanente, não seja sustentável para as pessoas e com as condições do meio ambiente e da biosfera. Essa obsessão maníaca por crescimento está disseminada, é tratada de forma totalmente acrítica por todos.”

“Fala-se da destruição da Amazônia, mas ninguém comenta que 99% das florestas dos Estados Unidos e da Europa foram derrubadas e que para atender à demanda desses países ricos, 75% das florestas tropicais já se foram. Apesar disso, antes do perigo ecológico, há o perigo econômico.”

“O ser humano acha que ele é capaz de produzir alguma coisa. Infelizmente, a má notícia que eu tenho para dar é que o ser humano não produz nada. O ser humano não produz nem matéria, não produz energia. Ele é um mero transformador dos recursos.”

Quem quiser ler as entrevistas completas os links são: http://ethos.org.br/DesktopDefault.aspx?TabID=3345&Lang=pt-B&Alias=Ethos&itemNotID=8177 e http://www.consciencia.net/2004/mes/03/penteado-perigo.html

O que mais admira é que um economista-chefe de um grande banco sabe disso e divulga essas idéias num livro! O que ele fala não é novidade pra mim, eu sempre achei que o crescimento sem limites da economia não é uma coisa que o nosso planeta possa suportar. Sei que a maioria das pessoas ignora esse fato pelos mais diversos motivos. É muito legal ver que esse livro e essas idéias não são de um cientista alarmista ou um ecologista radical chato. Agora tenho que ler o livro para ver quais soluções ele apresenta para o nosso caos instalado! 😉

One comment

  • Anonymous
    7 de junho de 2008 - 10:46 | Permalink

    Saudações, Claudia. Em primeiro lugar, parabéns pela iniciativa pioneira do seu Blog. De fato, ainda pouquíssimas pessoas sintonizam com essa nova abordagem do Ecodesenvolvimento e da Ecoeconomia. Em seguida, devo também admitir que essa é uma perspectiva bastante nova para o cla-economista em geral, que, como normalmente para tudo o que é novo, impõe uma série de bloqueios teóricos e fugas retóricas… Mas, no final das contas, me conservo ainda otimista frente a essa Nova Abordagem, e, assim como voce, ainda preciso ler o livro! Avante e sucesso. L. Janz.

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Skip to content