O trânsito de SP

Hoje

G1
Lentidão diminui, mas continua acima da média em SP
Às 9h, foi registrado novo recorde das manhãs na cidade: 186 km.
Às 12h, índice era de 80 km, segundo a CET.

Folha Online

Lentidão em ruas e avenidas de SP sobe, chega a 186 km e estabelece novo recorde

O Globo Online

Em dia de chuva e acidentes, SP tem novo recorde de congestionamento pela manhã

No site Blue Bus está rolando uma discussão bem interessante sobre o trânsito. Um leitor começou o assunto com um agradecimento ao Prefeito.

09:32 Agradecimento publico – “Obrigado Sr Prefeito Kassab pelo trânsito na cidade. Antes saindo de casa 06:10 eu chegava no centro às 06:50. Agora chego 07:30 e hoje cheguei às 08:00. Imagina se ainda tivéssemos a publicidade externa.Os motoristas ficariam olhando para os outdoors e toda aquela publicidade e isto só iria piorar este trânsito maravilhoso. Conte com meu voto na sua reeleiçao”. 10/03 Flavio Tasinaffo

Aí o Jayme Serva faz uma colocação muito verdadeira.

Gostaria de aproveitar a irritaçao do leitor Flávio Tasinaffo aqui, quanto ao trânsito da cidade, para perguntar a ele quantas pessoas havia no carro em que ele se tranportava ao trabalho. Existe uma questao insolúvel a curto prazo, que é a impossibilidade da malha viária da cidade crescer na mesma proporçao do número de carros. Isso está ruim e vai piorar, seja Kassab, Alckmin, Marta ou dom Sebastiao o próximo prefeito de Sao Paulo. Eu sei que, para um paulistano típico, dói, mas será preciso que as pessoas se organizem de forma diferente, em relaçao a locomoçao, se quiserem evitar medidas como rodízio de 50% da frota, pedágios urbanos etc. Começar a conversar com o vizinho pode ser um bom inicio. Experimentar transporte coletivo pode nao doer tanto, dependendo da regiao da cidade em que mora. Apenas reclamar do prefeito, do governador, do Lula, já nao basta – e cada vez adiantará menos. Locomoçao é apenas uma das questoes que vao cada vez mais exigir a articulaçao dos cidadaos em torno de uma causa. E isso nao se faz parado no farol olhando outdoors invisíveis. 10/03 Jayme Serva

Uma leitora resolveu contar como ela resolveu se livrar do trânsito.

Concordo totalmente com o que ele (Jayme Serva) colocou. Perfeito. Eu trabalho a 7 quilometros e meio da minha casa e, incomodada com o trênsito, passei a treinar academia para fazer uma tentativa de vir trabalhar de bike duas a tres vezes por semana. Precisamos de mudança de metalidade das pessoas e nao milagre de prefeito”. 11/03 Beth Castilho

Mais um leitor deu uma sugestão.

Desde o inicio deste ano adotei a bicicleta para ir a locais próximos da minha casa. Além de ser super saudável, é bem menos estressante do que ficar no carro e lhe oferece a oportunidade de conhecer Sao Paulo por outros ângulos. Se vc tem uma bike encostada na garagem, faça a experiência de fazer dela seu meio de transporte. 11/03 Gus Erlichman

Uma leitora conta sua experiência…

Desde que cheguei em Sao Paulo, há dois anos, muitas vezes tive vontade de trazer meu carro para cá. Mas tudo o que pensei, em todas as vezes, foi ‘Nao!’…
Nao quero ser mais um carro parado na Berrini. Nao quero ser mais uma buzina estressada. Nao quero ser mais uma lata poluidora. Ando de táxi, de ônibus, de metrô e agora, de bicicleta. Aliás, de bicicleta, posso ir a qualquer lugar. Trabalho, parque, supermercado…
E nao poluo. Nao pego trânsito. Nao me estresso. Nao sou sedentária. E de quebra, baixo o percentual de gordura do corpo, o nível de colesterol, etc Só comprarei carro de novo quando for lançado um modelo completamente nao-poluente, reciclável e que vôe pelo menos uns 4 metros acima do chao. 11/03 Daniela Oliveira

Uma pessoa não consegue achar uma solução para ela.


Ok, concordo com todas as colocaçoes da maioria. Precisamos fazer algo… Mas milhares como eu podem fazer o que? De casa ao trabalho encaro 29 km de distância, tenho uma filha que aos 13 anos nao pode se locomover com segurança em nenhum meio de transporte dessa cidade. Nos finais de semana, bicicleta para carregar supermercado? Difícil. Em todo caso, faço a minha parte ao sair de casa às 05:50 e fazer academia antes do trabalho. Também sou mestra em rotas alternativas para a volta, isso quando nao fico na agência até bem mais tarde para evitar o caos. Revisoes frequentes garantem que o carro esteja com seus níveis de emissao de gases no que podemos considerar aceitáveis. Sim, eu poderia vir de ônibus ou metrô, mas encarar 3 para ir e 3 para voltar, seria difícil. Táxi? Teria um gasto médio de R$ 110 por dia. Concordo que só reclamar nao resolve. Mas algumas vezes somos, sim, reféns dos desmandos e da falta de planejamento da cidade. 11/03 Andrea Pinheiro

E um leitor conta maravilhas de viver sem carro em SP.

Há 1 ano eu parei de usar o carro para ir ao trabalho. Algumas pessoas acham que eu sou idiota por ter um Honda Fit e deixar em casa para encarar ônibus + metrô todos os dias. Neste 1 ano descobri e consegui coisas muito legais.
Passei a ver e viver mais a cidade. É gostoso fazer parte da multidao.
Pude ver que o sistema de transporte evoluiu muito e hoje temos uma boa frota de ônibus novos e um sistema inteligente e rápido.
Vi que as pessoas que mais reclamam que o transporte público “nao dá para encarar” sao aquelas que nao pegam um ônibus há uns 10 anos ou mais.
Passei a andar 8 quarteiroes por dia. Nao andava nada antes. E isso me motivou a andar e hoje ando 9 Km por semana. Vivo muito melhor.
Passei a ler mais. Sempre tenho 1 livro para ler no ônibus ou metrô.
Muito menos stress. Nao me preocupo se está engarrafado, se tem gasolina, se o óleo está bom, se o motoqueiro passou raspando. Nada.
Nunca fui assaltado nesse 1 ano. Mesmo saindo mais tarde do trabalho. Nunca vi uma cena de violência, briga, nada.
Se eu continuasse usando o carro nao teria nada disso. E teria acumulado um gasto aproximado de R$ 3,800 só com gasolina. E seria mais um reclamando do trânsito. Por isso, digo para todos -experimente 1 semana sem carro. Vá no site da SPTrans, lá tem tudo para você pegar o transporte mais rápido, sem erro. Tem seus contras, claro. Mas vale mais a pena do que ficar parado no transito, dentro do carro. 11/03 Bernardo

Até agora foram esses os relatos. É, pelo visto procurar alternativas como bicicleta, metrô, ônibus rendem menos stress que andar de carro.
Conheço pessoas que podem ir trabalhar de metrô, mas preferem (!?) ir trabalhar de carro. Até entendo que sob alguns aspectos é bem mais cômodo usar carro, mas 1 ou 2 vezes por semana você deixar o carro em casa pode colaborar muito para o trânsito da cidade e pode ter suas vantagens tamb

One comment

  • 16 de outubro de 2008 - 14:40 | Permalink

    Boanerges:
    Estou trabalhando em um projeto para o trânsito, que tem como foco principal fazer com que uma pessoa que sai para trabalhar todos os dias de carro sozinho, passe a ir trabalhar com seu carro (uma vez em cada cinco dias) e sem pegar ônibus ou metrô, continuara indo de carro.
    Fazendo com que essa pessoa use seu carro uma vez por semana deixando seu carro quatro dias na semana em casa guardado.
    O indivíduo que entrar no projeto ainda economiza de 50 a 90 % dos gastos com seu carro por mês.
    Isso fará com que esse carro passe a andar menos poluindo menos causando menos congestionamento, menos efeito estufa.
    Como eu posso conseguir patrocínios?
    Meus contatos
    http://www.orkut.com.br/Main#Home.aspx
    .
    amumiabrasileira@hotmail.com
    91853488

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Skip to content