A Amazônia

Quem acompanha o blog reparou que eu quase não falo sobre a devastação da Amazônia, apesar desse assunto estar quase que diariamente na mídia. Eu não falo muito sobre o assunto por vários motivos: 1)Nunca estive na Amazônia, não tenho a menor noção de como são as coisas por lá; 2)Por se tratar de uma área gigantesca e pouco habitada não acredito em nenhum número divulgado pelo governo, eu trabalho num órgão do governo e sei bem como se faz pra chegar em alguns números convenientes; 3)Com o nosso atual modelo ecônomico enquanto não derrubarmos até última árvore da Amazônia, assim como fizemos com a Mata Atlântica, acho difícil alguma coisa mudar.

Hoje recebi por e-mail com a reportagem a seguir do site da CNN.
(em inglês, com tradução livre em português nos parêntesis)

Snakes — including one 10-foot anaconda — are increasingly invading the eastern Amazon’s largest city, driven from the rain forest by destruction of their natural habitat, the government’s environmental protection agency said Tuesday. (Cobras – incluindo uma anaconda de 3 metros – estão crescentemente invadindo o lado leste da maior cidade da Amazônia, por causa da destruição do seu habitat natural. De acordo com declarações desta terça-feira do IBAMA).

The agency, known as Ibama, has been called out to capture 21 snakes this year in Belem, Brazil, a sprawling metropolis of 1.5 million people at the mouth of the Amazon River, Ibama press officer Luciana Almeida said by telephone. (A agência ambiental IBAMA foi chamada para capturar 21 cobras esse ano (em dois meses) em Belém, uma cidade que se alastra com 1,5 milhão de pessoas na cabeceira do Rio Amazonas, disse a representante Luciana Almeida pelo telefone).

In normal years, Ibama gets no more than one or two calls a month, she said. (Em anos normais, o IBAMA recebe apenas um ou dois telefonemas por mês, ela disse).

No poisonous snakes were reported, she said. But the captured snakes included a 10-foot anaconda, usually a jungle recluse. (Nenhuma cobra venenosa foi identificada, ela disse. Mas eles capturaram cobras, incluindo uma anaconda de 3 metros, que fica sempre reclusa na floresta).

“People are scared,” she said. “Imagine finding a 3-meter [10 foot] snake in your plumbing.” (As pessoas estão assustadas, ela disse. Imagina achar uma cobra de dez metros na sua caixa d´água).

Almeida said Ibama believes the increase in snakes is a result of rising deforestation by loggers, ranchers and developers in the Amazon jungle surrounding the Belem urban area. (Almeida disse que o IBAMA acredita que o aumento de cobras é resultado do aumento do desmatamento pelas madeireiras, fazendeiros da floresta Amazônica nos arredores da área urbana de Belém).

“Deforestation destroys their habitat, so they come to the city,” she said. (Desmatamento destrói seu habitat, por isso elas vêm para as cidades.)

Ibama has a veterinary team that captures the snakes and takes them to a zoo or to an outlying park to release them, Almeida said. (O Ibama tem um time de veterinários que captura as cobras e as levam para zoológicos ou parques).

O Hugo Penteado que me enviou essa notícia ainda colocou a seguinte nota no início: se o IBAMA não consegue fazer nada para evitar desmatamento nos arredores de uma cidade grande como Belém, imagina nos confins da floresta… Segundo o Washington Novaes, o principal hotel de Manaus tem mais funcionários que o IBAMA tem para a Amazônia inteira, uma região que é quase 9 vezes maior que a França…

Precisa comentar mais alguma coisa?

3 Comments

  • Franklin
    13 de março de 2008 - 01:52 | Permalink

    Claudia,Sobre o post anterior, a realidade de Sampa é dolorosa para o biker.Vejamos: não é plana, não possui ciclovias ( motoristas são agressivos com motos e bikes), chove bastante, etc.Não é viável chegar ao trabalho suado, fedido, e respingado de lama nas pernas e costas.O encarregado de manutenção do meu trabalho, vinha de bike trabalhar.Trajeto: Pari até o Anhangabaú( trecho totalmente plano!Em 2005, um veículo o atropelou na Av. Cruzeiro do Sul, fratura exposta nas 2 pernas: está aposentado por invalidez. Triste!Hoje, acho que todos já o esqueceram! Muito triste!Quanto à Amazônia, algumas questões:Quando os gringos escrevem Anaconda, qual é a cobra aqui? Não consta tal ofídio em nossa fauna nativa!Belém, na cabeceira do Rio Amazonas? Seria devido a seu nome ser Solimões até certo ponto? Concordo que ao poder político interessa manter a devastação da floresta. Reverte em mais propriedades rentáveis. O Nordeste já virou um deserto assim!BjsFranklin

  • Silvia D. Schiros
    14 de março de 2008 - 11:52 | Permalink

    (Suspiro.) É triste.Imagino que anaconda seja uma jibóia, será que não?

  • Lola
    15 de março de 2008 - 17:58 | Permalink

    Cláudia, está certo que eles não têm funcionários suficientes, mas, neste caso, é questão de sobrevivência. Por que não pedem a ajuda ao exército? Eles estão muito bem preparados para entrar na selva, já que fazem seus treinamentos lá!!!O que falta é levar a sério e tomar uma iniciativa!!!Beijo, moça!

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Skip to content