Correção

Pessoas, o lance passarinhos e chicletes é um hoax. Mas parece tão fácil de acontecer… De qualquer forma segue o parecer de um biólogo.
_____________
Sobre os Chicletes X Passarinhos, não encontrei nada científico na net que falasse sobre isso. Como apaixonado por aves desde os 13 anos (já tive autorização do Ibama para criar aves nativas), creio que uma ave em perfeito estado de adaptação em um ecossistema sem muita competição e abundância de alimentos, não se interesse por uma goma de mascar. A partir do momento que ocorre uma elevada competição e escassez de alimento, pode ser que elas optem por se aventurar em alimentos diferentes. Talvez possa ocorrer numa cidade. Mas mesmo com abundância de alimentos, as aves possuem um recurso adaptativo chamado pelos ornitólogos de TEORIA DO FORRAGEAMENTO ÓTIMO, onde ela sabe se a presa (inseto ou semente) tem um tamanho que é valido para sua captura, como se ela calculasse o valor energético da presa para ver se vale a pena o gasto de energia para ir atrás. E também consiste em calcular quando uma área está acabando o alimento para cair fora antes do esgotamento do mesmo. Então creio ser difícil isso ocorrer, apesar de ter vários fatores como novos chicletes sabor pitanga por exemplo ou de outras frutas que as aves comam.
Em um trabalho que fiz sobre a adaptação de duas aves exóticas para a cidade, no parque do Ibirapuera, o Paroaria coronata e dominicana – Cardeal e Galo de Campina respectivamente, concluí que uma das fortes adaptções era a alimentação, onde numa foto que tiramos delas se alimentando no asfalto e um pacote de bolacha logo atrás. Apesar de não termos o aparato de pesquisa suficiente sobre se elas realmente estavam se alimentando dos restos de bolacha ou dos insetos que iam comer a bolacha, tivemos de aceitar uma forte plasticidade para adaptação.
No entanto, sabemos que chicletes demoram muito tempo para serem degradados por serem simplesmente borracha. Então não aconselho ser jogado no chão, até que eu ou outra pessoa comprove numa pesquisa que sou louco para fazer, sobre chicletes serem arremessados no asfalto e assim ser ciclado rapidamente, transformando em um asfalto emborrachado, já que existe esse tipo de pavimentação.
Ricardo M. Bulgarelli

3 Comments

  • 26 de outubro de 2008 - 16:09 | Permalink

    adaptações as cidades são fantásticas, “synurbization” segundo alguns…
    o ecossistema urbano é muito diferente dos outros, os animais sofrem adaptações ecológicas/comportamentais muito rapidamente e de forma que ainda não conhecemos muito.
    e não é improvável que uma ave coma chiclete, afinal tem açucar.
    há relatos de corvos no japão que “roubavam” sabão e levavam pras montanhas, provavelmente por serem feitas de gordura, o que é ótimo em questões energéticas.

  • 26 de outubro de 2008 - 22:52 | Permalink

    Essas correntes de email…

  • 4 de novembro de 2008 - 23:20 | Permalink

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Skip to content