>

Shizo Kanakuri (à esq.) sumiu enquanto corria a maratona nas Olimpíadas de 1912, em Estocolmo, na Suécia. Ele foi considerado como pessoa desaparecida na Suécia durante 50 anos. Até que um dia, um jornalista descobriu seu paradeiro: ele vivia tranquilamente no sul do Japão.
Derrotado pelo calor durante a corrida, ele parou num jardim, tomou um suco de laranja e descansou por uma hora. Depois, Kanakuri tomou um trem até o hotel, arrumou as malas e, na manhã seguinte embarcou de volta pra casa. Ele estava envergonhado demais — ou talvez fosse orgulhoso demais — para dizer que tinha desistido.
Mas há um final feliz: Em 1966, Kanakuri-san aceitou um convite de uma TV sueca para voltar a Estocolmo e terminar sua maratona. Ele alcançou a linha de chegada depois de 54 anos, 8 meses, 6 dias, 8 horas, 32 minutos e 20.3 segundos. Um recorde que certamente não será quebrado.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *