>

(Flickr/ardenswayoflife)

O fim está próximo — mas apenas para uma pequena cidade na Bélgica. Doel está marcada para ser completamente demolida e não passará de 2012. O motivo? Ampliar o maior porto do país. Nem os protestos dos moradores nem a incrível street art foram capazes de impedir a destruição que se aproxima.

(Flickr/Wolfensteijn)

Ao longo de 700 anos, Doel foi uma pacata vizinha de Antuérpia, da qual é separada pelo Rio Schelde. No século XIX, chegou a ter mais de 2.500 habitantes. Mas ao longo do século XX, Antuépia crescia cada vez mais, o que começou a ameaçar a existência da vila vizinha. O governo vem tentando forçar a saída dos residentes de Doel com demolições agendadas desde o fim dos anos 1960. Legalmente falando, Doel já morreu: a cidade deixou de ser um município independente em 1977, quando foi incorporada ao município de Beveren.

Durante quase duas décadas, os protestos e a resistência dos “doelitas” foi mais forte. Até que, em 1999, o destino da cidadezinha foi definitivamente selado. Desde então seus habitantes vêm abandonando-a lentamente. A escola, por exemplo, foi fechada em 2003, quando havia apenas 8 alunos matriculados. Com espaços cada vez mais livres, artistas de toda a Europa passaram a cobrir os muros e paredes de Doel com seus grafittis.

(Flickr/on1stsite.)

Atualmente, restam menos de 200 habitantes, que devem partir assim que puderem. O governo deve retomar a demolição assim que área for completamente evacuada. Junto com os lares de moradores que foram forçados a sair em nome do progresso, a galeria de street art de Doel será perdida para sempre.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *