Spotted: século XVIII

Ei, George, acho que esse anúncio é pra você! Ouça... [gravura de PUNCH, OR THE LONDON CHARIVARI. Vol. 156. May 7, 1919., via gutenberg.org]

Ei, George, acho que esse anúncio é pra você! Ouça… [gravura de PUNCH, OR THE LONDON CHARIVARI. Vol. 156. May 7, 1919., via gutenberg.org]

Esse negócio de publicar anúncios sob anonimato em busca de amores à primeira vista é mais velho do que se pensa. Talvez tão antigo quanto a imprensa, o ato de descrever alguém e fazer-lhe uma proposta (com ou sem segundas intenções) acontecia nos murais de redes sociais de 1700 e pouco: as páginas dos classificados.

Os seguintes exemplos são apresentados por Henry Sampson em A History of Advertising from the Earliest Times, Illlustrated by Anecdotes, Curious Specimens and Biographical Notes [Uma História dos Anúncios desde os Tempos mais Antigos, Ilustrada por Anedotas, Espécimes Curiosos e Notas Biográficas] (1874). O primeiro encontra-se no General Advertiser de outubro de 1748: (mais…)

Em uma palavra [165]

properispômeno (pro.pe.ris.pô.me.no) adj. Ling. Gramát. 1. palavra do grego antigo grafada com acento circunflexo na penúltima sílaba. 2. por analogia, palavra do português cuja penúltima sílaba tem o acento tônico na vogal ‘o’, como moço. [do grego properispómenos] Alguns properispômenos lusófonos fazem plural com ‘o’ fechado /ô/ enquanto outros passam Leia mais…

Patentes Patéticas (nº. 117)

image

Não importa se você é um artista numa gloriosa noite de autógrafos ou um chefe de repartição  numa inglória tarde de assinaturas de cópias e mais cópias do mesmo documento: escrever à mão cansa. Pode até mesmo doer. Se não dá pra parar para o cafezinho, seria bom poder ter ao menos uma massagem na mão ou no braço. Seja qual for o seu caso, se você sofre por escrever demais, o Vibrating writing instrument [Instrumento de escrita vibrátil] pode ser seu sonho de consumo: (mais…)