A ereção de 100 milhões de anos

harvestman-preserved-amber-2

Não existe maior estraga-prazer que falecer em pleno coito. Pior ainda é ter seu último momento de tesão eternizado por milhões de anos num fóssil. É o caso de um infeliz aracnídeo do sudeste asiático, descoberto e identificado justamente por sua exibição de vigor sexual após um encontro fatal com âmbar. (mais…)