O estica-e-puxa de TRAPPIST-1

Esta concepção artística mostra a eterna alvorada em TRAPPIST-1f, numa área que poderia ser habitável. No céu, veem-se outros mundos bem próximos, 1e (crescente menor), 1d (crescente maior) e 1c (pontinho brilhante junto ao sol).

Esta concepção artística mostra a eterna alvorada em TRAPPIST-1f, numa área que poderia ser habitável. No céu, veem-se outros mundos bem próximos, 1e (crescente menor), 1d (crescente maior) e 1c (pontinho brilhante junto ao sol). [Imagem: NASA/Caltech]

Enquanto seu sol emite partículas muito energéticas, os sete planetas desse sistema trocam influências gravitacionais entre si. Dependendo das condições, esse ambiente pode facilitar ou complicar o surgimento da vida.

No final de 2015, o Transiting Planets and Planetesimals Small Telescope, um telescópio robótico belga instalado no Chile, encontrou seu primeiro sistema planetário. Batizado de TRAPPIST-1, esse sistema — situado a 40 anos-luz daqui, na constelação de Aquário — poderia ser logo esquecido como o começo de um longo catálogo, mas chamou a atenção porque observações subsequentes revelaram que ali existe um conjunto de sete planetas terrestres. (mais…)

Um socão em Urano

Uma colisão cataclísmica estaria por trás das esquisitices de sétimo planeta do Sistema Solar. No futuro, outras batidas transformariam algumas luas em novos anéis. Ele é grande, azulado, gélido e rola em vez de girar. Situado entre Saturno e Netuno, Urano é definitivamente um mundo esquisito. Sua atmosfera é a Leia mais…

Mundos de outro mundo

Usando uma galáxia inteira como lente, cientistas observam pela primeira vez indícios da existência de planetas situados fora da Via-Láctea Quando apontou um conjunto de lentes alinhadas num tubo — um telescópio — para corpos celestes como a Lua e Júpiter, Galileu Galilei deu início à astronomia moderna e abriu Leia mais…

Os Sons de Saturno

Astrofísicos e músicos fazem uma homenagem musical à recém-finada Cassini com dados das luas saturnianas Ao estudar as órbitas dos planetas do nosso sistema solar, Johannes Kepler queria tentar ouvir a “música das esferas”. Ele conseguiu encontrar ressonâncias orbitais que podem formar a “harmonia dos mundos”, mas não foi capaz Leia mais…

TRAPPIST-1 is a TRAP!

Más notícias para a habitabilidade do sistema formado por uma anã-vermelha e sete planetinhas: o lugar é uma frigideira magnética. TRAPPIST-1 tornou-se o sistema solar queridinho da comunidade científica e dos jornalistas quando, há quase dois meses, foi anunciada sua descoberta. Formado por uma anã-vermelha de tipo M e um Leia mais…