Em uma palavra [347]

domótica (do.mó.ti.ca) s.f. Neol. ramo da robótica especializado na automação de tarefas domésticas (como limpeza) e de supervisão do lar (climatização, iluminação, irrigação, monitoramento de segurança, etc.), com base em sistemas geralmente centralizados e às vezes dotado de acesso à internet e/ou inteligência artificial. [hibridismo do latim domus = lar, Leia mais…

Em uma palavra [317]

nipoxadrez (ni.po.xa.drez) s.m. Neol. variante japonesa do xadrez, também conhecida como shogi (将棋, lit. jogo de tabuleiro do general) ou shôgui; jogo estratégico, que usa peças de madeira em forma de pentágono irregular num tabuleiro simples, também de madeira, delimitado apenas por linhas negras; entre as diferenças para o xadrez Leia mais…

Fica, vai ter bolo

Canapés, taças de champanhe e uma faixa de boas vindas recepcionavam os convidados numa sala da Universidade de Cambridge decorada com balões coloridos. Sentado em sua cadeira de rodas, o anfitrião da festa — Stephen Hawking — aguardava a chegada dos convidados. No horário combinado, ao meio-dia de 28 de Leia mais…

Você não precisa usar 10 dedos para digitar

Botar a mão sobre cada fileira de letras do teclado e acionar uma de cada vez, à exaustão, de preferência sem olhar as teclas. Aprender a subir e descer fileiras, enquanto aperta a tecla de maiúscula, pontuações ou barra de espaço. Os cursos de datilografia eram bem chatos — e complexos. Os usuários de computador, por outro lado, aprenderam a digitar praticamente sozinhos, com estratégias próprias, na base da tentativa e erro. Qual o método de aprendizado e digitação mais eficaz? Cientistas descobriram que não faz tanta diferença. (mais…)

Um rascunho de videogame de Sagan

Speace Invaders V.1 by Lexis-Barant

Um dos telejogos mais antigos que existem é o Space Invaders. Lançado em 1978 nos arcades japoneses e dois anos depois no Atari 2600, seus gráficos de 8-bit mostram apenas uma nuvem de icônicos alienígenas quadriculados que devem ser abatidos com pixels de laser. Jogo de saudosa memória para muita gente e inspirado em Guerra dos Mundos e Star Wars, Space Invaders não parece ter agradado ao autor de Cosmos.

Ao contrário de muita gente na época, que demonizava os jogos eletrônicos, Carl Sagan reconheceu o potencial dos games para educar enquanto entretém. No entanto, Sagan não tinha muito idéia de como começar a projetar um jogo. Suas exigências de um jogo “astronomicamente correto” estavam além das possibilidades técnicas da época.

No rascunho datilografado em duas páginas que traduzimos a seguir — arquivado como “confidencial” entre as “viagens de ideia” do astrônomo-comunicador —, Sagan imagina o que seria um jogo ideal para ensinar astronomia “num contexto tão excitante quanto o de videogames mais violentos” e no qual o objetivo seria revirar a galáxia em busca de um contato: (mais…)

Patentes Patéticas (nº. 154)

image

As férias estão acabando (ou mesmo já acabaram) e o retorno ao trabalho é de desconjuntar a postura de qualquer um. Principalmente de quem, por motivos puramente profissionais, passa o dia todo sentado diante de um computador. Soluções ergonômicas para os operários de escritório não faltam. Uma das mais geniais já está completando quinze anos e — surpreendentemente — ainda mal saiu do papel em que foi patenteada. O nome simples — Estações de Trabalho Computadorizadas — pode soar familiar mas está longe de ser um cubículo tradicional: (mais…)

A Bioquímica é Bela. Ainda mais com um Nobel.

bioquímica bela

Células em prófase (esq.) e anáfase (dir.), com histonas e taxas de crescimento de microtúbulos. Gráfico mostra distribuição de taxas de crescimento de diferentes estágios da mitose, numa média a partir de um grupo de 9 a 12 células. [Crédito: Betzig Lab/HHMI]

Contrações musculares. Interações celulares. Citocinese. Intérfase. Metáfase. Anáfase. Presentes nas aulas de Biologia a partir do ensino médio, esses termos designam fenômenos riquíssimos que — como algumas reações químicas bem mais simples — estão acontecendo em cada ser vivo presente neste momento. Também há muita beleza oculta nos laboratórios de Bioquímica. E ela também está sendo descoberta e observada com novas tecnologias na microscopia, que começaram a ser desenvolvidas há 10 anos por Eric Betzig. Os resultados começam a aparecer agora e são tão promissores que já lhe valeram um Prêmio Nobel. (mais…)