Dom Fidalgo de La Mancha

Toda ficção tem um fundo de verdade, mas será que algo tão fantástico quanto um cavalheiro atacando um moinho de vento seria baseado em fatos reais? Para o historiador e arquivista espanhol Javier Escudero há evidências para dizer que sim. Como conta o jornal espanhol La Región, Escudero passou mais Leia mais…

A queda da maçã

No século XVI, bem antes de Isaac Newton e sua lendária maçã, o fruto da macieira ainda era encarado como o fruto proibido da mitologia bíblica. Assim, era melhor não chegar perto: Um dos meios usualmente empregados por um bruxo para possuir suas vítimas com um demônio é oferecer-lhe algum Leia mais…

A ‘História’ de Raleigh

Walter Raleigh [1522-1618] compôs sua History of the World enquanto estava preso na Torre de Londres. Apenas uma pequena porção da obra acabou publicada, graças às seguintes circunstâncias: — Numa tarde, olhado através de sua janela para um dos pátios da Torre, ele viu dois homens brigando, quando na verdade Leia mais…

Filosofia da porra

Ok, esse título não é muito sutil. Mas foi o que me ocorreu quando me deparei com esse trecho de Montaigne: O físico Arquelau (ou Archelau), de quem Sócrates foi discípulo e favorito, segundo Aristóxeno, pensava que os homens e os animais eram engedrados por um barro leitoso produzido pela Leia mais…

Conflitos Esquecidos [12] — Guerra(s) Luso-Turca(s)

Ao estudar a história da ascenção do Império Português no século XVI, poucos autores e professores lembram-se de mencionar os opositores de tal expansão. Não são apenas os nativos americanos que são historicamente desprezados. Até mesmo os longos conflitos com o poderoso Império Otomano pela posse do Oceano Índico e a influência sobre a África Oriental são esquecidos.

A rivalidade entre lusos e turcos remontava a 1509, quando os portugueses conquistaram Diu, na Índia. Embora não fosse um império colonial (ao menos não no sentido ocidental), o Império Otomano tinha grande influência econômica e política sobre o Oceano Índico. Consequentemente, a expansão portuguesa era uma ameaça aos turcos. Além dos motivos econômicos, havia a rivalidade religiosa: Portugal era então a maior potência cristã e a Turquia Otomana era a potência islâmica. (mais…)