O museu de perfumes

As memórias mais intensas, dizem, são despertadas por aromas. O que é irônico pois aromas são, por sua própria natureza química, efêmeros. Você não pode simplesmente ir a um museu e descobrir, digamos, como era o odor da colônia usada pela sua bisavó ou o último perfume de Napoleão Bonaparte — a não ser que você esteja na França, mais precisamente em Versalhes, mais precisamente na Rue du Parc de Clagny, nº. 36, de preferência numa quarta-feira. (mais…)