Será que as plantas ouvem?

https://www.youtube.com/watch?v=ApZ59MSty4o
https://www.youtube.com/watch?v=ApZ59MSty4o

Minha avó sempre dizia que falar com as plantas as deixavam sempre mais “felizes” e por isso cresciam mais saudáveis… mas, será que ela tinha razão? Existe algum fundamento nisso?

Todos os organismos se comunicam com o ambiente ao seu redor, sendo que essa comunicação pode ser feita de maneira física (som, contato, etc) ou química (moléculas sinalizadoras, feromônios, voláteis, etc).  Enfim, comunicar é essencial para a manutenção da vida.

Aqui mesmo no Descascando a Ciência já falamos que até as bactérias são capazes de se comunicar.

O som é um desses estímulos ambientais que pode ser detectado por organismos vivos e influenciar seu desenvolvimento. Mas  como o som pode  influenciar espécies diferentes?

Nós humanos, geralmente, nos acalmamos ao ouvir o som do mar ou de uma leve garoa! De modo contrário, quando escutamos a buzina de um carro ficamos em estado de alerta, pois esse som gera certo incômodo, sinalizando que algo não está bem.Sons bons e ruins (mar e buzina)

Mas e as plantas? Elas podem ouvir?

As plantas não tem a capacidade de ouvir como nós, no entanto, alguns estudos tem demonstrado que as plantas são estimuladas por sons e respondem a eles de diferentes maneiras.

Na década de 70 foi publicado o livro “A vida secreta das plantas”, de Peter Tompkins e Christopher Bird (1973), que relatava pesquisas realizadas por agricultores indicando aumento do crescimento e da produtividade de vegetais em resposta a música clássica. Apesar de polêmico na comunidade científica, o livro levantou muitos questionamentos sobre a “inteligência” das plantas.

Em 2012, Daniel Chamovitz escreveu What a Plant Knows (“O que uma Planta Sabe”, em tradução livre), livro que explora a vida das plantas com base em pesquisas científicas, levantando novamente questionamentos como se a plantas podem ouvir, sentir, etc.

Resposta das plantas

O que se sabe é que a resposta das plantas parece variar de acordo com as características do som aplicado, como sua frequência e intensidade, podendo ser positiva, estimulando, ou negativa, inibindo seu desenvolvimento.

Por exemplo, o canto das cigarras pode estimular a fotossíntese de plantas. Um estudo mostrou que houve aumento da fotossíntese em plantas expostas ao canto de cigarras em comparação a plantas que cresceram na ausência de som.

Outro exemplo bem interessante é o de plantas da espécie Marcgravia evenia que desenvolveram folhas em formato  de antenas parabólicas e são capazes de refletir osEcoloclização ultrassons emitidos por morcegos vindos de várias direções no ambiente. A evolução dessas plantas auxiliou os morcegos polinizadores a encontrar com mais facilidade suas flores dentre tantas outras plantas.

Pesquisadores demonstraram também que a vibração produzida pelo ataque de insetos, que se alimentam de plantas, pode ativar defesas químicas. As plantas reconhecem que estão sendo atacadas, e mais do que isso, elas também conseguem diferenciar entre as vibrações causadas pelo som da mastigação desses insetos e aquelas causadas pelo vento ou por outros insetos, como os polinizadores. Dessa maneira, as plantas só respondem às vibrações geradas por herbívoros, como as lagartas!!!

Lagarta comendo uma folha

Essa é uma área ainda muito pouco explorada, mas não se pode negar que é muito interessante!

Além do mais, conhecer como as plantas reconhecem os diferentes tipos de vibrações nos faz pensar em como utilizar esse conhecimento para desenvolver estratégias de controle, sendo que o sistema de defesa das plantas poderia ser ativado mesmo antes do ataque de agentes causadores de doenças e insetos pragas!

 

Escrito por Tatiane Cunha

Ficou curioso? Leia mais sobre o assunto nos links e veja o vídeo (em inglês) abaixo.

Appel, H. M., & Cocroft, R. B. (2014) Plants respond to leaf vibrations caused by insect herbivore chewing. Oecologia, 175(4):1257-1266.

Cypriano, R.J. (2013) Reconhecimento de padrões sonoros por plantas: um estudo da resposta de Impatiens walleriana ao canto de Quesada gigas, Dissertação (mestrado) Universidade Federal de Viçosa, MG, 2013. xii, 53f.

Loiola, R. (2017) A inteligência das plantas revelada. Veja – Ciência. Disponível em: https://veja.abril.com.br/ciencia/a-inteligencia-das-plantas-revelada/

Simon, R., Holderied, M.W., Koch, C.U. & von Helversen, O. (2011). Floral acoustics: conspicuous echoes of a dish-shaped leaf attract bat pollinators. Science (New York, N.Y.), 333, 631–633.

Sobre Descascando a ciência 52 Artigos
O objetivo do Descascando é deixar conteúdos sobre o mundo agrícola e a ciência mais fáceis de serem entendidos. Queremos facilitar o "cientifiquês", para que todos tenham acesso à informação.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*