Sobre a lógica econômica

Hoje de manhã recebi um mail do Hugo Penteado com o texto que segue… Gosto quando as teorias economicas são colocadas em cheque, por que a grande parte das pessoas ignoram esses dados? Detalhe, pra quem não sabe, o Hugo é economista…

Economista não olha estoque, só olha fluxo (quanto de bens e serviços foi produzido no ano). Para que olhar estoques se as suas teorias mirabolantes assumem que todo o nosso sistema econômico é neutro para o meio ambiente e que a natureza é inesgotável?

Economista não olha também para variáveis absolutas, mas para variáveis relativas, como quocientes ou taxas de variação. Eles comemoram: o crescimento populacional percentual declinou de 2 para 1%. O número absoluto de pessoas incrementadas aumentou. Para que olhar números absolutos se eles assumem espaço inesgotável para elas?

O mesmo vale para a poluição: o quociente de poluição emitida por carro caiu de 2,5 para 1,25 nos últimos 50 anos. Só que a frota aumentou 20 vezes. A emissão absoluta de poluição, mesmo com a redução por unidade (seja do que for) continuou crescendo exponencialmente (números fictícios aqui, é só para dar uma idéia dos absurdos dessa teoria, um outro bom exemplo é que eles olham o quociente de uso de recursos naturais por unidade de produto, que declinou bastante nos últimos 50 anos, mas como a produção explodiu, mesmo tendo caído o consumo de recursos naturais por unidade de produto, ao multiplicar esse quociente pelo total produzido, encontramos consumo de recursos naturais crescendo exponencialmente.)

Aí voltamos para a raiz do problema: faz sentido assumir que a Terra é inesgotável em espaço físico? Isso é óbvio para qualquer criança de cinco anos. Até perdôo os economistas não “sacarem” que nossa limitação não se dá através apenas do espaço físico, mas dos equilíbrios ecológicos, cuja finitude é muito antes de conseguirmos ocupar todos os espaços físicos desse planeta finito (desculpa insistir no termo, é que o conto de fadas de um planeta infinito segue firme como uma rocha, bem como a falsa teoria econômica que prega o crescimento econômico como salvação social, quando na verdade isso é só um mecanismo poderoso de diferenciação social, de destruição de empregos, da natureza e de concentração de riqueza…).

One comment

  • Progresso Verde
    20 de março de 2008 - 07:11 | Permalink

    Olá… saiu do forno o Super Trunfo Árvores Brasileiras, projeto que estava trabalhando há algum tempo ligado aos objetivos do Progresso Verde (http://progressoverde.blogspot.com), um espaço de discussão e informação para um planeta sustentável …Inspirado no site Treta, que idealizou o “Super Trunfo Blogs”, pensei: por que não fazer um Super Trunfo das árvores brasileiras permitindo que, ao mesmo tempo em que as crianças se divirtam, aprendam um pouco sobre a riquíssima flora nacional… claro que não há limite de idade, bastando imprimir o baralho, recortar as cartas e jogar segundo as regras do Super Trunfo original…O baralho conta com 32 cartas personalizadas, cada qual com 8 informações sobre diversas espécies arbóreas brasileiras, sendo 4 itens de confrontamento – ALTURA, DIÂMETRO, DENSIDADE DA MADEIRA e TEMPO DE GERMINAÇÃO das sementes. Para a escolha das espécies procurei incluir as mais conhecidas, árvores símbolos de Estados e regiões, mais importantes para a biodiversidade e economia… também é conhecido a FAMÍLIA, NOME POPULAR e CIENTÍFICO, além da OCORRÊNCIA da espécie no território nacional…Para ver o resultado, acesse http://progressoverde.blogspot.com/2008/03/super-trunfo-rvores-brasileiras.htmlAguardo manifestações, informando que estou indo pro mato hoje e volto segunda…Forte abraço e feliz Páscoa a todos…Jeison T. AlflenEng. Florestal/Analista Ambiental

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Skip to content