Quem vai salvar a humanidade?


É impressionante a onda de otimismo que o novo presidente dos Estados Unidos criou. Tudo bem, qualquer coisa é melhor que o presidente anterior (ou não), mas achar que o Obama vai ser a tábua de salvação para o meio ambiente é no mínimo exagero. Se assim fosse, a primeira ação dele seria assinar o Protocolo de Kyoto, não fechar a prisão de Guantánamo.
Vários textos que circularam na mídia nos últimos dias destacavam as citações do presidente no discurso de posse em relação ao aquecimento global e as novas alternativas energéticas. Eu resolvi ler o discurso inteiro e ver o que mais ele tinha a dizer…
Uma das frases que mais me chamou atenção no discurso de Obama foi uma no trecho sobre terrorismo que na minha opinião se estende perfeitamente ao meio ambiente e ao aquecimento global: “Não vamos nos desculpar por nosso modo de vida, nem vamos esmorecer em sua defesa” (We will not apologise for our way of life, nor will we waver in its defense). Ok, ok, ele está falando de terrorismo e da crítica que os países mulçumanos fazem aos valores morais dos norte-americanos, mas será mesmo? Por que será que ao invés de dizer way of life ele não disse our values ou beliefs?
Se alguém discorda desculpe, mas ele está dizendo sim: os norte-americanos não vão deixar de consumir enlouquecidamente, não vão deixa de ter carros enormes e bebedores de combustíveis, vão continuar usando os aquecedores de suas casas com temperaturas tropicais, vão continuar gerando muito lixo e comendo muita comida importada, industrializada e fora de época e desperdiçando muito. E claro, se tiver que ser a custa de algum país pobre bem distante e que eles não saibam onde fica, melhor.
É possível que eles façam “uso do sol, dos ventos e do solo para abastecer (seus) carros e mover (suas) fábricas”, sim é possível, mas esse discurso só mantém a mesma ideia, o mesmo modelo, as mesmíssimas coisas de sempre, essas mudanças que ele prega, na minha opinião, são sutis e terão pouco reflexo efetivo na proteção da existência humana na Terra. Precisamos uma mudança de comportamento, não só de fontes de energia. É claro que um presidente não necessariamente é capaz disso, mas a frase que citei acima, mostra o quão dispostos eles estão a mudar alguma coisa.
Um outro dado que me fez perceber que nada vai mudar foi ler esse post, ou melhor, só ver a tabela que abre o post e mostra as prioridades do governo Obama e o Congresso. De 20 itens, sabe qual a colocação do Aquecimeto Global? Último! E proteção do meio ambiente? 15!!
Pessoas, lamento informar, mas o governo do Obama pouco fará em relação ao meio ambiente, tudo vai continuar como sempre foi nesse assunto, talvez teremos pouquíssimas mudanças, mas não espere muito, de preferência, não espere nada.
Imagem: http://www.geocities.com/Hollywood/Makeup/9828/CapitaoPlaneta.gif

11 Comments

  • Felipe Lucio
    24 de janeiro de 2009 - 18:14 | Permalink

    Isso é exatamente o que falo para todos que sonham com mudanças radicais, só por causa do “capitão planeta” Obama…
    Pra mim a única coisa que ele fará é tentar reatar a amizade com os países do Oriente Médio, para poder ter acesso a mais petróleo e conseguirem manter os carrões…
    Isso sem contar com o biocombustível vindo do milho, que se continuar crescendo pode acarretar em graves problemas de falta de alimentos…
    Resumindo, ou continua na mesma ou piora ainda mais!

  • Claudia Chow
    24 de janeiro de 2009 - 18:23 | Permalink

    É… pensar q pode piorar é ainda mais triste!

  • 25 de janeiro de 2009 - 10:12 | Permalink

    Claudia,
    Temo muito que o mundo ainda se decpcionará muito com o Obama. Há muitas concepções destorcidas de um modo de vida sustentável. Creio que ainda há muitos que acham que uma simples mudança de matriz energética seria suficiente para reverter os problemas e que ficariam tranquilos para seguir com o mesmo way of life, americano ou não. Os governantes parecem particularmente propensos a proferir discursos contraditórios e tomar decisões contraditoriamente. Nosso governo mesmo tenta passar uma imagem de preocupação com o planeta e o futuro, ao mesmo tempo em que entusiasmadamente comemora a descoberta de mais petróleo no famigerado pré-sal, louva o agronegócio exportador que destrói o cerrado inexoravelmente, e baixa impostos para facilitar a compra de automóveis. Por fim, clama que a única saída para a crise é o despreocupado consumo. É muita hipocrisia ou muita ingenuidade. E é bastante desanimador.

  • 25 de janeiro de 2009 - 10:21 | Permalink

    Exatamente Ítalo, nenhum político vai sair proferindo que todos temos que mudar nosso estilo de vida, principalmente se isso significar menos consumo, mais esforço e menos mordomias.
    Todos os governos acham q mais crescimento vai melhorar tudo, ninguem aceita e se atreve a izer que há limites pra isso.

  • 25 de janeiro de 2009 - 16:47 | Permalink

    Concordo com o ponto de vista pessimista. Política e conservação ambiental não se misturam. E falar em energias renováveis está muito mais para modismo verde do que para política efetiva.
    Quanto ao protocolo de quioto, nenhuma pessoa do mundo que fosse presidente dos EUA neste momento assinaria este protocolo. Nem eu, nem você. A base energética deles é completamente diferente da nossa. É muito mais fácil pra gente cortar emissão de GEE. E nem estamos submetidos ao protocolo. Eles assinarem o protocolo do jeito que ele está escrito é um tiro no pé. Tenha certeza que a crise financeira atual seria fichinha perto disso.
    Abraços.

  • 25 de janeiro de 2009 - 22:02 | Permalink

    Luiz, na realidade nem acredito muito nesse Protocolo de Kyoto, afinal, quem em 2012 vai ter, de fato, o cumprido? Alguns países europeus? E olhe lá.
    Citá-lo foi só um exemplo de açao ambiental q ele poderia ter tomado, mas nao acho q os EUA assiná-lo vá nos salvar do que há por vir.

  • 26 de janeiro de 2009 - 22:47 | Permalink

    Concordo 100% !
    🙂

  • 27 de janeiro de 2009 - 13:44 | Permalink

    Só mais uma coisa. Quando eu vi você escrevendo “kyoto” com “k” eu me perguntei qual seria a forma mais correta em português. Achei essa resposta.
    http://climabrasil.blogspot.com/2005/10/kyoto-kioto-ou-quioto-uma-questo-de.html
    🙂

  • 27 de janeiro de 2009 - 17:58 | Permalink

    Agora com o novo acordo ortografico Kioto deve ser certo tb, nao? Sei la… Eu escrevo com K pq acho q as pessoas podem confundir com Quito… hehe

  • 28 de janeiro de 2009 - 19:34 | Permalink

    😀

  • 30 de janeiro de 2009 - 12:30 | Permalink

    as velhas promessas messianicas

  • Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Skip to content