>

Londres vai construir um aeroporto no meio da cidade. Pode parecer uma loucura, mas essa ideia foi apresentada seriamente por um arquiteto — só que no começo dos anos 30. Ainda que a aviação comercial estivesse apenas engatinhando, já dava pra perceber que um terminal de transporte aéreo no centro da cidade e com ligações intermodais com linhas de ônibus e de trem (talvez até de metrô) seria uma ótima ideia. E a ideia só não decolou por que, afinal, era mesmo uma loucura.
London Central Airportjpg
O projeto do aeroporto urbano de Londes: quatro pistas e um anel de acesso construídos sobre diversos prédios (hangares) e ruas. Entre os prédios, uma estação de ônibus e uma de trem. [imagem: ilustração de matéria sobre o projeto publicada na revista Modern Mechanics de Setembro de 1931]
Seria razoável construir quatro pistas de pouso em cima de grandes prédios no centro de Londres, a maior metrópole da época? É óbvio que não. Não seria difícil imaginar uma manchete — “Avião sai da pista e cai sobre o trânsito engarrafado da York Road” — relatando o que geralmente não passaria de um acidente sem maiores consequências num aeroporto bem planejado.
Felizmente, o projeto londrino nunca saiu do papel. São Paulo, porém, foi mais ousada. Em vez de levar o aeroporto até a cidade, a cidade foi até o aeroporto num (mau) exemplo de planejamento urbano. Não é à toa que foi em Congonhas, e não em Londres, que um avião derrapou na pista e quase caiu numa das vias mais movimentadas da cidade.

0 comentário

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *