Ok, lembre-se que você é um hipster cinéfilo com alergia à imagens HD que comprou um projetor e 13 filmes em bobina. Só que eles vieram armazenados da forma errada e você só tem as 13 bobinas originais e uma vazia para rebobiná-los. É possível fazer isso?

Pode tentar o quanto quiser, mas não vai dar. Você vai ter que comprar DVDs mesmo! Pelo menos essa é a solução que encontrei:

Cada uma das 13 bobinas deve passar por um número par de transferências para ficar com seu filme original. Ou, pela mesma lógica, a bobina vazia deve passar por um número par de transferências para manter-se vazia. Mas cada uma das 13 fitas precisa trocar de bobina por um número ímpar de vezes para acabar em ordem correta. Assim, o total de transferências para resolver o problema deve ser simultaneamente par e ímpar, o que é impossível. CQD.

Mas antes que nosso hipster cinéfilo se tornasse um emo e se atirasse da ponte, nossos comentaristas aventaram soluções mais sagazes. Christian Crispim acha que bastam apenas 3 passos:

Para cada filme:
1. Desbobine o filme pelo chão
2. Pegue a ponta que represente o fim do filme e coloque no rolo
3. Coloque o rolo na bobinadeira e deixe-a fazer o trabalho

Contanto que os filmes não sejam de longa-metragem e nem estejam quebradiços, é uma solução possível. Pragmática, mas possível.

Raciociando debaixo do seu chuveiro — como nos contou pelo Facebook — Igor Santos nos oferece mais alternativas:

A resposta mais fácil é a mais prática. Bobinas de filme são desmontáveis, então basta alimentar a vazia (que ficará com o filme na ordem correta), abrir as duas e transportar o rolo de filme completo de uma para a outra.
Repetir 13 vezes.

Do modo lógico, se fosse realmente impossível todos os treze filmes não estariam ao contrário nas bobinas originais.

Pensando um pouco melhor — e talvez se enxugando — o Igor ainda complementou:

Do jeito difícil, basta mudar todas uma posição à frente, de modo que a bobina vazia fique com o primeiro filme na ordem certa, a bobina do primeiro filme fique com o segundo filme na ordem e etc, até que a última bobina fique vazia.
Agora, o primeiro filme é alimentado para a décima terceira bobina, ficando novamente ao contrário e liberando a bobina vazia original, que agora receberá o segundo filme, liberando a bobina do primeiro, que agora receberá, na ordem correta, o filme número 1 que está ao contrário na bobina número 13.
Esta última ficando vazia, recebe o filme número 3 ao contrário, liberando a bobina 2 que agora pode receber o filme 2 na ordem correta.
E por aí vai.

Por fim, quem mais se aproximou da solução “oficial” foi o rafinha.bianchin e suas engrenagens:

acredito ser impossível. é a mesma história das engrenagens: tem uma no sentido H (A) e outra parada (B). se passar o movimento H da A para a parada B, esta ultima vai girar em CH. Mas não tem como fazer a A trocar de sentido, pois ao passar o movimento da B para a A, a A volta a girar em H.
H e CH: horário e contra-horário (só agora me dei conta de que o certo é “anti-horário”, mas deixa pra lá)

Categorias: Geral

0 comentário

Igor Santos · 29 de agosto de 2012 às 15:12

Na verdade, o primeiro comentário (que eu chamei de “forma fácil”) eu fiz antes de entrar para o banho. Lá dentro que eu desenhei o que veio a ser o segundo comentário.

A diferença entre esse e o problema das engrenagens é que os filmes são corpos que se movem independentemente. Um pode rodar enquanto todos estão parados. E tanto faz o número ser par ou ímpar; desde que haja uma bobina vazia, existe solução.
(E eu não desenrolaria filme num chão que não estivesse escrupulosamente limpo, pois celulóide deve estar vários degraus abaixo de talco na escala do Mohs)

André Souza · 29 de agosto de 2012 às 16:10

Sério…Não entendi.

Há diferença entre as bobinas? Por que a bobina inicialmente vazia tem de permanecer vazia?
Tipo…Se fossem 2 bobinas, A e B,com filme invertido (então A’ e B’) e uma bobina C vazia (C0).
Usando o par A’ e C0, após a troca, ficaria C(filme correto) e A0.
Depois, usaríamos o par B’ e A0. Disto sairia A e B0
Ora, agora teríamos uma bobina vazia (B0) e duas bobinas com os filmes na ordem correta ( A e C)

O problema não estaria resolvido desta maneira, já que passaríamos de 2 bobinas com o filme invertido e uma bobina vaza para 2 bobinas com o filme na ordem certa e uma vazia?

rafinha.bianchin · 29 de agosto de 2012 às 19:15

sério? eu pensei que haveria uma resposta lógica (do tipo não-desmontar-as-bobinas) mais legal…

Igor Santos · 30 de agosto de 2012 às 9:12

André, existe uma condição no texto que diz: “reverter suas 13 fitas em suas bobinas originais”.

Rafinha, aí em cima tem pelo menos duas respostas lógicas do tipo não-desmontar-as-bobinas.

rafinha.bianchin · 30 de agosto de 2012 às 11:12

álias, o nosso cinéfilo não poderia rodar os filmes e depois “rebobiná-los”, vendo-os ao contrário, mas deixando-os na posição original?

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content