[Picture: ]

Em um trem, Smith, Robinson e Jones são o bombeiro, o mecânico e o engenheiro (não necessariamente nessa ordem). Nesse mesmo trem também estão três passageiros que — sem qualquer relação de parentesco — têm os mesmos sobrenomes dos ferroviários: Mr. Smith, Mr. Robinson e Mr. Jones.

Deste par de trios, sabemos que:

(1) Mr. Robinson é um passageiro e vive em Detroit.
(2) O mecânico vive exatamente a meio caminho entre Chicago e Detroit.
(3) Mr. Jones é um passageiro e recebe um salário anual no valor exato de US$ 20.000.
(4) O vizinho mais próximo do mecânico é um dos passageiros e ganha precisamente o triplo do mecânico.
(5) Smith não é um passageiro. Mas derrota o bombeiro no jogo de bilhar.
(6) O passageiro que é homônimo do mecânico vive em Chicago.

A pergunta: quem é o engenheiro?

A dedução é relativamente simples e, sendo assim, não teremos dicas esta semana. A resposta será divulgada na quarta-feira, 17/04.


0 comentário

Leandro Viana · 18 de abril de 2013 às 9:34

Eu sempre fico aguardando os enígmas.
Comecei a desenvolver esse aí para responder, mas me cansei um pouco com as afirmativas um tanto vagas, que deixam muita coisa em aberto. A parte mais difícil não seria resolver o enigma (que se trata apenas de desenvolver uma tabela de lógica semelhante às da revista coquetel), mas em entender o que se queria dizer com cada afirmativa. Quando eu digo entender, quero dizer inventar, exemplo: no enigma não se fala que cada um mora em uma cidade, eu teria q inventar isso.

Mr. Robinson é um passageiro e vive em Detroit.
O mecânico vive exatamente a meio caminho entre Chicago e Detroit.
O passageiro que é homônimo do mecânico vive em Chicago.

Existe um passageiro q vive em Detroit, outro em Chicago. Isso não quer dizer que, obrigatoriamente, o outro vive entre Chicago e Detroit, como o mecânico. Ele poderia viver até no Novo México.

    Renato Pincelli · 18 de abril de 2013 às 20:40

    Leandro, caso não tenha visto, já publicamos a solução – explicadinha nos mííííínimos detalhes. O link se encontra no comentário anterior ao seu. 😉

Um par de trios no trem | hypercubic · 17 de abril de 2013 às 22:01

[…] Esse não foi o problema mais difícil que já publicamos, mas por algum motivo nossos leitores não se manifestaram. Até houve um solitário comentário, porém não chega a ser nem uma pista para a solução. Talvez vocês tenham andado ocupados demais para quebrar a cabeça — o que é compreensível — ou talvez [Enigma] esteja começando a se repetir em nome da periodicidade quinzenal, entediando os neurônios dos leitores — coisa que também devia ser desculpável. Qualquer que seja o caso, cumpriremos o combinado e apresentamos a seguir a solução para o enigma publicado na segunda. […]

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content