10 anos lutando para resolver uma equação

Matemático alemão conta como foi sua luta de uma década para solucionar uma equação considerada insolúvel (acima). Dica: fórmulas antigas e a Wikipédia não devem ser desprezadas. Entrevista a Christina Heimken, reproduzida pelo Phys.org. Tradução de Renato Pincelli. Após 10 anos, o Professor Raimar Wulkenhaar, do Instituto Matemático da Universidade Leia mais…

Artesanato atômico

Aplicado a átomos de ferro e estanho, um padrão tradicional de artesanato japonês pode nos levar à supercondutividade e à computação quântica No Japão antigo, a palha — de arroz ou de bambu — era matéria-prima onipresente na fabricação dos mais diversos objetos: chapéus, cestos, cordas, biombos. Ao longo dos Leia mais…

Nova luz sobre a luz

Não é novidade que a luz é formada por pedacinhos — os fótons — mas eles não interagem entre si. Se pudéssemos juntá-los ou separá-los, poderíamos fazer coisas tão futuristas quanto sabres-de-luz ou computadores fotônicos. Estamos dando os primeiros passos nesse sentido. A ciência avança porque cria noções de mundo Leia mais…

O tempo existe mesmo ou é coisa da nossa cabeça?

Embora ninguém saiba explicá-lo direito, mesmo a pessoa mais simplória é capaz de perceber a existência do tempo. Os físicos, por sua vez, já não têm tanta certeza.

Todo dia, o sol se levanta no leste e se põe no oeste, os seres vivos nascem, crescem, se reproduzem ou morrem, a água evapora-se num lugar e condensa-se em outro, maçãs caem, ovos se quebram. Todos esses processos envolvem a passagem de algo que chamamos de tempo. Alguns, como o ciclo da água, são reversíveis e outros, como o ciclo da vida, não. Mas por que o tempo flui apenas em uma direção? (mais…)

Fim de um Mistério: Majorana (ou não)

Ser ou não ser, ligado ou desligado, zero ou um, partícula ou onda. O mundo está cheio de alternativas mutuamente excludentes. Mas há também muito entre esses extremos. Muita ambiguidade, indefinição: ondas que são partículas e podem estar ligadas e desligadas, sendo e/ou não sendo. Enquanto na escala cosmológica, temos os quasares (objetos quase estelares), na escala subatômica encontramos as quasipartículas. E nenhuma quasipartícula é tão quase e tão ambígua quanto o Férmion de Majorana. Nem quase tão fácil de encontrar. (mais…)

Skip to content