O Mistério do Homem de Somerton [Parte 3: Química, Fotografias e outras evidências]

SomertonMan2.jpg

Mr. Somerton

Há quase 70 anos, um homem apareceu morto na praia de Somerton, em Adelaide, Austrália. Na primeira parte sobre a história e a investigação deste caso que ainda não foi esclarecido, vimos as circunstâncias da cena ocorrida na manhã de 1º. de Dezembro de 1948. Na segunda parte, estudamos dois códigos: o encontrado num livro e o DNA. As letras rabiscadas no livro ainda não foram decifradas. As evidências genéticas apontam para uma possível origem americana. Neste último capítulo, vamos ver as evidências químicas — que excluem a possibilidade de envenenamento e revelam que Mr. Somerton chegara a Austrália poucos dias antes de falecer. Novos exames de evidências colhidas na época, como fotografias post-mortem e registros dentários também jogam novas luzes sobre o caso. (mais…)

O Mistério do Homem de Somerton [Parte 2: Dois códigos]

somertonmana

Mr. Somerton

Em Dezembro de 1948, apareceu um homem morto na Praia de Somerton, em Adelaide, Austrália. Como vimos na primeira parte, as investigações iniciais não conseguiram identificá-lo nem determinar sua causa mortis. Pra piorar, a polícia australiana descobriu que sua morte pode estar ligada a um código aparentemente insolúvel. Até agora as tentativas de quebrar tal código não deram em nada. Mas e quanto ao corpo do Homem de Somerton? Seu código genético poderia trazer respostas? (mais…)

O Mistério do Homem de Somerton [parte 1: Circunstâncias]

SomertonMan2

Mr. Somerton

Um homem é encontrado morto numa praia, mas ninguém aparece para reconhecer o corpo. Embora seja comum que pessoas desapareçam, esse caso é o oposto: uma pessoa é encontrada, mas ninguém deu por falta dela. Esse é o enigma básico do Homem de Somerton, um dos maiores mistérios da Austrália (e talvez do mundo), que vamos apresentar numa série de três posts.

Quem era o Homem de Somerton? De onde ele veio? Como ele morreu? Muitos já tentaram responder essas perguntas ao longo das últimas décadas, com pouco sucesso. (mais…)