Existe sim tradução 100%, mas ela é inútil (V.8, N.8, 2022)

Hoje no curso de formação de blogueiros do Blogs de Ciências, veio uma frase que certamente trouxe-me algum incômodo. Dizer que não existe uma tradução 100%, e que toda tradução envolve uma interpretação, logo, o conteúdo traduzido é modificado. Contudo, traduções 100% existem, basta que exista uma bijeção entre cada palavra de um idioma para o outro, ou seja, para cada palavra de um determinado idioma existe uma única palavra de um outro idioma que remeta a este mesmo significado. Vou dar um exemplo de quando isso não ocorre. Pegue por exemplo a palavra Jogar, e pensemos em traduzi-la para o Inglês, temos throw (lançar) ou play (jogar um jogo). Ou seja, para uma palavra do domínio (no Português) “jogar”, temos 2 elementos no contra-domínio “throw” e “play”, isso significa que a tradução do Português para o Inglês não é injetora.

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content