40 – Simulando a preservação ou destruição do meio-ambiente através de Animal Crossing

E aí pessoal?

Nesse texto será discutido o jogo do Nintendo Switch denominado Animal Crossing New Horizons, e fazer uma comparação de seu ambiente com o ambiente real, fazendo um adendo em relação ao cenário energético e ambiental.

O jogo Animal Crossing New Horizons

Lançado em 2020, o jogo já é considerado um dos maiores sucessos da franquia da Nintendo[1]. Basicamente, o objetivo é você construir uma aldeia em sua ilha, além de acumular Bells (moeda do jogo) para poder comprar roupas, construir casas, criar jardins, etc. Com a crise causada pelo COVID-19, esse jogo tem se tornado uma terapia para muitos jogadores[2][3][4].

O ambiente do Animal Crossing

O jogo possui um ambiente bastante calmo, tranquilo, o qual você não possui nenhum objetivo. Apenas pescar, caçar insetos, cozinhar, comprar roupas, interagir com outros jogadores, dentre outras funções. Em comparação com outros jogos como The Sims, Sim City, não simula relações sociais, políticas, e principalmente energéticas e ambientais. Desta forma, você não sofre as consequências dessas relações por serem inexistentes.

Animal Crossing e o meio ambiente

Esse jogo, conforme citado no paragrafo anterior, te permite construir e modificar a ilha como quiser. Desta forma, ela pode ficar mais ou menos “verde”, segundo a sua escolha.

De abril até o começo de maio, tivemos um evento no jogo chamado “Nature Day”, inspirado no “Earth Day”. Esse evento é mais focado nas ações de plantação e cultivo das plantas e árvores. Porém, alguns leitores[5][6] expuseram uma contradição nesse evento, uma vez que ações que envolvem a degradação de plantas também são incentivadas.

No início do jogo, você tem uma ilha cheia de arvores e plantas. Para modificar a ilha conforme sua vontade, você precisa modificar o ambiente natural caso deseje, como o uso de atividades que degradam o meio-ambiente.

Porém, não necessariamente você precisa praticar essas ações nesse jogo. Um exemplo é um guia feito pelas pessoas veganas de como jogar Animal Crossing, de forma a ser coerente com sua linha de pensamento[7]. Em outras palavras, o jogo permite que você aja conforme as suas convicções. Tanto que você também pode comprar turbinas eólicas ou painéis solares para decorar a sua ilha, de forma a demonstrar incentivo as energias renováveis, caso queira.

Conclusão

Esse jogo pode ser um parâmetro para vermos como podemos alterar ou viver no meio ambiente, sem sofrer as consequências das nossas ações vindo do mesmo. Em outras palavras, um treinamento de como viver no nosso planeta, cujos ações dos nossos atos só existem fora dele.

Logo, o jogo é uma ótima oportunidade de avaliarmos por nos mesmos o nosso comportamento perante o meio-ambiente, ao invés do meio-ambiente conscientizar a população por si própria.

Uma sugestão minha para os jogadores é: se quiserem, façam por si próprios uma avaliação das ilhas de outros jogadores em seu aspecto ambiental. Essa sugestão é considerando que a comunidade de Animal Crossing: New Horizons é bastante ativa.

Referências

[1] CRADDOCK, Ryan, Japanese Charts: Switch Sales Soar As Animal Crossing: New Horizons Dominates, Nintendolife, disponível em: <http://www.nintendolife.com/news/2020/03/japanese_charts_switch_sales_soar_as_animal_crossing_new_horizons_dominates>, acesso em: 6 maio 2020.

[2] ABRAMSON, Ashley, Why Everyone Is Obsessed With ‘Animal Crossing’ Right Now, Forge, disponível em: <https://forge.medium.com/why-everyone-is-obsessed-with-animal-crossing-right-now-79d50a659549>, acesso em: 6 maio 2020.

[3] STRAMPE, Louryn, ‘Animal Crossing: New Horizons’ Is the Game We All Need Right Now, Wired, disponível em: <https://www.wired.com/story/rave-animal-crossing-new-horizons/>, acesso em: 6 maio 2020.

[4] WYNNE, Kelly, “ANIMAL CROSSING: NEW HORIZONS” IS GREAT FOR YOUR MENTAL HEALTH THROUGH COVID-19, PROFESSIONALS SAY, Newsweek, disponível em: <https://www.newsweek.com/animal-crossing-new-horizons-great-your-mental-health-through-covid-19-professionals-say-1494525>, acesso em: 6 maio 2020.

[5] CHILTON, Louis, Animal Crossing’s Nature Day event is a farce – the Nintendo game teaches kids toxic lessons about the environment, Independent, disponível em: <https://www.independent.co.uk/arts-entertainment/games/feature/animal-crossing-new-horizons-earth-day-nature-acnh-update-nintendo-a9478156.html>, acesso em: 6 maio 2020.

[6] FUNES, Yessenia, Animal Crossing’s Nature Day exposes how worthless Earth Day is, Gizmodo, disponível em: <https://earther.gizmodo.com/animal-crossing-s-nature-day-exposes-how-worthless-eart-1843050310>, acesso em: 6 maio 2020.

[7] PETA, PETA’s Vegan Guide to ‘Animal Crossing: New Horizons’, People for the Ethical Treatment of Animals – PETA, disponível em: <https://www.peta.org/features/animal-crossing-new-horizons-vegan/>, acesso em: 6 maio 2020.

Rafael Henrique

Sou graduado em Engenharia de Energia pela PUC Minas. Recentemente, concluí o mestrado em Planejamento de Sistemas Energéticos pela UNICAMP. Decidi dar inicio a este blog, com o intuito de abrir o espaço de divulgação científica relacionado a energia e seus temas relacionados.

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content