67 – Tesão em querer ficar rico: Greenwashing

E aí, pessoal. Tudo bem.

Primeiramente, queria reforçar que seguissem o Conexão Na7ural não só neste Blog, mas também em todas as suas redes sociais, cujo link se encontra aqui.

Então, vocês aqui acompanham o Casimiro, o qual é um fenômeno na Twitch? Se sim, então hoje iremos falar sobre este vídeo, e a reflexão que ele pode tirar[1].

E você deve estar pensando. O que o Casimiro quis dizer? Bem, pode parecer estranho para você ao ver ele dizer que rico quer salvar o planeta ficando mais rico. Mas não é.

Uma das maneiras que poderia ser abordada nesse texto é o tal do capitalismo verde, ou a questão de produtos mais verdes e sustentáveis serem mais caros que os serviços comuns[2]. Porém, o que acontece quando a pessoa quer ganhar dinheiro de qualquer modo, tentando vender algo que é sustentável e na verdade não é?

Isto é o que podemos chamar de Greenwashing, ao qual será tratado neste texto.

Greenwashing

O termo em português significa “lavagem verde”. Mas a definição deste termo é esta:

anglicismo Greenwashing (do inglês green, verde, e whitewash, branquear ou encobrir) ou banho verde[3][4][5] indica a injustificada apropriação de virtudes ambientalistas por parte de organizações (empresas, governos, etc.) ou pessoas, mediante o uso de técnicas de marketing e relações públicas. Tal prática tem como objetivo criar uma imagem positiva, diante a opinião pública, acerca do grau de responsabilidade ambiental dessas organizações ou pessoas (bem como de suas atividades e seus produtos), ocultando ou desviando a atenção de impactos ambientais negativos por elas gerados[3].

Desta forma, conclui-se que é uma pratica para fingir ser uma empresa sustentável, mas acaba não sendo. Tal termo ficou mais popular a medida que o aquecimento global vai gerando mais impactos. Desta forma, cada vez mais é exigida a redução dos combustíveis fósseis, sendo estes os principais responsáveis pelo aumento da temperatura na atmosfera.

Logo, algumas empresas já tentam se adaptar a essa nova realidade, mesmo que tenham que recorrer a métodos relacionados ao Greenwashing. O motivo é como o Casimiro falou, não querem deixar de ganhar dinheiro, mesmo falando que querem salvar o planeta, e acabam não salvando.

Estudos sobre Greenwashing

Em 2016, foi estudado como a Volkswagen praticou Greenwashing de uma forma que manipulasse a percepção do seu público alvo. O Greenwashing consistia na questão da emissão de gases de seus veículos, pois foi mostrado pela empresa que seus carros emitiam menos que o normal. Porém, isso era devido a um dispositivo que detectava uma menor emissão destes gases nos veículos, sem ser o que realmente emitem. Esta manipulação foi considerado uma nova forma de Greenwashing pelos autores deste artigo. O estudo ainda sugere formas de evitar tal manipulação[4].

Governos também praticam Greenwashing? O trabalho da revista Sustainability analisa a percepção humana da coleta de informações, e como estas podem direcionar para uma manipulação pelo governo. Da mesma forma que procura maneiras de evitar estas situações[5].

Finalmente, há um artigo da Renewable and Sustainable Energy Reviews estudando mecanismos de detecção de Greenwashing, usando como base as metas de desenvolvimento sustentável para empresas. Porém, mesmo com essas métricas, ainda sim é difícil frente os desafios de redução dos gases poluentes[6].

Greenwashing e futuras armadilhas

Aqui no Brasil, o greenwashing também será utilizado para fins políticos. Se você estiver lendo esse texto no ano que foi lançado (2022), ou em um ano de eleições, tenha em mente que haverá políticos que fingirão se importar com a natureza, ou até mesmo falar que fizeram muito por ela, sendo que a real preocupação foi o dinheiro. Em 2022 mesmo, vimos várias ações opostas a quem protege a natureza. Como o aumento no desmatamento na Amazônia[7], aumento no número de queimadas do Pantanal[8], desmantelamento do Ibama[9], dentre outros. E vão dizer que protegeram o meio ambiente, sendo que o que foi protegido foi o lucro.

O Greenwashing poderá ser posto em pratica nas eleições. Cabe a você, leitor, detecta-los e não cair nesta armadilha verde. E os links dos estudos estarão nas referências, para quem quiser estudar mais sobre este tema.

Referências

[1] COSTA, Joel Luiz, “É impressionante o tesão que rico tem em salvar o plante ganhando mais dinheiro”, Twitter, disponível em: <https://twitter.com/joelluiz_adv/status/1479930466606145538?lang=pt>, acesso em: 18 maio 2022.

[2] PENSAMENTOVERDE, Por que produtos sustentáveis ​​são mais caros?, Pensamento Verde, disponível em: <https://www.pensamentoverde.com.br/sustentabilidade/por-que-produtos-sustentaveis-​​sao-mais-caros/>, acesso em: 18 maio 2022.

[3] WIKIPEDIA, Greenwashing, Wikipedia, disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Greenwashing>, acesso em: 18 maio 2022.

[4] SIANO, Alfonso et al, “More than words”: Expanding the taxonomy of greenwashing after the Volkswagen scandal, Journal of Business Research, v. 71, p. 27–37, 2017.

[5] TANG, Yanhong et al, Greenwashing of Local Government: The Human-Caused Risks in the Process of Environmental Information Disclosure in China, Sustainability, v. 12, n. 16, p. 6329, 2020.

[6] JOHNSSON, Filip et al, The framing of a sustainable development goals assessment in decarbonizing the construction industry – Avoiding “Greenwashing”, Renewable and Sustainable Energy Reviews, v. 131, p. 110029, 2020.

[7] G1, Desmatamento na Amazônia cresce quase 57% no governo Bolsonaro, diz Ipam, G1 – Globo, disponível em: <https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2022/02/04/desmatamento-na-amazonia-cresce-56percent-no-governo-bolsonaro-diz-ipam.ghtml>, acesso em: 18 maio 2022.

[8] HAJE, Lara, Inpe confirma aumento de quase 200% em queimadas no Pantanal entre 2019 e 2020, Agência Câmara de Notícias, disponível em: <https://www.camara.leg.br/noticias/696913-inpe-confirma-aumento-de-quase-200-em-queimadas-no-pantanal-entre-2019-e-2020/>, acesso em: 18 maio 2022.

[9] CLIMAINFO, IBAMA faz 33 anos em meio a desmonte e estrangulamento orçamentário, Clima Info, disponível em: <https://climainfo.org.br/2022/02/23/ibama-faz-33-anos-em-meio-a-desmonte-e-estrangulamento-orcamentario/>, acesso em: 18 maio 2022.

Rafael Henrique

Sou graduado em Engenharia de Energia pela PUC Minas. Recentemente, concluí o mestrado em Planejamento de Sistemas Energéticos pela UNICAMP. Decidi dar inicio a este blog, com o intuito de abrir o espaço de divulgação científica relacionado a energia e seus temas relacionados.

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content