Transferência de poderes: As superlaranjas

Figura criada por Laís Moreira Granato com figuras tiradas da Internet

Vocês se recordam das superbactérias conhecidas como Bacillus thuringiensis (Bt)? Aquelas que produzem proteínas em formato de cristais que, quando ingeridas pelos insetos durante a alimentação, tornam-se tóxicas e levam a um processo de intoxicação alimentar e à morte?

Devido a essa característica, essas proteínas são utilizados para produzir principalmente produtos biológicos ou ainda para a produção de plantas geneticamente modificadas de diversas culturas como: soja, milho e algodão, que produzem essas proteínas tóxicas para combater muitos insetos que causam danos na agricultura.Planta transgênica Bt

Nesse post abordaremos como produzir uma planta de laranja com estas toxinas em forma de cristais e suas vantagens.

Aplicação de Bt na citricultura

Quando os insetos se alimentam de plantas contaminadas por algum patógeno (como as bactérias e os vírus), eles acabam “comendo” também os patógenos e ficam contaminados. Se eles se alimentarem de outras plantas sadias, eles podem transmitir esse patógeno para essas plantas e assim espalham a doença.

D. citri, vetor da bactéria Ca. Liberibacter asiaticus., responsável por causar o HLB
D. citri, vetor da bactéria Ca. Liberibacter asiaticus, responsável por causar o HLB

Como exemplo, temos o psilídeo do citros, inseto conhecido como Diaphorina citri (D. citri), mencionado no post do Alien da Citricultura.  O controle deste inseto tem grande importância, pois ele transmite bactérias que causam o HLB, uma das principais doenças da citricultura mundia

Além disso, por não existir uma cura ou plantas resistentes ao HLB, nós cientistas pensamos em estratégias para conter a doença. Utilizando maneiras que não poluam o meio ambiente e não causem efeito negativo à saúde humana.

Neste sentido, podemos fazer uso da superbactéria Bt, que está presente na natureza, principalmente no solo ou dentro do tecido de plantas.

Com isso, nosso grupo juntamente com nossos colaboradores (EMBRAPA, CCSM-IAC e ESALQ/USP) selecionamos tipos/linhagens da superbactéria. Cada uma delas é capaz de produzir um único tipo de cristal.  Dessa forma, plantas de laranjas foram infectadas com os diferentes tipos da superbactéria e em seguida testadas individualmente contra ninfas de D. citri.

Nós verificamos que alguns tipos da superbactéria foram capazes de causar mortalidade no inseto já nas primeiras horas de avaliação.

O próximo passo da pesquisa foi utilizar o gene da superbactéria, capaz de produzir o cristal que levou a morte da D. citri, para produzir plantas de laranja transgênicas – SUPERLARANJAS. Isso para verificar se ela é capaz de controlar o inseto.

Vantagens

A vantagem do uso da toxina do Bt é que ela é específica para insetos. Somente o intestino dos insetos que possuem o receptor que reconhece a toxina. Esse sistema funcionada como “chave-fechadura”, que reconhece e só se liga mediante a estrutura correspondente.

Além disso, uma planta contendo o gene de Bt, requer menor número de aplicações de produtos químicos. ATENÇÃO: elas não agridem o meio ambiente e tampouco causam efeitos em humanos.

Os próximos passos da nossa pesquisa é testar estas plantas e verificar se conseguirão controlar o psilídeo dos citros.

Espero que tenham gostado do assunto de hoje!

Compartilhem e até a próxima, pessoal.

Escrito por Silvia de Oliveira Dorta

Sobre Descascando a ciência 65 Artigos
O objetivo do Descascando é deixar conteúdos sobre o mundo agrícola e a ciência mais fáceis de serem entendidos. Queremos facilitar o "cientifiquês", para que todos tenham acesso à informação.

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Superpoderes – Super responsabilidades - Descascando a ciência
  2. Agricultura orgânica: passado ou futuro? Descascando a Ciência

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*