O Que Você Precisa Saber Sobre Marcadores Moleculares

O nosso post “Geneflix: As Diferentes Temporadas de Um Genoma” comemora 1 ano e, com ele, aprendemos sobre a importância de conhecer o genoma dos seres vivos. No entanto, o processo de sequenciar o genoma de um organismo ainda é custoso, o que torna os marcadores moleculares tão importantes nos estudos genéticos.

E o que são os Marcadores Moleculares?

Você lembra que no post “CSI: Citros” explicamos sobre DNA e que os marcadores moleculares são pequenas sequências já existentes no DNA de cada indivíduo? Pois bem, cada sequência dessas corresponde a uma característica – guarde essa informação!

O marcador molecular é definido como uma sequência de DNA que é diferente entre os organismos estudados, essa diferença é chamada de poliformismo. Apesar de a definição ser um pouco abstrata, na prática você vai entender.

Utilizaremos os cachorros como exemplo – ooowwwnnnn

Exemplo

Todos eles possuem os mesmos genes para a cor do pelo, genes que determinam a altura, que controlam o temperamento, entre outras características. Mas se todos possuem genes iguais, por que eles são tão diferentes?

É simples! A cor dos pelos, por exemplo, é controlada por 4 genes principais, no entanto, cada um desses genes pode apresentar uma quantidade, ou uma sequência diferente das letrinhas que os compõe, chamados de “alelos”. 

Os alelos são versões do mesmo gene e, exatamente por esse fato, ao cruzar dois cachorros de duas cores, os filhotinhos gerados podem apresentar cores não encontradas nos pais.

Em suma: embora todos possuam os mesmos genes, a composição desses genes podem ser diferentes e levar à produção de diversos pigmentos

De volta aos marcadores moleculares

Os marcadores moleculares nada mais são do que as ferramentas que nós, cientistas, utilizamos para acessar as diferenças entre os genes estudados.

Trata-se de um pedaço do DNA capaz de revelar polimorfismo entre organismos, ou seja, o quanto cada gene difere entre os indivíduos.

Na prática, essas pequenas sequências de DNA presentes na região mais contrastante, fazendo com que as diferenças entre o mesmo gene dos organismos estudados sejam visíveis justamente porque apresentam tamanhos diferentes entre as alturas das bandas, quando analisadas em um gel de agarose, são os marcadores moleculares.

Estudos com marcadores moleculares

Diversos estudos são conduzidos apenas com base na informação obtida dos marcadores como, por exemplo:

  • os estudos de diversidade genética
  • seleção de plantas com características específicas ainda enquanto sementes
  • análise do grau de parentesco
  • teste de DNA

Este último é realizado com um conjunto de marcadores, podendo ser aplicado em qualquer espécie, desde humanos até plantas. Outra aplicação muito importante é nos estudos de filogenia, como mostramos no post “Jurassic Park das moléculas”.

Até a próxima!

Escrito por Caléo Almeida

Sobre Descascando a ciência 65 Artigos
O objetivo do Descascando é deixar conteúdos sobre o mundo agrícola e a ciência mais fáceis de serem entendidos. Queremos facilitar o "cientifiquês", para que todos tenham acesso à informação.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*