>

Descoberto na Alemanha em 1996 e conhecido até agora como Unúmbio, latim para um-um-dois, o elemento 112 finalmente vai ganhar um nome. O grupo de cientistas alemães que descobriu o elemento propõe o nome Copernício, símbolo Cp,  em homenagem ao astrônomo polonês Nicolau Copérnico (1473-1543).

copernico copernicium Copérnico e o elemento que o homenageia na Tabela Periódica

Copérnico é o pai da Teoria Heliocêntrica, segundo a qual todos os planetas giram ao redor do sol – e não o contrário –em órbitas circulares. Mais tarde, o astrônomo Johanes Kepler corrigiu a teoria de Copérnico após comprovar que as órbitas são elípticas. Isaac Newton usou as obras do polonês para desenvolver suas leis da gravitação universal.

Copérnico não será o primeiro cientista  a ser homenageado com o nome de um elemento químico. Mas será o primeiro astrônomo. Albert Einstein, Niels Bohr, Enrico Fermi, Alfred Nobel e Dmitri Mendeleev também já foram homenageados. Entretanto, é proibido homenagear cientistas vivos.

testtubes-300x198

O batismo do novo elemento precisa ser aprovado pela União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC). A organização deve ratificar o nome Copernício em até seis meses. Durante esse prazo, químicos de todo o mundo vão debater a ideia antes de aprová-la. Somente após esta aprovação as tabelas periódicas de todo o mundo serão revisadas.

O ELEMENTO 112 E SUA FAMÍLIA SUPERPESADA

O Copernício é um elemento artificial e tem aparência similar ao Mercúrio . O Cp é um metal e, possivelmente, também é liquido nas condições ambientais. Por isso o 112  também era chamado de eka-Mercúrio (eka significa semelhante em grego).  Ainda não é possível ter certeza de todas as propriedades do Copernício pois ele é altamente radioativo e tem uma meia-vida de apenas 29 segundos.

CpEstrutura do Copernício [Cp]

cadeia de decaimento do Cp-112 Cadeia de Decaimento do Copernício

Pode parecer pouco tempo antes da desintegração, mas o Copernício é mais estável que alguns de seus vizinhos da tabela periódica:

Os demais elementos, do 115/Uup/eka-Bismuto até o 118/Uuo/eka-Radônio têm meias-vidas na casa dos milissegundos, com exceção do 117/Uus/eka-Astato que ainda não foi encontrado. Estes elementos, conhecidos como superpesados, têm núcleos atômicos frágeis exatamente por que são grandes e pesados. É mais ou menos como uma bolha de sabão: quanto maior ela for, mais facilmente ela se desfaz.

descobridores do Cp Descobridores do Copernício

Além dos cientistas alemães que descobriram o Copernício, equipes dos Estados Unidos e da Rússia pesquisam os  elementos superpesados. Dado que os superpesados até agora encontrados (ou melhor, sintetizados) são altamente radiotivos e têm rápido decaimento, essa verdadeira “corrida química” parece inútil.

Mas os químicos têm esperança de alcançar, em breve, a chamada Ilha de Estabilidade, região da tabela periódica na qual ficariam os mais pesados elementos estáveis – que teriam meia vida de dezenas a bilhões de anos, de acordo com os cálculos.

Acredita-se que sejam estáveis os isótopos 298 do Ununquádrio (ainda não descoberto, mas teoricamente possível), 304 do Unbinílio (120/eka-Rádio) e 310 do Unbihéxio (126/eka-Plutônio). Se forem estáveis – algumas bolhas de sabão duram mais na mão de gente habilidosa –, esses elementos teriam propriedades muito diferentes de todos os conhecidos e poderiam até ter alguma aplicação industrial.

NOVA TABELA PERIÓDICA:

nova tabela periódica


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content