Patentes Patéticas (nº. 107)

Ser filho único deve ser uma coisa triste. Você pode até ter os brinquedos que quiser e não precisar dividi-los com ninguém, mas há brinquedos que só têm graça quando são compartilhados. Pior ainda: há pais que preferem criar forever-alones desde criancinha a deixar seus pimpolhos correr o risco de, por exemplo, cair da gangorra do parquinho. Se isso parece exagero, é porque você ainda não conhece a Solo-operable seesaw [Gangorra solo-operável] inventada por Dale e Michael Boudreaux: (mais…)

A outra caixa de Skinner

Deborah Skinner em seu aircrib.

Após o nascimento de sua segunda filha, Deborah, em 1944, o psicólogo behaviorista B.F. Skinner (1904-1990) teve o que para uns foi sua ideia mais brilhante e para outros, a mais infame. Para aliviar a barra de sua esposa, Yvonne, Skinner desenvolveu um inovador dispositivo para cuidadados infantis (isso cheira a patente patética, mas não é).

Originalmente batizada de aircrib ou air-crib (lit. aeroberço), a invenção de Skinner era uma caixa com controles de temperatura e umidade e um painel de vidro na qual o bebê — sem qualquer fralda ou lençol — poderia ser posto por algumas horas para dormir. Em suma, era um chiqueirinho (ou cercadinho) high-tech e com ar-condicionado. O objetivo era permitir grande liberdade de movimento para o bebê e encorajar-lhe a independência literalmente desde o berço. O colchão havia sido especialmente projetado para ser facilmente removível e lavável. Como era de se esperar, D. Yvonne ficou interessada e acabou atuando como co-inventora. Durante boa parte de seus primeiros anos, Deborah Skinner passaria a maior parte de suas horas de sono no aeroberço. Mas ao contrário de relatos posteriores, ela não foi “criada numa caixa”. (mais…)

>O caso Fanny Adams

> Em 24 de agosto de 1867, o balconista Frederick Baker decidiu sair na hora do chá e foi para um pasto perto de uma plantação de lúpulo em Alton, Hampshire (preciso dizer que é na Inglaterra?). Lá, ele encontrou três garotinhas. Brincou, correu com elas e, ao colher amoras-pretas, Leia mais…

Skip to content