Memória Fotográfica: Eugène Atget

Ex-marinheiro, ex-ator, ex-pintor, Atget tornou-se o fotógrafo perfeito para a Paris da Belle Époque Nascido em 1857, em Libourne, Jean-Eugène-Auguste Atget foi criado pelos avós maternos em Bordeux pois seus pais morreram quando ele tinha cinco anos. Após completar os estudos até o ensino médio, Atget passou alguns anos na marinha mercante. Aos 21 anos, […]

Memória Fotográfica: Into K. Inha

Trocando a universidade pelo jornalismo, um jovem idealista descobriu a fotografia e passou a retratar as belezas naturais da Finlândia Filho de um funcionário público nacionalista, que trocou o sobrenome da família do sueco Nyström para o finlandês Inha, Into Konrad nasceu em 12 de novembro de 1865. Na infância, frequentou uma escola finlandófona e […]

Os assassinatos da fada verde

Ninguém esperava um crime como aquele na pacata Suíça. Por Romeo Vitelli em Providentia. Tradução de Renato Pincelli. Jean Lanfray era um lavrador de 31 anos que vivia com sua esposa, grávida, e duas crianças no andar de cima da casa de uma fazenda em Commugny, na Suíça. No andar de baixo, moravam seus pais […]

Memória Fotográfica: Jacob Riis

Nova York, fim do século XIX. Aqui é a porta de entrada dos EUA, com suas mansões, avenidas, cartolas, vestidos, telégrafos, eletricidade, ferrovias, máquinas fotográficas… Uma das inúmeras máquinas fotográficas nova-iorquinas era de um imigrante dinamarquês. Jacob Riis viveu na miséria nos dois lados do Atlântico. Em vez de se deslumbrar com as riquezas da […]

O rei do riso (e dos parênteses) francês

Não tem jeito: vez por outra alguém que lida com arte sofre com a falta de inspiração. Não deve haver escritor que não tenha escrito algo sobre a falta do que escrever. Mas em termos de falta de inspiração, ninguém supera Alphone Allais (1854-1905). Ele fez desse tema a sua obra. Na falta de talento, […]

Patentes Patéticas (nº. 65)

No finzinho do século XIX, as bicicletas estavam em alta e Samuel G. Goss, de Chicago, achou que só faltava ter música para os passeios se tornarem mais agradáveis. Como ainda não havia rádio nem gramofones portáteis — muito menos mp3-players —, a única solução que Goss encontrou foi tranformar as próprias bikes em instrumentos […]

Skip to content