Por dentro da URSS: Páginas policiais

“Há muitos crimes na União Soviética,” – relata John Gunther em seu livro-reportagem – “mas a maioria está constituída por delitos de menor gravidade.” Eis alguns dos casos que apareceram nos jornais soviéticos, antecedidos de uma contextualização: O incêndio propositado (um dos crimes mais comuns na Rússia de antes), o Leia mais…

Thomas Britton, o carvoeiro erudito

 

Thomas Britton, o carvoeiro musical (gravura de autor desconhecido, 1777)

Thomas Britton, o carvoeiro musical (gravura de autor desconhecido, 1777)

Pouco se sabe da vida deste curioso personagem que apareceu em Londres na virada do séc. XVII para o séc. XVIII. O que se sabe é que nasceu em Northamptonshire e, logo que pode, mudou-se para Londres, onde estabeleceu-se como vendedor de carvão — primeiro como empregado e mais tarde como autônomo. Também não se sabe se teve alguma educação formal, mas tudo indica que foi um autodidata, especialmente dedicado ao estudo da música, de livros antigos e talvez até de química. (mais…)

Notícias de uma jornada inesperada

E então tem aquela parte em que o mentor some e todo mundo fica perdido. Não importa se esse mentor é Gandalf, o Mestre dos Magos ou o meu orientador. É verdade que orientadores sempre somem, mas o meu orientador não sumiu assim sem mais nem menos. Também não caiu num precipício para me defender de um balrog dizendo… (mais…)

Uma jornada inesperada

O silêncio caiu por estas bandas na última semana. Mas não há motivos para pânico. Este que vos escreve vai bem, obrigado. Bem atarefado também, mas finalmente posso revelar o que me deixou longe da blogosfera nos últimos dias. É algo que vem me ocupando desde meados de junho. É algo que tem a ver com minha formação. É algo que tem a ver com o hypercubic. É algo que mede 20x15cm, tem umas 150 páginas e é um tanto patético em seu conteúdo.

Os leitores mais sagazes já sacaram: é um TCC. Também, mas mais do que isso — é meu primeiro livro! E hoje posso, enfim, contar a breve história de como ele nasceu.

Se livros são como filhos, o meu primeiro definitivamente não foi planejado. Confesso que já havia pensado em tê-lo, mas era mais um sonho distante do que algo realizável. (mais…)

“Campo de carvão aéreo”

Sempre temos fumaça conosco. Se num belo dia de verão procurarmos através das persianas do topo da Crystal Palace, em Sydeham, por uma vista da metrópole, naturalmente exclamamos — “Eu vejo — há fumaça!”. Esta pesada nuvem negra é sustentada pelas 500.000 ou 600.000 colunas de fumo que elevam-se das Leia mais…

Histórias de Mundos Sem Fundos

symzonia diagram

Diagrama de “Symzonia” (1820)

Se está no Google, dizem os defensores da Terra Oca, é porque existe. Se depender apenas de fontes respeitáveis, a ideia também esteve presente nas páginas da Philosophical Transactions e de vários livros do século XVIII e XIX. O que ninguém diz é que a Terra Oca daquela publicação respeitável era apenas uma pequena hipótese que nunca foi levada a sério pelos cientistas. E a maioria dos livros que se seguiram eram apenas obras pioneiras de ficção científica. (mais…)