Glossário

  • Tempo Automático

    O termo Tempo Automático se refere ao tempo da coordenação motora. Quando falamos, não precisamos estar atentos ao tempo necessário para levar a língua a determinado ponto da boca e formar um determinado som. Nosso sistema motor realiza estas ações de forma automática e instintiva. Da mesma forma, quando andamos, não precisamos prestar atenção para não mover as duas pernas ao mesmo tempo ou para nos equilibrarmos. O Tempo Automático está relacionado à memória procedural. Uma distorção subjetiva também pode acontecer no tempo automático em situações em que este processo se torna momentaneamente consciente. Pense que você tem uma escada em sua casa e que a suba correndo sem prestar atenção nos seus passos. No momento em que você tropeça nestas escadas, muito provavelmente sua mente se tornará momentaneamente consciente do processo motor e você terá a impressão de ter lembrado da escada, calculado sua posição e a posição da escada para se recuperar sem sofrer uma queda. Neste momento, você terá a impressão de que alguns milissegundos de sua vida se passaram em uns 10 segundos.
  • Tempo Circadiano

    Termo que designa a forma como nosso organismo se comporta de acordo com os ciclos naturais (zeitgebers). Este tipo de percepção temporal é estudado pela Cronobiologia.
  • Tempo Subjetivo

    Em Psicologia, o tempo subjetivo se refere à duração que a mente humana estima para um determinado evento ou intervalo. O Tempo Subjetivo pode ser variável, e por isso se distingue do tempo objetivo*, aquele que é medido no relógio. A área da Percepção do Tempo estuda variações na estimação deste tempo subjetivo. Considere que você está na fila de um banco por 1 hora (tempo objetivo). Em um contexto em que você não tem com o que se distrair, esta hora pode ser facilmente estimada com 1 hora e meia ou 2 horas. O inverso acontece quando você está distraído conversando com um amigo. Esta 1 hora pode facilmente ser estimada como meia hora ou 40 minutos. Repare que esta explicação é válida para tarefas (estratégias) prospectivas, em que monitoramos o tempo enquanto ele passa. Em tarefas (estratégias) retrospectivas esta relação se inverte. Quando somos induzidos a pensar no tempo decorrido após o acontecimento, lembramos da quantidade enorme de informação que trocamos na conversa com um amigo e superestimamos esta 1 hora. No contexto em que não temos qualquer distração, a ausência de informações relevantes sobre este período nos faz subestimar esta 1 hora. * Muitos psicólogos se referem a este tempo como "tempo físico". Porém isto é um erro conceitual. Segundo a Relatividade Geral, os tempos medidos por dois relógios idênticos podem não estar sincronizados, de acordo com a velocidade em que seu ambiente está se deslocando. Para saber mais sobre este tema, experimente uma busca no google por "Paradoxo dos Gêmeos".